Halloween – A magia da aboboreira

10
2156

Etimologicamente, Halloween vem do termo All Hallow’s Eve, literalmente Véspera ou Dia de Todos os Santos. As raízes da festa atual remontam aos séculos 7º ou 6º antes de Cristo, quando os celtas, justamente no dia 31 de outubro, celebravam o Samhain, a mudança do ano.

Samhain era o Deus da Morte, e é nessas festividades que encontramos a origem da celebração atual do Halloween, a qual se deturpou lamentavelmente, sendo agora erroneamente chamada de Festa das Bruxas.

Celebra-se o Halloween no dia 31 de outubro, 40 dias depois do Equinócio de Outono (40 é o valor da letra hebraica mem, que na Cabala simboliza a Água Genesíaca: 40 dias do Dilúvio Universal, 40 anos dos israelitas no deserto, 40 dias de jejum de Jesus o Cristo) e simboliza nosso descenso aos mundos infernos, à Nona Esfera.

É quando devemos fazer-nos conscientes de nossa “cara psicológica”, enfrentando-nos com as sombras ou egos de nosso subconsciente e de toda a atividade inconsciente dentro de nós mesmos.

Esta é realmente uma festividade pagã, ou seja, uma festividade relacionada com as forças cósmicas ocultas no inconsciente da natureza e do ser humano, corresponde à nossa auto-observação psicológica dos mortos, ou seja, de todos esses egos ou elementos inumanos que estão mortos para o Espírito; porque a necessidade de fazer-lhes frente e dar morte a esses agregados psíquicos é grande em nós.

Ao nos tornarmos conscientes do obscuro submundo de nosso Ser, realizamos a tarefa sagrada de redimir essas partes perdidas, olvidadas de nós mesmos e da humanidade. Somente morrendo é como podemos fazer a Vontade do Ser, somente assim podemos apoderar-nos da energia necessária para lograr a Autorrealização Íntima do Ser.

Halloween é uma festividade que nos ensina a compreender que nossa mente racional, intelectual, está isolada das sombras inconscientes e que devemos estar sempre em guarda contra nossos elementos inumanos, sempre com nosso olho espiritual visualizando nossas metas superiores que lhe dão maior sentido a nossa vida.

É, pois a celebração do Halloween uma festividade esotericamente muito profunda que nestes tempos desgraçadamente se vulgarizou e comercializou.

Por que um dos símbolos é a abóbora com olhos e boca? Segundo o Venerável Mestre Samael Aun Weor em seu livro Rosa Ígnea, a energia elemental dos Anjos que regem as aboboreiras está intimamente relacionada com a Mente Humana e com a Mente Cósmica.

Toda prática de Magia Elemental com a aboboreira faz com que a mente seja influenciada, purificada e iluminada. Leia o texto sobre o Raio Elemental da Aboboreira, pelo VM Samael Aun Weor.

A Magia da Aboboreira

Cucurbita pepo

Entremos agora, ó Arhat, para oficiar no templo com a aboboreira.

Veste tua túnica, teu manto branco e aproxima-te do altar, ó Arhat.

Com os poderes do elemental da aboboreira podemos trabalhar com as multidões.

O elemental da aboboreira tem terríveis poderes sobre as multidões.

Através da magia elemental da aboboreira, Jonas fez com que Nínive se arrependesse de seus pecados.

O elemental da aboboreira tem sobre sua glândula pineal uma minúscula coroa que lhe dá um poder terrível sobre as massas humanas.

Aprende, ó Arhat, a lutar contra as abominações dos homens através da aboboreira. Assim, ajudarás as multidões humanas e ao ajudar os homens tu ajudas a ti mesmo. Tu o sabes.

Lembra-te que o elemental da aboboreira possui a túnica rosada como o amor desinteressado. Parece uma linda menina vestida com essa túnica de amor.

Jonas esteve três dias no ventre de um grande peixe nas praias de Nínive.

Jonas sentou-se sob uma aboboreira e os habitantes Nínive arrependeram-se, rasgaram suas vestes, jejuaram e vestiram sacos e cilícios sobre seus corpos.

Quero que compreendas agora Arhat, a íntima relação que existe entre os peixes do mar e a aboboreira.

Existe um poderoso anjo que governa os peixes do mar e os elementais da aboboreira.

A corrente vital que parra pelos peixes do mar é a mesma que passa pela família vegetal das aboboreiras.

O ígneo anjo que governa a aboboreira é a mesma chama ardente que governa a todos os peixes do imenso mar.

O oficiante jogará a abóbora numa vasilha com água, a qual deverá ferver nas chamas de um forninho.

A fruta deverá ser partida em pedaços antes de ser jogada numa vasilha com água.

Essa vasilha deverá ferver frente ao altar.

O oficiante benzerá a vasilha fumegante e ordenará ao elemental da aboboreira trabalhar sobre as multidões para que se arrependam de seus pecados.

A grande hierarquia branca te assistirá durante o ritual.

O colégio do iniciados colaborará contigo nesta Grande Obra do Pai.

Os poderes ígneos dessa criatura elemental flamejam intensamente no ardente faiscar das chamas universais.

Durante esta cerimônia de magia elemental, a branca pomba do Espírito Santo entrará em ti, ó Arhat!

Agora, absorto em profunda meditação poderás escutar a palavra de Jeová, ó Arhat!

Não esqueças, irmão meu, não esqueças, ó Arhat, que a cada uma das vértebras espinhais do corpo mental corresponde uma caverna sagrada, escondida nas entranhas da terra.

Conforme a cobra ígnea vá subindo pela medula incandescente do teu corpo mental irás entrando em cada uma das cavernas correspondentes a cada vértebra.

Aquelas cavernas que se iluminam com o fogo do teu candelabro resplandecem abrasadoramente.

Aquelas cavernas, que ainda não flameja a tua tocha acesa, estão cheias de trevas e de fumo e só tu, ó Arhat, podes dissipar essas trevas com o fogo sagrado do teu candelabro.

Em cada uma das 33 cavernas da Arhat, faisqueia o fogo abrasador da mente cósmica da natureza.

Em cada uma das 33 cavernas do Arhat, situadas nas entranhas da terra, cultiva-se os sagrados mistérios do fogo.

Conforme o Arhat vá iluminado suas cavernas com o facho do seu candelabro, a luz e o fogo irão convertendo sua mente-matéria em Mente-Cristo.

helloween-gnosisonline

Depois que Jonas foi vomitado pelo peixe, pregou em Nínive e sentou sob uma aboboreira para trabalhar com os poderes da mente, a qual flameja por entre o crepitar das brasas ardentes da mente cósmica.

As pessoas não entendem o símbolo de Jonas apesar de saberem que o Cristo ressuscitou depois de Três dias.

As multidões pediram sinais ao Cristo, porém Ele somente deu o sinal de Jonas.

Tira tuas vestimentas vis porque estão cheias de vermes e podridão.

O gusano da podridão seca e mata a aboboreira.

Somente os Arhat podem oficiar com o ritual da aboboreira.

Todo o sagrado colégio irá vestido com túnicas brancas ao templo do santo rito. Somente alguns ajudantes usarão túnica e capa azul celeste durante o ritual.

Durante alguns instantes, apaga-se as luzes e o templo fica às escuras.

Agora, compreenderás que a planta da aboboreira pertence ao plano mental.

Agora, entenderás todo o símbolo do profeta Jonas sentado sob uma aboboreira.

O momentâneo apagar das luzes durante o ritual simboliza a passagem das trevas à luz.

Devemos expulsar de nós todas aquelas baixezas de natureza animal.

O mantra do elemental da aboboreira é KA.

O gongo oriental deve ressoar durante o rito.

 

O HOMEM VERDE, REPRESENTAÇÃO DAS FORÇAS INSTINTIVAS DA MÃE NATUREZA. Uma das representações de Cernunno, o grande Deus Cornífero, poderoso Deva que rege as florestas, os faunos e outros seres fantásticos
O HOMEM VERDE, REPRESENTAÇÃO DAS FORÇAS INSTINTIVAS DA MÃE NATUREZA
Uma das representações de Cernunno, o grande Deus Cornífero, poderoso Deva que rege as florestas, os faunos e outros seres fantásticos
  • Bianca

    Eu gostaria de sugerir aos colaboradores do site que falassem sobre o momento em que o Brasil está passando. Obrigada.

    • O que podemos afirmar, no momento, é que o Brasil, regido por um DEVA FEMININO ligado à Constelação de Virgem, está passando por um Karma Coletivo, ou Karma Nacional, o mesmo que os presidentes Lula e Dilma, eles passam por um processo muito particular, ligado ao Karma pessoal deles.

  • vinirt

    Então, a abobora representa a felicidade de ter uma mente iluminada? por isso tem o sorriso e a vela dentro de sua cabeça? isso significa que toda aquela baboseira de a terra dar lugar ao inferno quer dizer que o halloween esta ligado a quando um mestre desce ao inferno, podem explicar por que algums mestres tem de descer ao inferno numa parte de seu caminho ao conhecimento? ou estaria isso relacionado ao fato de enfrentar o guardião do umbral?

  • aaaaaaaaaaaaa

    o altar pode ser imaginario ? pq eu moro com meu pai si ele ver um altar no meu quarto ,ele vai me chamar de macunbeiro . e mesmo que eu explique o contrario ele nunca vai me ouvir ?;/

  • Fernanda

    Muito bom! Como é bom tomar conhecimento, deixar cair a luz sobre o que antes eram trevas…! Eu não entendia o porquê de se enfeitar uma abóbora, por mais que lesse em outros sites que a Festa deriva do antigo Samhain dos celtas… (Também nunca havia visto uma explicação tão satisfatória para este antigo culto.) Simplesmente ninguém sabe dizer como as coisas funcionam; apenas repetem mecanicamente o que viram ou ouviram seus antepassados ou a sociedade que os circundam fazerem…
    Parabéns ao site! Continuem divulgando toda esta Luz!
    Paz Inverencial!

  • Luciano Moraes

    preciso aprender mais… até mais , Ali

  • mrteucor

    qual relação existe entre as plantas e a gnoses…

    • nousvate

      o conhecimento gnósticos sobre as plantas e seus reinos faz criar uma relação entres mundos elementais.

  • simone

    gostaria de saber o que a gnosis tem a dizer da wicca?

    • Qualquer escola que não trabalhe/ensine os 3 FATORES (Morrer nos defeitos, Nascer alquimicamente e Sacrifício pela humanidade) está fadada ao fracasso, a cair em Entropia…