Larvas astrais e mentais

157
5742
Samael Aun Weor

É importante saber que, do ponto de vista esotérico-gnóstico, não existem somente larvas em nível físico, como os vermes intestinais, que roubam nossa vitalidade, mas entidades que em outras dimensões se apropriam de nossa saúde, bem-estar, prosperidade, riqueza e equilíbrio mental/emocional.

Essas entidades são denominadas Larvas Astrais e Larvas Mentais e possuem formas as mais bizarras e grotescas que a mente humana possa conceber.

Essas entidades do mental e do astral inferiores alimentam-se de nossos atos, pensamentos e desejos negativos e destrutivos. Normalmente, são gerados em locais onde há uma Egrégora, ou seja, um ambiente que congrega pessoas que têm um pensamento, sentimento ou atitude similares e contínuos, como bares, boates, clubes, paradas militares, danceterias, baladas, estádios de futebol, e principalmente locais com “astral pesadíssimo”, como bordéis, prostíbulos, cadeias, presídios, velórios etc.

Os elementares, também conhecidos como Elementários ou Elementares (não confundir com os elementais da natureza, que são as almas das plantas, dos animais etc.) ou Larvas, podem ser também gerados em nossos lares ou ambientes de trabalho quando se gera um hábito ou pensamento negativo.

Por incrível que possa parecer, muitas vezes essas entidades, que no popular são chamadas de “encostos” (que também podem ser almas de desencarnados sofredores, porém na maioria são essas Larvas), roubam até mesmo a prosperidade de nosso ambiente de trabalho, sugando qualquer possibilidade de atrair clientes, bons negócios etc., além é claro da questão da saúde física e psíquica.

Para compreendermos um pouco mais sobre essas Larvas, passemos à lista de alguns tipos de larvas astrais/mentais:

Dragões: formas-pensamento criadas em prostíbulos, bordéis, boates e congêneres.

Íncubos e Súcubos: nascidos de fantasias sexuais, sonhos eróticos e masturbação. Os íncubos acompanham as mulheres e os súcubos permanecem na atmosfera áurica dos homens, alimentando-se dos fluidos sexuais de suas vítimas.

Fantasmatas: átomos putrefatos desprendidos de cadáveres. Pululam nos cemitérios e adjacências. Fixam-se nas pessoas emocionalmente receptivas que visitam cemitérios e/ou que ficam pensando compulsivamente em pessoas falecidas.

Leos e Áspis: nascem de atitudes ligadas ao orgulho e ira exacerbados, em reuniões de partidos políticos, desfiles militares e debates que não levam a nada.

Mantícoras e Basiliscos: gerados em atos sexuais antinaturais (bestialidades, atos homossexuais, sexo anal, sexo grupal e demais atos e fantasias sexuais).larvas-astrais-gnosisonline

Encostos: nascem da energia da inveja ou de luxúria, projetam-se de uma pessoa à outra. Comumente, provocam mal-estares nos sistemas digestivo e respiratório, provocando náuseas, ânsias de vômito, resfriados prolongados, e são vistos pelo vidente “colando-se” nas costas da vítima.

Há muitos outros, como os Vermes da Lua, Caballis e Vampiros, que se alimentam de sangue (locais onde houver mênstruo, matadouros, depósitos de lixo hospitalar etc.), comida apodrecida, casas sujas, centros velhos e mal conservados das cidades, casas de saúde e hospitais psiquiátricos abandonados, terrenos baldios e muito especialmente cemitérios.

Drogas, bebidas e Larvas Vampirescas

O uso de álcool e drogas que causam alucinações e psicodependência têm um lado “oculto” que não é computado nos processos terapêuticos: o despertar dos chacras (vórtices de energia) negativamente, gerando “visões” paranormais terríveis para os dependentes, e o desequilíbrio dos corpos internos (etérico, astral e mental). Essas visões causadas pelo giro “invertido” dos chacras é o que se chama delirium tremens.

Os videntes percebem no campo áurico de praticamente todos os psicodependentes entidades que vampirizam a energia vital, além de escravizar tais dependentes, infundindo-lhes pensamentos e desejos compulsivos para a continuidade do vício.

Vibrações de luxúria não passam de ataques psíquicos. Deve-se proteger com o poder da oração e dos mantras de Defesa Psíquica
Vibrações de luxúria não passam de ataques psíquicos. Deve-se proteger com o poder da oração e dos mantras de Defesa Psíquica

Algumas das terapias (não as únicas, obviamente) que se deveriam usar com os “viciados”:

– limpar a aura desses doentes e das casas onde vivem com “incensos fortes” (como benjoim e casca de alho), para destruir ou afugentar as larvas-encosto;

– invocar os santos mestres da Grande Fraternidade Branca para que reequilibrem os corpos internos dos viciados.

É lamentável afirmarmos que há casos em que tanto os neurônios quanto o corpo mental de muitos viciados já estão tão comprometidos, que o carma desses infelizes é nascerem, na próxima encarnação, com o corpo físico deformado em grande proporção. Mesmo assim, lutar por nossos irmãozinhos enfermos e viciados é importantíssimo, numa época como a atual…

Defumação com Incensos

Muitas dessas larvas (porém não todas) podem ser destruídas com as sufumigações (o termo popular utilizado é “defumação”), aliadas a trabalhos mágicos, com orações e rituais de limpeza, Magia Elemental etc.

Existem alguns elementos para sufumigação de comprovada eficácia, como:

Aloés, mirra, cânfora, assafétida, pau d’alho, arruda, alecrim, benjoim, cascas de alho, enxofre (em pequena quantidade), assafétida e zimbro.

Esses produtos, repito, se queimados no carvão em brasa, irradiam juntamente com a fumaça desprendida múltiplos elementos purificadores do local e da aura.

Suplicar bênçãos de Deus e de seus santos Mestres e Anjos é de vital importância para nossa proteção.
Suplicar bênçãos de Deus e de seus santos Mestres e Anjos é de vital importância para nossa espiritualidade e proteção.

Há, por outro lado, ervas que conseguem produzir um clima emocional superior, sutil, não só destruindo as energias negativas, mas também atraindo a atenção e presença de elementais e anjos. Temos alguns exemplos:

Óleo de rosas, heliotrópio, nardo, murta, além do mais famoso de todos, o olíbano, popularmente conhecido como “incenso de igreja” (os mais indicados são os importados da Somália, dos países árabes e do Irã… para saber mais sobre alguns dos melhores incensos do Brasil, clique aqui).

Aceita-se no esoterismo e nas práticas mágicas que a fumaça do olíbano tem a propriedade de criar um ambiente propício para a comunhão religiosa, devocional.

Os elementais solares do olíbano produzem uma vibração capaz de criar um estado receptivo para a captação das mensagens inspirativas e intuitivas que vêm das dimensões superiores, dos grandes mestres da Luz e dos Anjos…

Sugestão de um Exercício Esotérico

Caso você aceite praticar um exercício esotérico, sugerimos esta prática simples, porém, de eficácia comprovadíssima:

Vá a um parque e escolha uma árvore frondosa e cheia de vida que tenha atraído sua atenção. Peça permissão primeiramente ao Cristo Cósmico para realizar esta prática de Magia Elemental. Em seguida, converse com o elemental dessa árvore e coloque suas mãos em seu tronco. Feche os olhos e sinta a energia que sai dela. Se possível, vocalize o mantra AOM e dê Amor a esse ser elemental. Faça o mesmo pedido ao elemental por 9 dias seguidos, se possível, para um resultado efetivo.

Peça-lhe que encha seu corpo e sua Alma com sua energia. Peça-lhe um sinal de seu amor para você. Se possível, volte para casa e entre em meditação, aproveitando a força etérica recebida.

Em outras ocasiões, dirija a energia desse elemental para a cura e harmonia de alguém que necessite. Observe o que se passa com essa pessoa.

Acima, foto paranormal mostrando pessoas infectadas por um “Vibrião Psíquico” que impregna certos ambientes negativos, como bares, boates, bordéis, estádios de futebol etc. Deve-se evitar tais espaços por conterem energias etéricas, astrais e mentais altamente tóxicas.

Pentagrama

157 COMENTÁRIOS

  1. Estudem Gnosis , fiquem atentos aos falsos profetas , leiam Samael Aun Weor e abram os olhos…

    o amor move a existência, amém.

    ” ainda que eu ande pelos vales das sombras e da morte, não temerei mal algum pois o pai está comigo ”

    ;)

Deixe uma resposta