Omar Cherenzi Lind

16
6132

Para compreender melhor a trajetória do Avatar de Aquárius, venerável mestre Samael Aun Weor, se faz necessário comentar algo da vida de um enigmático personagem que surgiu na Colômbia, na mesma época em que o bodhisatva do mestre Samael (cuja personalidade se chamou Victor Manuel Gomez Rodríguez), ainda muito jovem, começou a se interessar pelo esoterismo e pelo autoconhecimento. O nome deste personagem é Omar Cherenzi Lind.

Porém, façamos um breve retrospecto da agitação esotérica pela qual passava a América Latina, especialmente a Colômbia, sede do Grande Tibet Ocidental (sede dos grandes templos de Mistérios Maiores maias).

Em 27 de abril de 1928 chega à Colômbia o venerável mestre Huiracocha (doutor Arnoldo Krumm-Heller, enviado pelos mestres da Fraternidade Branca, e especialmente por seu mestre-iniciador, mestre Racoksy (Conde Saint Germain), desde a Alemanha.

Auxiliado por outros mestres, como Zanoni, Kout Humi, Moria etc., Krumm-Heller inaugura uma série de grupos esotéricos, entre eles a Fraternidade Rosa-Cruz Antiqua. Um dos grandes seguidores de Krumm-Heller foi um iniciado chamado Israel Rojas Romero (1901-1985), considerado um Chela (mestre de Mistérios Menores). O jovem Victor Manuel Gomez Rodríguez (bodhisatva do mestre Samael Aun Weor, o qual na época se intitulava unicamente Aun Weor), foi aluno do Iniciado Israel Rojas R.

Infelizmente, graças a diversos elementos psicológicos não trabalhados por Israel Rojas, este senhor terminou por criar um erro fatal. Rojas conheceu um indivíduo de nome Omar Lind, latifundiário cubano que se dizia um alto iniciado tibetano, e este personagem foi trazido pelo próprio Rojas para a Colômbia, a fim de fazer parte da grande fraternidade rosa-cruz.

Israel Rojas Romero (VM Raghozini)

O Mestre Samael ensinava que a missão oculta de Israel Rojas era de ser o “Anunciador” do Avatar de Aquárius, Samael Aun Weor, mas por ter sido enganado por Omar Cherenzi, Rojas não cumpriu sua missão, sendo expulso internamente da Grande Fraternidade Branca, e criando inimizades com o gnosticismo samaeliano.

Daremos continuidade ao tema deste texto do GnosisOnline, que fala sobre Cherenzi Lind, conhecendo um pouco mais sobre o indivíduo que quase sabotou o nascimento do Movimento Gnóstico na Colômbia.

Acerca deste indivíduo e sua fama, principalmente na América Central e Europa (esta considerada o centro dos estudos e experiências ocultistas do Ocidente), podemos citar uma reportagem: a revista francesa Point de Vue n° 140, de 20 de novembro de 1947, descreveu um homem que apareceu na França e que dizia ser o Rei do Mundo, além de ser o Maha Chohan, Kout Humi Lal-Singh e outros personagens mais. Foi autor de diversos livros, tais como AUM, Discípulos e Mestres, ou os Fatores e Benefícios da Iniciação Espiritual e A Serpente de Nossos Mágicos Poderes.

Era um homem de mais ou menos 45 anos, tipo nitidamente europeu, cabelo e bigodes negros e olhos habitualmente autoritários. Desembarcando em Paris, afirmou numa coletiva de imprensa que naquele mesmo ano faria um grande milagre, coisa que não ocorreu. Quis um encontro com os maiores cientistas da França para discutir com eles temas tais como energia nuclear etc.; todos compareceram, menos ele. Lind possuía vastas áreas de terra no Panamá, em Cuba e outros países centro-americanos.

Viajou frequentemente para a Colômbia (fundando ali a Universidade Espiritual da Colômbia, entidade que tentou se contrapor ao Movimento Gnóstico Cristão Universal) e Argentina. Embora dissesse jejuar sempre, tinha um fraco por frango a la financiére e vinhos da Borgonha, além de consumir quantidade espantosa de charutos de ótimas marcas. Passava as noites com a famosa Lydie Bastieu, embora dissesse ser um homem casto.

Ainda na França, Cherenzi Lind estranhamente desencadeou uma série de ataques contra um iniciado francês de origem búlgara, Omraam Mikhaël Aïvanhov, que trouxe uma grande mensagem espiritual da Europa Oriental para a Ocidental. Lind fez com que acusassem a Aïvanhov de ser espião comunista e molestador de mulheres. Paralelamente a todo esse circo montado na França, Cherenzi, por ser o “próprio Kout Humi”, ainda divulgava pela imprensa que ele havia vindo de Agartha, o Reino Subterrâneo.

Visão Gnóstica sobre Cherenzi Lind

Segundo diversos textos do VM Samael, esse indivíduo nos mundos internos não passa de um mago negro, um verdadeiro demônio das trevas, involuindo nos mundos inferiores, e que toda a sua doutrina pseudoesotérica não passa de pura farsa, porque a sua finalidade era ensinar técnicas de tantrismo negro, degenerado, capazes de destruir os valores superiores das almas que têm anelos espirituais. Toda e qualquer obra desta pessoa deve ser rechaçada pelos Buscadores da Luz.

Informação importantíssima para o estudantado gnóstico. Omar Cherenzi Lind realizou um trabalho terrível contra os gnósticos no início do Movimento Gnóstico. Escreveu diversos livros ensinando técnicas de tantrismo negro, de invocações nefastas, rituais de iniciação negra, tais como ele ensinou a um de seus seguidores, o naturólogo e vegetariano Johnny Lovewisdom. Lovewisdom (1919-2000) era fanático pelo vegetarianismo e por dietas de frutas e verduras cruas.

Efetuando longo retiro em uma caverna, perto do Lago Quilotoa, no Equador, foi visitado em 1943 por Cherenzi Lind, o qual lhe disse ser o próprio mestre da Sabedoria, Kout Humi. Lovewisdom foi iniciado dentro dessa caverna, diz-se que para despertar sua Kundalini (para baixo?) por uma graça recebida pelos mestres da Loja Branca. Mais um pobre-diabo incauto caído nas malhas da magia negra, Lovewisdom foi o criador do Vitarianismo, filosofia alimentar baseada no consumo de vegetais crus e iogurte fresco. Foi iniciado por Cherenzi como Primeiro Arcebispo de uma tal Igreja dos Primeiros Cristãos Gnósticos, no Equador. Após essa iniciação, Lovewisdom “descobriu” ser a encarnação de Ananda, discípulo de Buda, e de João Batista. (Para saber mais sobre a Iniciação Tenebrosa, continue lendo este texto.)

Interessante notar que a Loja Negra enviou para a Colômbia diversos magos negros para tentarem destruir a Gnose Samaeliana, entre eles, o mais destacado foi Cherenzi Lind. O êxito da Gnose estava ameaçado por esse mago tenebroso. Conta-se que o Mestre Samael solicitou uma reunião com o Senhor Anúbis, chefe supremo dos Tribunais Kármicos para que solucionasse essa questão, e que, se possível, os Anjos do Karma desencarnassem Cherenzi Lind. Foi dito ao Mestre Samael que ainda não era possível desencarná-lo.

Que solução foi dada para esse obstáculo terrível? Dois dos mais valorosos amigos e companheiros de jornada gnóstica, Sivananda e Luxemil, tomaram uma atitude drástica. Ofereceram suas vidas em troca do desencarne do mago negro Cherenzi. A proposta foi aceita e o mago negro morreu, não sem antes dizer a todos: “Brevemente voltarei para ficar entre meu povo” (referindo-se aos gnósticos). Portanto, que todos os estudantes gnósticos fiquem alertas com a Besta apocalíptica, com falsos profetas pseudognósticos.

Aun Weor, aos 30 anos, entregando-se à prática dos 3 Fatores e renunciando aos conflitos institucionais

A seguir, apresentamos alguns textos do mestre Samael sobre o mago negro Cherenzi Lind, retirados de diversas obras suas:

(O Matrimônio Perfeito de Kinder) Há alguns anos chegou a estas terras colombianas um personagem misterioso. O senhor Israel Rojas R. levantou o dedo dizendo que aquele ser misterioso era o grande Avatar de Aquário. O venerável mestre de Sabedoria Kout Humi, filho do Grande Khan da Mongólia. Dizia-se que aquele ser misterioso era o Cisne na Europa. Grande Iluminado “Budate” na Índia, doutor em Divindade, chefe dos Cavaleiros Templários do Oriente e do Ocidente em Paris.

Chefe da Universidade Espiritual de Darjeeling (Índia). Membro das principais sociedades científicas do mundo. Etc. Ou seja, aquele ser misterioso, segundo o senhor Rojas, era um autêntico Mestre da Loja Branca, um poço de sabedoria e onisciência. Esse misterioso personagem dizia chamar-se sua Alteza Príncipe Omar Cherenzi Lind.

E Cherenzi ditou algumas conferências em várias cidades da Colômbia. Porém, eis aqui que como uma torrente que arrasa tudo o que encontra a seu passo, assim aconteceu com Cherenzi e sua doutrina…

(O Matrimônio Perfeito de Kinder) Os magos negros manejam a mente maravilhosamente e nisso se especializou o mago negro Cherenzi. Precisamente, Cherenzi é o polo contrário do Mestre KH – Kout Humi –, Cherenzi é o KH Negro.

Cherenzi cultiva seus mistérios tenebrosos em uma caverna. O eu animal ou Satã de Cherenzi apresenta-se, ante a vista do clarividente, terrivelmente monstruoso. A alma de Cherenzi usa túnica azul da gama do infravermelho e pertence ao tenebroso Templo Anagarika. Cherenzi tem um Íntimo que não leva símbolo nenhum, pois jamais recebeu iniciação branca, pois até a túnica de seu Íntimo a duras penas vai até os joelhos. Sem embargo, seus discípulos creem firmemente que esse demônio é um Mestre da Loja Branca. Este já tem no Astral uns pequenos cornos de demônio.

Cherenzi tem usado inúmeros nomes em seus escritos, porém, ele mesmo, até a data atual, ignora seu autêntico nome oculto, porque ele não é um Iniciado. Nos livros kármicos ele figura com o nome oculto de “Vor Hiland”; esse é o seu autêntico nome, e tem um Karma terrível a pagar. Só aguardamos que se cumpra seu tempo para desencarnar, e será conduzido à Oitava Esfera da Lua Negra, onde só se ouvem o pranto e o ranger de dentes.

É claro que Cherenzi, ao ouvir pela primeira vez o nome de seu Íntimo, Vor Hiland, seu Real Ser, rirá de mim, porque nenhum mago negro crê no Íntimo. O mago negro só aceita como “Eu Superior” o Guardião do Umbral, ou seja, a seu Satã, a seu eu animal, à Besta interna. O KH Negro declara cinicamente que o espírito individual não existe, e que só existe o espírito universal. Ele nega seu próprio Íntimo, chamado Vor Hiland. Cherenzi nega o Karma porque ele é mago negro, é um horrível e monstruoso transgressor da Lei, e para dar rédeas soltas a seus apetites brutais, cinicamente diz que o bem e o mal não existem, e que uma coisa é boa quando nos convém e má quando não nos convém; e a ele só interessa deleitar-se com seus vícios.

Kout Humi (à esq., ao lado de Moria), é o autêntico Mestre da Sabedoria e certa vez se encarnou como Francisco de Assis. Cherenzi é seu polo contrário

Unção Tenebrosa de Cherenzi (contrária à Unção Gnóstica Crística)

Cherenzi cultiva sua ciência em uma caverna tenebrosa, pois, como já dissemos, é um demônio tenebroso, um Anagarika. É um membro ativo do Templo Tenebroso Anagarika. Se observamos o ritual de Cherenzi, veremos um autêntico ritual negro. Uma unção tenebrosa, oposta à Santa Unção Gnóstica.

No “ritual cherenzista”, o Oficiante põe a espada ao fogo e em seguida, com o rosto para o Oriente, trata de ferir ao Cristo-Sol, para isolar-se das Forças Crísticas que o mago negro tanto odeia. Logo se dirige para o oposto do Sol, para se congratular com as trevas que o Sol vai deixar, como que dizendo: “Alegro-me, ó Cristo, de que vais e me deixes em minhas queridas trevas”.

Então, com a espada, traça três círculos concêntricos ao seu redor (um aos pés, outro pelo centro de seu corpo e o outro sobre sua cabeça, para isolar-se totalmente da Luz Branca nos três mundos, físico, astral e espiritual). E o oficiante já seguro de que se isolou totalmente da Força Crística que tanto odeia, procede à unção tenebrosa. Naturalmente, desinfeta suas mãos com sal moído. E, logo, procede à unção tenebrosa do pão sem fermento e vinho.

Naturalmente, ao chegar a esta parte de nosso capítulo, muitos leitores dirão: o que tem de mau o pão e o vinho, se Cristo estabeleceu a Santa Unção também com pão e vinho? E eu lhes contestarei o seguinte: o que tem de mau a eletricidade? A eletricidade mesma serve para sanar e para matar. Assim é a unção dos rituais.

Na Idade Média, durante a missa os jesuítas envenenavam seus inimigos com a santa unção. E durante a missa negra, sacerdotes católicos não tinham nenhum inconveniente em dar a uma criança a hóstia consagrada, para logo decapitá-la e colocar sua cabeça sobre a patena, a fim de que algum falecido concorresse ao chamado tenebroso e se valesse da cabeça para conversar com seus parentes.

Há feiticeiros que dão de comer a um sapo hóstias consagradas e logo costuram seus olhos e cruelmente batizam o sapo com o nome da pessoa odiada, e então, envolto o sapo nas roupas do inimigo, enterram tudo isso sob o umbral de sua vítima, e aí conforme o sapo vai adoentando, a pessoa também vai enfermando até morrer, quando o sapo morre. Todos esses gêneros de unção negra são muito conhecidos pelos magos negros. E esses atos criminosos caem inevitavelmente sobre as cabeças desses vilões, como um raio de vingança.

Por isso é que todo mago branco se “fecha”, e para isso, se vale do Mestre Zanoni. Este trabalho efetua-se no astral, invoca-se ao Mestre e se lhe roga que o “feche”, e assim, o mago branco fica protegido das forças tenebrosas dos magos das trevas.

Porém, voltemos à unção cherenzista. Se enchermos um cântaro com água pura e o bebemos, isso será favorável para nós, porém se enchermos esse mesmo cântaro com água suja e a bebemos, isso será prejudicial para nós. O mesmo acontece com a unção. O pão e o vinho por obra do ritual podem se converter em veículo das forças do Cristo ou do Anticristo, no veículo da magia branca ou da negra, é um veículo de Deus ou de Satã.

Cherenzi tem primeiramente um bom cuidado para afastar as forças crísticas e logo, como é natural, ficam em seu lugar as trevas das quais o pão sem fermento e o vinho se carregam. Assim, estes se convertem em acumuladores de Átomos Satânicos, que logo são devorados pelos assistentes do ritual, os quais assimilam dentro de seus organismos físico e astral átomos de natureza demoníaca. Esta é, pois, querido leitor, a Unção Negra.

Como É a Iniciação Anagarika

Quem ler a obra A Kundalini, de Cherenzi, se admirará do formosíssimo cantar à Natureza que Omar Cherenzi Lind estampou neste livro.

Naturalmente, ninguém se preocupa, sequer por um momento, de que esse livro é uma obra de magia negra, porém, Cherenzi canta é à Deusa Negra, o Oceano Tenebroso da Natureza, ou melhor, à sombra da Natureza. Os melhores magos negros cantam à Deusa Negra.

Eles têm suas iniciações tenebrosas análogas às iniciações brancas; eles são os adoradores da Deusa das Trevas; eles amam o mundo das trevas, rendem-lhe todo o seu amor e cantam à Deusa Negra. Sobre seus altares nunca falta a estátua da Deusa Negra, na sinistra vitrine.

Deusa Kali, em seu aspecto negro, negativo, foi adorada pelos Thugs, na Índia

Irei relatar uma iniciação negra tal como entre dois colaboradores observamos no Astral: o neófito foi tirado de seu corpo físico, em seu astral, durante a hora do sono, foi-lhe feita uma festa numa rua, todos da festa eram magos negros; logo, o neófito foi levado a um templo tenebroso de cor amarela; aquele templo tenebroso visto de longe tinha o aspecto inofensivo de uma igreja amarela.

O interior daquele templo tinha o aspecto de um palácio de amplos corredores e era de dois pisos, as paredes eram de cor amarela.

Ali, tudo eram festa e alegria, milhares de magos negros tenebrosos e débeis, como são todos os magos negros, rodeavam o neófito e o congratulavam de seu triunfo. Aquilo era um verdadeiro Aquelarre. Aquilo era um regozijo das trevas, que débeis andavam com suas formas sinistras e espectrais.

De pronto e no médio da algazarra, sobe num pedestal de pedra um grande Iniciado da Loja Negra e, qual lobo vestido com pele de ovelha veste túnica branca. Grandiloquente, pronuncia um discurso durante o qual afirma o seguinte: “Eu serei fiel à minha religião, nada me fará dar um passo atrás, isto é sagrado”.

Ali se marcou ao neófito com um Selo, o qual foi posto primeiro ao fogo, e a marca ficou abaixo do pulmão esquerdo, e essa marca era triangular e tinha as cores cinza e negra. E foi marcado também o nome sobre os músculos diante do braço esquerdo com letras negras e, por último, a pobre vítima foi levada ante a estátua de beleza terrivelmente maligna que representa a Deusa Negra.

O discípulo cruzou as pernas ao estilo Anagarika, pôs suas mãos sobre a cintura e, logo triunfante, regressou a seu corpo físico, com anelo de seguir estudando com mais empenho a doutrina de Cherenzi, para ter a triste honra de ser, mais tarde, um Anagarika.

Só nos falta conhecer, agora, a química oculta das garrafas que os magos negros levaram ao quarto, para tratar seu corpo astral.

Assim, pois, querido leitor, o sendeiro da Deusa Negra é um sendeiro de trevas e nas trevas há templos maravilhosos e suntuosas iniciações negras. Eis aqui, querido leitor, as iniciações tenebrosas que Cherenzi dá a seus discípulos, aproveitando a hora em que eles se acham dormindo.

(As Três Montanhas) Muitas vezes tive de enfrentar valorosamente as Potestades negras, como dito pelo Apóstolo Paulo, no capítulo 2º da Epístola aos Efésios. Inquestionavelmente, o adversário mais perigoso daquela noite tinha o título fatal de “Anagarika”. Quero me referir, de forma enfática, ao demônio Cherenzi. Aquela repugnante criatura tenebrosa havia ensinado no mundo o “Tantrismo Negro” (magia sexual com ejaculação seminal). O resultado aparecia à simples vista: cauda diabólica desenvolvida e horripilantes cornos.

Aquele tântrico da mão esquerda achegou-se ante minha presença, acompanhado de outros dois demônios. Parecia se sentir muito satisfeito com o “abominável órgão Kundartiguador” – a satânica cauda bruxesca e terrível –, o fogo sexual projetado desde o cóccix até os infernos atômicos do homem, sequência e corolário do tantrismo negro.

À queima-roupa, como dizem por aí, espetei nele a seguinte pergunta: Tu me conheces? Resposta: “Sim, te vi uma noite na cidade de Bogotá, quando eu proferia uma conferência”. O que logo ocorreu não foi certamente muito agradável: aquele Anagarika me havia reconhecido e, enfurecido, jorrava fogo pelos olhos e a cauda… de forma violenta quis ferir-me, eu me defendi com as melhores conjurações da Alta Magia, e por fim fugiu com seus acompanhantes… Solitário, continuei por meu caminho na Noite do Mistério. Uivava o furacão…

(Medicina Oculta) AUM pronuncia-se esotericamente AUM e neste mantra se encerra o poder de todos os Tatwas. O número cabalístico de AUM é 666, e não o 10, como ensina o mago negro Cherenzi. Não estou de acordo com o mago Omar Cherenzi Lind, quando este afirma em seu livro intitulado AUM, que todo o poder do verbo se acha no silêncio, e que o verbo deve ser silencioso. Dito cavalheiro quer desvirtuar o poder sublime e grandioso da palavra articulada. Ignora que o verbo é de tripla pronunciação, e que se pode vocalizar co a Consciência superlativa do Ser.

(Apontamentos Secretos de um Guru) Certos perversos demônios tentadores do Astral me “tentaram” à noite com o culto fálico tenebroso que Cherenzi ensina em seu livro intitulado Kundalini ou a Serpente Ígnea de Nossos Mágicos Poderes. Ditos demônios levavam cornos sobre a frente e me falavam nos seguintes termos: “Assim como praticais magia sexual, estás muito mal, podeis derramar o sêmen que sempre subirá vossa Kundalini”. Assim falaram os demônios tentadores e eu lhes contestei na seguinte forma: “Fazei-o vós assim, porém, eu sigo com minhas práticas como estou, porque sou membro da Loja Branca”. Os demônios se retiraram então vencidos: quiseram me fazer cair, e se equivocaram como se equivocou Javé com Cristo.

Pino, Rojas e Cherenzi formaram aquela farsa do falso Kout Humi, que tanto se desacreditou ao espiritualismo colombiano. A aula de Pino em Cali fabricou o falso Messias, e Israel Rojas, o precursor do mago negro Cherenzi, enchia seus bolsos com o dinheiro de seus paroquianos…

Esse foi o espiritualismo que precedeu o dia 9 de abril… Eu, Samael Aun Weor, tenho a honra de ter acabado com essas farsas. Agora estamos, os Gnósticos da Colômbia, em nossas trincheiras de guerra.

(A Revolução de Bel) Andramelek, o rico e fausto mago negro da China, diz que o ser humano é um anjo e, portanto, não tem por que sofrer, e aconselha sempre a seus amigos que se metam na aristocracia e se vistam como príncipes e consigam muito dinheiro. Cherenzi, o KH Negro, falando no sentido social, diz que seus discípulos devem ser triunfadores, e que o discípulo que não seja triunfador não pode ser seu discípulo.

Os magos negros amam a fornicação e como tratando de se justificar, dizem que é uma relação divina. Os magos negros sabem demasiadamente que as almas que se afastam do Íntimo se desintegram no Abismo, porém então, Cherenzi, o porta-voz dos ensinamentos dos Irmãos das Cavernas Tenebrosas, diz que a alma é tão só um vestido e que ela deve se desintegrar, porque a eles só lhes interessa o “real ser”, e que aspiram construir seu ninho no Absoluto. Esta é a mística perigosa da magia negra. Qualquer neófito em ciência oculta cai facilmente nessa filosofia de beleza terrivelmente maligna e sedutora…

Os magos negros odeiam Cristo… e o consideram um personagem malvado. Cherenzi, o KH Negro, diz que o Senhor Cristo não era iniciado, porque nenhum iniciado se deixa matar… Os magos negros de San Jose de California (EUA) são mais diplomáticos… por conveniência econômica. Com essa filosofia das trevas, os magos negros formam sua mística e, cheios de regozijo, bebem, coabitam e se divertem… assistem a seus grandes festins e dançam deliciosamente em seus elegantes salões, e nos braços da fornicação deleitam-se e riem…

Belzebu, ansioso cada vez mais de sabedoria, cumpria fiel e sinceramente todas as ordens que seu sinistro instrutor lhe dava. Conheceu o curso das correntes seminais e despertou sua Kundalini negativamente pelos procedimentos da fornicação e da concentração, tal como o ensina Omar Cherenzi Lind, em seu livro intitulado Kundalini ou a Serpente Ígnea de Nossos Mágicos Poderes.

Belzebu baixou os 13 degraus da magia negra e logrou a 13ª iniciação negra, que o converteu em Príncipe dos Demônios; em sua cintura levava o sinistro cordão de 7 nós tal como o usam os ditos Cavaleiros Templários do mago negro Omar Cherenzi Lind e os membros da escola de magia negra Amorc, de San José de California.

Como esse senhor Cherenzi Lind pode falar de sublimação humana, de superação atual e de imediatos resultados sem possuir uma sólida cultura mental? O senhor Cherenzi Lind por acaso conhece as íntimas relações existentes entre a sexualidade e a mente? O senhor Cherenzi Lind antes de seguir com sua impostura de “Avatar”, deveria estudar a psicanálise de Sigmund Freud para que sequer conheça as primeiras poções da sexualidade em relação com a mente.

O senhor Cherenzi está crendo que jogando futebol, montando a cavalo e selecionando sensações irá lograr isso que se chama pomposamente “novíssimas concepções”, “cultura mental”, “aristocracia da inteligência” e o renascimento espiritual? Crê o senhor Cherenzi que, com seu simpático sistema de controles mentais seus discípulos irão lograr a intuição?

Como pode falar de expansão mental aquele que ainda não tem o Átomo Mestre em seu trono? Como pode falar da mente criadora o “coitoso”? Não sabe o senhor Cherenzi que os pensamentos que não estão penetrados pela Energia Determinativa da Natureza (energia sexual) se desintegram?

Omar Cherenzi, o polo contrário de Kout Humi

Ignora o senhor Cherenzi que a Energia Determinativa é a força sexual? Como poe falar de valor, vontade e triunfo um indivíduo cuja glândula pineal está atrofiada pela fornicação? É que o senhor Cherenzi ignora as íntimas relações existentes entre a glândula pineal e as glândulas sexuais.

Ou é que o senhor Cherenzi ignora que a glândula pineal é o centro emissor do pensamento? Como pode falar de concentração mental um indivíduo cujo cérebro está debilitado pelo vício do coito?

Como o senhor Cherenzi a dizer a seus discípulos que isso de suprimir os esforços inúteis sem lhes dar uma orientação definida? Como pode falar de satisfação pessoal e de bastar-se a si mesmo um indivíduo que não reencontrou a si mesmo e que devido à magia negra se afastou do Íntimo? Como pode bastar a si mesmo uma alma débil? Não se dá conta o senhor Cherenzi que as almas afastadas do Íntimo são débeis? O senhor Cherenzi não é mais que um arrivista, um paranóico, um parvenu, um megalômano, autoconsagrado Avatar, um falso profeta.

(As Sete Palavras) Israel Rojas R. assegurava, há alguns anos, que o mago negro Omar Cherenzi Lind era, diz-se, o grande Mestre KH. Se Rojas é um Mestre, por que se equivocou? Tenho de informar a todos os estudantes espiritualistas da Colômbia que, graças a Deus, eu, Aun Weor, acabei com a tenebrosa escola cherenzista, cujo responsável pelo estabelecimento dessa escola na Colômbia foi o senhor Israel Rojas R. O “Rojismo”, ferido de morte, está desaparecendo de nossa terra colombiana.

(Manual de Magia Prática) Há magos negros, como o terrível e monstruoso Parsival Krumm-Heller, e como aquele tal Cherenzi, que ensinam aos discípulos uma Magia Sexual negativa, durante a qual ejaculam o licor seminal. Esses cultos fálicos foram praticados pelos malvados magos negros cananeus e os feiticeiros de Cartago, Tiro Sidon. A Magia Sexual negativa de Parsival e Cherenzi formava parte dos cultos tântricos dos cananeus.

Essa Magia Sexual negativa de Parsival e Cherenzi foi praticada pelos magos negros lemuro-atlantes para congraçarem-se com os demônios. Essas cidades ficaram reduzidas a pó, e todos esses malvados penetraram no Abismo.

(Tratado de Alquimia Sexual) Por estes tempos de teosofismos, rojismos, cherenzismos, parsivalismos, pseudo-rosa-crucianismos etc., vem-se falando muito da sublimação sexual, e os ignorantes sem experiência creem que podem sublimar forças impuras, sem reduzi-las antes à matéria-prima da Grande Obra.

(Rosa Ígnea) Conheci a magia sexual tenebrosa e tântrica que predicam Cherenzi e Parsival, a vi exercer por todos os magos negros da Atlântida, e por isso o continente atlante afundou entre os grandes cataclismos. O tenebroso Luzbel, morador do Avitchi, leva enroscada em sua cauda tântrica um velho pergaminho onde está escrita com caracteres tenebrosos essa magia sexual negativa, que o traidor Parsival Krumm-Heller e o sinistro baal Omar Cherenzi Lind ensinam.

Parsival Krumm-Heller, filho de Arnold Krumm-Heller (VM Huiracocha)

Os três ares vitais, fortalecidos pelo poder da vontade, convertem em magos negros os fornicários e em magos brancos os homens santos e castos. Esses três ares vitais, mesclados com a fornicação e com a ejaculação “científica” do curso de magia sexual de Parsival ou de Omar Cherenzi Lind, convertem os seres humanos em magos negros.

Com a magia sexual tenebrosa e negativa do mago negro Omar Cherenzi Lind e do traidor Parsival Krumm-Heller, fortificam-se os três ares vitais, que, logo ao se mesclar com os átomos satânicos recolhidos dos órgãos sexuais, depois da ejaculação tântrica, se desperta a ígnea serpente em forma negativa. Assim é como os discípulos de Cherenzi e os discípulos do traidor Parsival se separam da Divina Tríada e se convertem em demônios perversos.

Assim, pois, Moisés considera imundo o derramamento do sêmen. O tenebroso Parsival Krumm-Heller e o horrível mago negro Cherenzi ensinam a derramar o sêmen. Que cínicos, que canalhas! Esses tenebrosos ensinam magia sexual negativa. Eles ejaculam o sêmen durante seus cultos de magia sexual negativa. Essa classe de cultos vem do culto da horrível Deusa Kali.

A Ordem Kula e sua deusa Kali vêm da magia negra dos atlantes. Hoje, essa Ordem da Deusa Kali existe na Índia. Com esses cultos tântricos se desperta negativamente a cobra e baixa até os infernos atômicos do homem. Então, se converte na horrível cauda dos demônios. Assim é como os tenebrosos enganam os ingênuos. “Esses são os feitos dos Nicolaítas, os quais eu também aborreço.” Com esses cultos pereceram os cananeus e os habitantes de Cartago, Tiro e Sidón.

Com essas horríveis práticas se afundou a Atlântida. Esses são os cultos com os quais os homens se convertem na besta de sete cabeças de que nos fala o Apocalipse. Essa é a horrível prática dos monstros lêmuro-atlantes. Todo instrutor que ensine a derramar o sêmen é mago negro.

Conhecemos um discípulo de Cherenzi que ficou se masturbando por 25 anos, esse senhor é um místico que venera a Cherenzi, “o cantor dos vícios agradáveis”. Esse é o espiritualismo do século 20, uma horrível e asquerosa mescla de misticismos com fornicações, lascívias, homossexualismo, adultérios, malandragens, roubos místicos, explorações, corrupção sexual etc.

Todos esses perversos fornicários, sujos e canalhas se fazem de “mestres sublimes”, Gurus, Avataras, grandes reformadores etc.

Ali Onaissi (Jornalista, escrito e coordenador do Portal GnosisOnLine)

16 COMENTÁRIOS

  1. Não importa o nome. Não importa de onde são, mas se houver um, apenas um Animal Intelectual que falar contra os que pregam o perdão, o amor e a misericórdia divina. Tenho certeza que o nosso dono, o Deus vivo, ficou com misericórdia dele no momente em que ele contava o pulsar daquele coração podre, pesado de tanto nojo, asqueroso que falou mal do Mestre Samael ou mesmo do V.M. Rabolu. Acredito que Deus até autorizou e não quis esguelar as artérias daquele coração, simplesmente para confundir ainda mais aqueles que querem ser maiores do que Deus. Mas tenho certeza,os pequeninos que bebem da água que jora de dentro de nós, compreendem e pedem misericórdia a Deus contra estes idólatras, cheio de tesouro na Terra e nenhum no Céu.
    Meu nome é Cezar, sou servente de pedreiro e obedeço em tudo o que Deus quer. Não obedeço a mim nem aos meus desejos, nem a de nenhum humano, mas respeito todas as vírgulas que os prefetas escrevem, porque eles são a verdadeira misericórdia do Pai.

    • estimado cezar, como você mesmo diz, “sou servente de pedreiro e serve a deus”.

      assim existem serventes das trevas, do diabo, e dos deuses também, todos servem alguém na Criação..

      que grandes são as realidades longe da dualidade, longe do medo e dogma do pecado.

      todos sabem que onde a luz brilha com mais força as trevas se intesificam.

      há um eterno batalhar para que o movimento perpétuo se manifeste entre todas as coisas e o univeros expanda, ou se contraia,

      o fim e o início são somente princípios que se manifestam por indução da lógica perfeita regida pela matemática infinita.

      devemos saber que até o nosso Ser serve alguém, daí se pode conceber que nada é isolado de tudo.

      até mesmo esses seres que tentam prejudciar a gnose acabam ajudando sem que eles saibam.

      eles até por instinto são forças que o controlam, e a consciência desperta sabe que são marionetes do destino.

      na grande verdade esses personagens só servem para criar o cenário onde o Filho de Deus aperfeiçoa sua Obra.

      onde o Filho de Deus pode mostrar ao mundo que Deus e o único perfeito no universo, é atraves do mal que o bem é reconhecido no mundo… se todas as pessoas fossem boas, elas não saberiam o que é o mal.

      os magos negros servem para mostrar o brilho da luz do mago branco. veja o mestre Samael, elevou-se e seus inimigos desapareceram. Eles serviram para alguma coisa neste cenário, desceram ao abismo, foram marionetes de realidades que eles desconheciam nas profundidades,

      não devemos nos prender a esses seres das trevas, elas só servem para criar um cenário no grande movimento contínuo da natureza.

      e nós devemos vencer a nós mesmos e à nossa natureza que temos como princípio desde o dia em que fomos gerados no útero de uma mãe física.

      e vencer a própria criação que nos mantém como peça de uma ordem sistemática, devemos conquisar nossa liberdade… e a única forma e morrendo com os Três Fatores.

      a nossa consciência deve ultrapassar até as realidades do inferno e transceder todas as realidades do universo e se fundir no vazio profundo e comtemplar o Pai.

      neste mundo sempre haverá o batalhar das antíteses porque esta e a lógica. quanto mais luz se tem, mais trevas se erguerão.

      sempre sará assim, foi com o mestre Samael e será com qualquer um que se levantar perante os mundos regidos por forças diversas.

      FORÇAS, FORÇAS, FORÇAS… LEMBREMOS DISTO.

  2. o unico comentario que eu posso mandar eh que ja fazem 18 anos que me mandam macumba, ja quase perdi a vida 3x, fui da gnose nova ordem, galguei muitas coisas, mas quase perdi minha existencia varias vezes e nao consigo desmanchar esses feitiços. soh peço ajuda por favor. obrigado. moro em florianopolis, e queria saber onde tem gnosis aqui, se vcs puderem me ajudar tambem nisso, agradeço. [email protected]

    • Felipe, por experiência própria, não será uma instituição que lhe vai ajudar. A ajuda está dentro de você. Só percebí isso depois de um ano lutando, pedindo ajuda na instituição gnóstica que eu frequentava. Mas também procurei em todas as obras do M.Samael. Fiz todas as orações e exorcismos que o M.Samael cita. E só depois de estar preparada é que a libertação aconteceu. A Deus rogando e com o malho dando. Vc tem que fazer a sua parte, se purificar (castidade + morte do eu) para que as coisas aconteçam. Lembre-se você é o Mago. Deus está dentro de você.
      Boa sorte!

  3. Tem uma humanidade padecendo do Pão Nosso de Cada Dia. Não vejo ninguém dando o Pão do conhecimento para nossos irmãos. Moro atualmente em Jaraguá do Sul tenho pessoas que me dizem vem e me ensina, me fale do retorno, me fale do destino e outras coisas mais e Eu estou com as mãos presas, nada posso fazer, mas peço a quem puder que ajude, pois como o grande mestre disse: Pai a colheita está grande, mande mais ceifadores. . .
    Um forte abraço a todos.

    • Cezar…existem diversas instituições gnósticas espalhadas pelo mundo,em muitas cidades inclusive a 2 a 3 instituições gnósticas diferentes,ambas trabalham com 3 fatores de revolução da consciência e seguem os ensinamentos do avatara da era de aquário..Samael Aun Weor..me adicione ao teu msn:[email protected]/ tenho os endereços das distintas escolas gnósticas seja ela CEA,SEG,ICEG,AGEAC,IGA,AGEACAC..etc.. e diversos missionários gnósticos em todas as latitudes do mundo, ” mas te digo uma coisa ” Quando o discipulo está pronto o mestre aparece ” Ou seja quando estás pessoas estiverem prontas elas por sí só encontrarão o caminho estreito e dificil que conduz a liberação eo despertar da consciência…De outra forma aquelas pessoas que levamos,acompanhamos,nos cursos elas ñ tem força suficiente para continuarem ,necessitam serem carregadas eo caminho esotérico gnóstico deve ser trilhado por pessoas de vontade consciente,proprias..~~n,cabe a nos os instrutores leva-los pela mão..eles devem trlhar seu proprio caminho..paz inverencial!

  4. Quem prega a Guerra é porque é da Guerra. Quem prega o ódio é porque é do ódio. Quem segue a vingança é da vingança. Agora quem prega o amor ao próximo, mesmo que ao inimigo, quem prega a castidade e não a fornicação, quem prega o perdão e a benevolência, podem acreditar que vem tudo isso de Deus, e a Gnose ou qualquer outro ensinamento que prega o bem. Podem confiar que vem de Deus para a misericórdia com a humanidade. A Gnose, a verdadeira Gnose, é do Bem, é de Deus.

  5. Isso e muito antigo. so colhemos o que plantamos.arroz.colhemos arroz.feijao.colhemos feijao. a semente da vida eterna nos foi enssinado por samael.o processo e o mesmo so colhe quem planta.

  6. O V.M Samael diz no Matrimônio Perfeito de 1950, q houve um discípulo de Cherenzi que ao fim, seguindo sua doutrina das trevas, acabou por tornar-se louco e paralítico, consequência fatal da magia negra e demais fornicações, triste caminho é esse o caminho esquerdo, qd os discípulos pensam q estão indo ao encontro do sucesso com todos os seus prazeres, estão iludidos indo de encontro ao abismo. O verdadeiro caminho q conduz á luz é doloroso, mas ao fim encontra-se a real felicidade, falando no tom do anjo de aquário, nos ligamos ao aspecto positivo das estrelas e a felicidade será nossa! O Mestre mostrou os perigos da magia negra muito bem elucidado nesse livro, considerado o Kinder( Querido) entre nós gnósticos, os magos negros ignoram a lei do carma, e ai pq sofrem? A magia negra nos conduz ao abismo! Onde só há pranto e ranger de dentes. Imagine estar num lugar , tipo no meio de uma sociedade densa, cheia de problemas, dificuldades, prantos e lamentações? E o que seria o paraíso então? não se enganem em si mesmos ó neófitos de aquário, chegará o fim em q precisaremos prestar as contas com a lei de acordo com as nossas obras, aquário caminha do meio ao fim, e o q será de nós sem a felicidade da luz? Esse primeiro livro do V.M Samael Aun Weor é muito bom, nos mostra o Sendeiro da Luz de uma forma simbólica, de uma maneira nunca antes vista na história, vale a pena saborear suas páginas. Paz Inverencial!!!

  7. Gostaria de saber se os senhores têm as datas das mortes de Cherenzi, bem como dos V.M. Luxemil e Sivananda. Gostei muito do texto.

    Paz Inverencial!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui