Os mistérios egípcios – Múmias egípcias

9
1350

Ó Keb! Gênio da Terra, poderoso Senhor do Mundo, sublime protetor das veneráveis múmias no país en-solarado de Kem… Salve!

Que escutam meus ouvidos? Ó Deuses do Amen-Rá! Ainda ressoa no fundo de todas as idades o verbo inefável de Hermes Trimegistro, o três vezes grande Deus Íbis de Toth.

Um vapor de antiguidade pesa sobre os antiquíssimos mistérios da Esfinge do deserto e as almas do Amenti aspiram uma nova manifestação Netuniano-Amentina.

Nestes momentos, vem à minha memória uma reencarnação egípcia. Certamente, eu nasci e vivi ali durante a dinastia do Faraó Kefrén.

Ainda que minhas palavras possam parecer enigmáticas e estranhas, em verdade digo a todos que meu corpo físico não morreu e sem dúvida desceu para o sepulcro.

Catalepsia? Sim. De que tipo? Impossível explicar porque agora ninguém entenderia. Ah, porém meu caso não foi uma exceção. Muitos outros hierofantes passaram para a sepultura em estado cataléptico . Que esse tipo especial de múmias continuem vivas e sem alimento algum, porém com todas as suas faculdades naturais em suspenso, é algo que de modo algum deve surpreender-nos.

Recordem que os sapos durante o inverno, sepultados no Iodo, jazem cadavéricos sem alimento algum, porém na primavera voltam à vida. Já ouviram falar de hibernação? Em Paris esse ramo científico está muito avançado. Um doutor amigo me informou que aqui no México também se ia estabelecer. Qualquer organismo humano colocado em câmaras de hibernação, abaixo de zero graus dorme profundamente, parece um cadáver com todas as faculdades humanas suspensas. Disseram-nos que o primeiro homem que serviu de cobaia para tal experiência permaneceu nesse estado durante um século inteiro. Comentam que esse sujeito ainda vive.

A catalepsia egípcia vai muito mais longe. Ademais, está combinada com a magia e a Química Oculta.
Obviamente, minha alma escapou do corpo. Inquestionavelmente, este tipo especial de mumificação não foi obstáculo para continuar meu ciclo de reencarnações.

A alma de qualquer Hierofante egípcio tem quatro corpos:

1. A múmia
2. Ká (corpo astral)
3. Bá (corpo mental)
4. Khu (corpo causal)

Eu me afastei da múmia. Melhor diríamos, minha alma emancipou-se daquele corpo mumificado. Minha alma vestida com seus veículos superiores continuou no Amenthi e depois seguiu reencarnando-se em distintos lugares do mundo. Sem dúvida, ainda existe um fio simpático magnético que de alguma forma mantém certa relação entre minha alma e a múmia.

Às vezes, meu espírito mete-se em tal corpo, aparentemente morto, então este corpo sai de seu estado cataléptico. A minha personalidade humana atual não é obstáculo para essa classe de experimentos. Ninguém pode estorvar o espírito. Ele pode tirar a múmia da sepultura e submergi-la na quarta dimensão.

Eu me afastei da múmia. Melhor diríamos, minha alma emancipou-se daquele corpo mumificado.
Minha alma vestida com seus veículos superiores continuou no Amenti e depois seguiu reencarnando-se em distintos lugares do mundo. Ele pode abandonar a quarta dimensão e entrar neste mundo de três dimensões para visitar alguém. Ele conhece a região dos canais e das correntes, o lugar úmido, a ante-sala desta região química em que vivemos.

Ele sabe abrir a porta de Keb que da acesso à região do ar. Ele tem o poder para chamar os seres mágicos com os quais pode penetrar na região dos cinco sen-tidos para fazer-se visível e tangível diante de alguém.

Depois de tais experimentos, meu espírito pode fazer com que a múmia regresse ao seu sarcófago. Depois da minha morte, minha alma poderá se reincorporar definitivamente nessa múmia, se Tum assim o quiser. O corpo sairia de seu estado cataléptico definitivamente e minha alma vestida com essa carne poderia viver como qualquer pessoa, viajando de país em país. Voltaria a comer, beber, viver sob a luz do sol, etc. A múmia seria tirada definitivamente do sepulcro através da quarta dimensão.

  • hm…poderiater algumas fotos de mumias. Ia seer muiito legaal..sou estudante e amu história! tenho 14 anos…s2 História!

  • adoreii !!
    muito legal msm adoro historias antigas, é bom saber sobre historias passadas no mundo.
    interessanti como um corpo fika assim por centenas de anos bacana (muito interesante) gostei vale a pena !! ♥
    continuem assim legal vcs tem muito pela frente ainda “bjão”
    uma pergunta ‘essas historias de maldiçao sao verdadeiras? e como um corpo fika assim por centenas de anos?’ obg ☻

    • Anna, sugiro que se aprofunde nos Mistérios Gnósticos, que nos ensinam que a energia mais poderosa do Universo se encontra no interior do próprio ser humano. E que, se ativada, opera milagres.

      Estude primeiramente o livro Matrimônio Perfeito, que se encontra gratuitamente em nossa Área Reservada.

  • Fernanda

    Mas… e a personalidade da “múmia viva”? Seus corpos internos morrem p/ q a alma se emancipe, ou continuam vivos junto ao corpo, hibernando também?

    • Pergunte à vontade, Fernanda.
      De acordo com os ensinamentos gnósticos, a chamada “múmia viva” possui o cordão de prata (ou Antakharana) intacto. Portanto, essa múmia não morreu, ainda está conectada com seu antigo dono. E quando este “dono” quiser, pode usá-la à vontade.
      Isso é fruto de profundos trabalhos de Alta Magia, que nossa sociedade materialista e decadente não conhece, e, pior ainda, acha engraçado.

      • Fernanda

        Huuummm… Ok, obrigada!

  • Fernanda

    Olá! Vcs podem, por gentileza, responder a uma dúvida q me surgiu?… E as múmias q tiveram suas vísceras extraídas pelos orifícios do corpo? Não estão vivas… Que ritual era este? Era por estar o Egito no seu Kali? Está certo q muitas múmias ainda estão vivas e protegidas dos profanos, mas e quanto a essa outra classe de mumificações? obrigada pela atenção.

    • Essas múmias as quais você se refere são chamadas de Múmias Mortas. Elas servem como recordatório do iniciado, do faraó ou do nobre em questão, nada mais que isso.

      • Feranada

        Ah…! certo, então! Obrigada. E quanto à antiga personalidade da “múmia viva”? Se seu corpo vive, não passou pela morte dos corpos internos… Ou passou p/ q a alma se emancipasse?