Pitágoras

5
4791

Sabemos que Pitágoras foi um Iniciado nos Mistérios Maiores, e que se dedicou aos campos da ciência e da educação.

Pitágoras nasceu na ilha de Samos, mais ou menos uns seiscentos anos antes de Cristo e morreu em Metaponte, no ano de 490 a.C. Foi seu pai Menesarco de Samos, que lhe proporcionou a mais sólida instrução, chamando para serem seus professores, os melhores daquela época. Aprendeu filosofia, matemáticas, poesia, música e ginástica.

Na Antigüidade, a instrução integral era recebida nos Templos, e aquele que aspirasse a verdadeira sabedoria deveria iniciar-se nos antigos Mistérios – que eram verdades sublimes – onde, sob aspecto científico ou filosófico, davam em síntese a chave da doutrina secreta e preparavam o iniciado aos mais altos destinos.

Pitágoras, desejoso de se aprofundar nesses conhecimentos e de adquirir uma vasta cultura, começou a frequentar esses templos iniciáticos, recebendo ensinamentos ocultos.

Depois deter permanecido algum tempo em Creta, visitou as principais cidades da Grécia.

Fez a sua iniciação órfica e absorveu-as nas harmonias musicais das Esferas, cujo ritmo misterioso e divino fizeram-no conceber a bela doutrina filosófica que hoje conhecemos como pitagórica.

Esteve no Egito, onde aprofundou a ciência esotérica das matemáticas sagradas, que foram a luz de sua doutrina.

O segredo da evolução do mundo foi-lhe revelado. Assistiu a revolta que convulsionou o Egito naquela época, e viu com angústia a destruição material do país, vassalado pela soldadesca de Cambises. Depois de cativo, levaram-no para a Babilônia. Fez-se íntimo dos sacerdotes caldeus e dos magos persas, que o iniciaram nas antigas religiões da Índia e da Pérsia.

A astronomia e a terapêutica oculta foram-lhe reveladas. Mais tarde voltou a Samos, indo residir em Crótona, uma colônia grega na Itália. Fundou o Instituto de Crôtona, cuja influência foi extraordinária no ânimo dos seus discípulos. Pregou como apóstolo os mais belos ideais de aperfeiçoamento moral. Dizem os seus biógrafos que permaneceu nos templos, fazendo a sua gloriosa iniciação, por vinte anos!

Pitágoras era de elevada estatura, mas, admiravelmente bem proporcionado. Sua beleza e nobreza de maneiras eram incomparáveis. Possuía uma voz penetrante, olhar dominador e meigo ao mesmo tempo. De sua pessoa irradiava unia extraordinária influência magnética bondosa, que impunha veneração. Nas suas preleções evitava palavras inúteis. Era de uma eloqüência arrebatadora. Quando falava transformava o ânimo exaltado das turbas. Dizem que o seu primeiro discurso em Crótona converteu a mais de dois mil cidadãos Reformou as instituições políticas e os magistrados confiaram-lhe a obra da educação da juventude.

Pitágoras exerceu também extraordinária influência na formação dos dois gênios gregos: Sócrates e Platão.

Em nossos dias, seus ensinamentos estão influindo no ânimo de uma nova plêiade que surge, ansiosa de espiritualidade, desejosa de uma vida sã, anelante de conhecimentos profundos, como os que eram dados outrora nos templos iniciáticos.

Os magníficos Versos de Ouro, de Pitágoras, divulgados em diversas línguas são um admirável evangelho de perfeição moral.

As obras de Fabre d’Olivet, Dacier, Paul Carton, Chaignet e Dano Vellozo são procuradíssimas porque tratam da vida desse grande filósofo, que tão benéfica influência vem exercendo nas almas desejosas de perfeição.

5 COMENTÁRIOS

  1. Como se explica uma teoria que diz que Pitágoras era na verdade um mal caráter, por ter roubado a fórmula de pitágoras, hoje tão conhecida, de outros sábios e de ter matado-os?

    • Pitágoras era um alto iniciado, estudou no Egito, na Babilônia, na Caldeia e na Pérsia. Explicou diversas doutrinas esotéricas, entre elas a da Reencarnação e a da Metempsicose.
      Ele afirmava que se lembrava de diversas encarnações precedentes suas e de seus seguidores. A Sociedade Teosófica comenta algumas dessas encarnações com detalhes.
      Não há motivos para se tecer qualquer crítica a este Iniciado.

  2. Pois é, nasceu, viveu e conviveu em 600 a.c. justamente de uma lado havia Tales de Mileto, nascido na Ásia menor,[Ilha de Creta], em meio a todo aquele aparato de sabedoria que era a Escola Jônica, e havia o Sócrates, em seguida o Platão com o Liceu, Aristóteles que, segundo Platão, se o Liceu fosse um corpo humano, Ele, seria o Cérebro, e mesmo assim veio Pitágoras com toda sua sabedoria. Pitágoras e seus versos de Ouro. Quão grandes transformações na formação da juventude e isso tudo em tempo primário da intelectualidade exemplar que sucedeu tudo o quanto hoje nos é útil e seguro: O Conhecimento.
    Teorias dentro do próprio pensamento Platônico, e a relação com toda aquela hegeomonia.

Deixe uma resposta para Renato Cancelar resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui