10 COMENTÁRIOS

  1. Muito bom o texto! Adorei! Adoro Shakespeare! Minha mãe fez Letras, e sempre nos incentivou muito a ler, sobretudo a Grande Literatura Universal, a qual, justamente por seu conteúdo transcendental, jamais perece… Ela sempre perguntava o que havíamos entendido das obras, e conversávamos longamente, deliciosamente… De fato, ler é fazer uma verdadeira viagem (inclusive interior)… Shakespeare nos mostra a nocividade das paixões animais, e como as pessoas se tornam manipuláveis através delas (paixões capazes de ocasionar tragédias)… Mostra-nos, ainda, todo um Universo que vai além “do que supõe nossa vã filosofia”… E a importância de se descobrir e nutrir em nós Virtudes Divinas, cultivando-as como as mais belas e preciosas flores, em toda sua exuberância… delicadas, porém capazes de superar todo obstáculo; delicadas, mas fortes, a força de toda a força, força verdadeira, atributos que, não obstante as adversidades, permanecem, todavia, cada vez mais inabaláveis… (“O que não nos mata, nos fortalece!”) Ao contrário do que ocorre quando, tal qual casas erguidas sobre a areia, alguém consegue coisas vãs e tão ilusórias quanto a suposta “esperteza” usada para tal…

    Pena que nas escolas contemporâneas, não mais se ensina a ler assim… Nossas pobres crianças – muitas carentes, desnutridas, sem atenção, compreensão, carinho ou respeito -, mal são criadas (no sentido mais profundo, de formação do caráter, da personalidade, descoberta e direcionamento dos talentos, etc.) por suas famílias, nem aprendem o quão – mais do que simplesmente importante – prazeroso, útil e terapêutico é ler, o quanto esta atividade descortina novos mundos e oportunidades, como alimenta a mente e a Alma e enriquece e nutre o Coração…

    E nas escolas, os professores – que também não aprenderam a ler nem a gostar da leitura – não podem ensinar o que nem mesmo eles compreenderam…

    Nossa sociedade só pensa em consumir… Induz os pais de família a trabalhar compulsivamente para, se não dar tudo o que pedem os filhos, pelo menos sobreviver mais ou menos dignamente… e não lhes sobra tempo ou ânimo de olhar para os filhos…

    Parabéns ao site pela divulgação de mais um bom e benéfico texto…!
    Paz Inverencial! Fiquem com Deus!

  2. O Conde Saint Germain (que foi vários personagens inclusive Shakespeare) luta agora em oculto pela independência dos Tibetanos do jugo Chinês e o retorno do Dalai Lama ao Tibet; porquanto de lá vem a luz para o mundo. Este sagrado mestre possui corpo de físico há centenas de anos. A morte não pode com ele, apesar de ao longo do tempo várias personalidades terem sidas mortas e enterradas. Contudo podemos vê-lo vivinho no Vale do Amitaba, no Tibet.

  3. Quem descobre coisas importantissíma como “Há mais mistério entre o céu ea ….e fala isso em poucas palavras e qualquer entende o teor…Só seguindo, vendo e tentando se identificar e assumindo as coisas de acordo com a sua necessidade e tamanho..

  4. PAZ INVERENCIAL…! É INCRIVEL COMO ESTE VENERÁVEL MESTRE CONTRIBUIU PARA CONOSCO POR EX: NO FILME OTELLO SE PERCEBE CLARAMENTE QUANDO IAGO QUE VEM A REPRESENTAR O EGO, TENTA SEDUZIR,ENCANTAR,COM PALAVRAS FORMOSAS E SEDUTORAS ,VIVA REPRESENTAÇÃO DA INTELIGÊNCIA EGOICA,LUCIFÉRICA QUE DISPÕEM PARA NOS DISTRAIR,NOS TIRAR DO NOSSO OBJETIVO OU FOCO..RECORDEMOS QUE NESTES CASOS NECESSITAMOS DO AUXILIO DE UMA PARTE AUTONOMA DE NOSSO SER INTERIOR PROFUNDO RELACIONADO A COMPREENSÃO,ESTUDO E ANALISE DO “EU” NO LIVRO “O VÔO DA SERPENTE EMPLUMADA MESTRE JUDAS SCARIOTES NOS DIZ QUE DEVEMOS SOLICITAR SEU AUXILIO PARA QUE POSSAMOS VENCER O MAL O EGO AS DEBILIDADES..OU SEJA A PARTE AUTONÔMA DO SER RESPONSÁVEL PELA INTELIGÊNCIA E MORTE DO EGO É O JUDAS INTERIOR E A NOSSA SAGRADA MÃE DIVINA DEVI KUNDALINI…SERPENTE IGNEA DE NOSOS MÁGICOS PODERES…QUE VIVA A DOUTRINA DO CRISTO VERMELHO DA ERA DE AQUÁRIO..QUE VIVA O CRISTO…CRISTO,CRISTO.

  5. Bom dia,

    Se essa foi uma reencarnação do Mestre Saint-Germain, como podemos explicar o seguinte fato: o Mestre Samael fala que o Mestre Rakoczi também foi Francis Bacon( e tb Roger Bacon antes disso)… Sendo que este último, Francis Bacon, era contemporâneo do mesmo W. Shakespeare???

    Francis Bacon – 22/1/1561- 9/4/1626
    W. Shakespeare – 26/4/1564 – 23/4/1616

Deixe uma resposta para Noeli de Campos Cancelar resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui