Arcano 4 – O Imperador

0
393

Descrição e Símbolos:

Da fronte do Imperador sobressai a Serpente, símbolo da Maestria. A coroa formada por uma áspide, o Termutis, pertence à Ísis, nossa Mãe Divina Kundalini. Sobre sua cabeça um barrete de quatro pontas, de quatro ângulos. Também há no barrete o alambique: o recipiente, os órgãos sexuais; o forninho, o chakra muladhára; o destilador, a coluna espinhal e o cérebro.

Em sua mão direita sustenta o Báculo do Poder, Heq ou cetro. Encontra-se sentado sobre a pedra cúbica, perfeitamente lavrada, produto dos Arcanos anteriores. Dentro da Pedra o gato, o fogo. Nas Águas da Vida encontram-se o Tcham ou bastão sobre o símbolo Mem.

A coroa Teser, este barrete de quatro pontas representa o Homem autorrealizado, os quatro elementos, os quatro corpos, os quatro Vedas, os quatro Evangelhos, os quatro animais e as quatro cores da Alquimia etc. Essa mitra é a Coroa Teser do Baixo Egito, ou Terra do Norte, indica-nos que para poder ascender, primeiro há de baixar e trabalhar com a Água e o Fogo. Há de[i] apoderar-nos do Baixo Egito, que representa o domínio sobre as paixões e a força sexual, para retornar às fontes primordiais de toda vida.

A Cobra Sagrada indica Maestria, poder e domínio sobre a natureza.

O cetro Heq, também conhecido como o Cajado dos Augúrios, representa o domínio da natureza, a força, o poder, a fecundação, o mando, a moderação ou o moderador. A legislação e o ato de legislar. Uma Lei, um Chefe, um Rei.

A Pedra Filosofal está perfeitamente lavrada, produto dos Arcanos anteriores. Esta é o Cristo revestido com seus Corpos Metálicos. Estar sentado sobre a pedra cúbica já trabalhada perfeitamente indica que logrou a Grande Obra, se Cristificou.

Na Pedra está o gato, que simboliza o Arqueus, o enxofre mercurial, ou mercúrio enxofrado, ou seja, a matéria-prima para realizar a Pedra; outra representação é o fogo. O gato era venerado pelos egípcios, entre outras coisas, por ser um animal de hábitos noturnos que simbolizava o Alquimista, o qual tem de encontrar seu caminho em meio às trevas.

O traje na parte superior forma um triângulo que simboliza as três Forças primárias da Natureza e do Cosmo.

O bastão Tcham e o signo Mem: nas Águas da Vida, representa o Bastão de Mando, a coluna vértebra, esta sobre o signo Mem, que significa Homem, Residir, Terra fecundada, e é precisamente ali, no bastão do Patriarca, onde deve frutificar a Terra Filosofal fecundada pelo poder fálico do Bastão e onde reside todo o Poder do Mago.

A Cruz da Iniciação é fálica; a inserção do falo vertical no útero horizontal forma a Cruz. Com suas quatro pontas simboliza os quatro pontos cardeais da Terra; as quatro Estações do ano, as quatro fases da Lua; os quatro Caminhos: Ciência, Filosofia, Arte e Religião. Ao falar dos quatro Caminhos, devemos compreender que todos são um só, este caminho é o caminho estreito e apertado do Fio da Navalha, o caminho da Revolução da Consciência.

A Cruz é um símbolo muito antigo empregado sempre em todas as religiões, de todos os povos. E erraria quem a considerasse como um emblema exclusivo de tal ou qual seita religiosa; quando os conquistadores espanhóis chegaram à terra santa dos Astecas encontraram a Cruz sobre os altares. O signo da Cruz é o sublime monograma do Cristo Nosso Senhor. A Cruz de Santo André e a milagrosa Chave de São Pedro são réplicas maravilhosas de igual valor alquimista e cabalista. É, pois, a marca capaz de assegurar a vitória dos trabalhadores da Grande Obra.

A cruz sexual, símbolo vivo do cruzamento do Lingam-Yoni, tem a marca inconfundível e maravilhosa dos três cravos que se empregaram para imolar o Cristo na Matéria, imagem das três purificações pelo ferro e pelo fogo, sem as quais Nosso Senhor não haveria logrado a Ressurreição.

A cruz é o hieróglifo antigo do crisol (creuset) que antes se chamava em francês cruzel, crucible, croiset. Em latim, crucibulum, crisol, e que tem por raiz crux, crucis, cruz. É no crisol onde a matéria-prima da Grande Obra sofre com infinita paciência a Paixão do Senhor. No erótico crisol da alquimia sexual morre o Ego e renasce a Ave Fênix entre suas próprias cinzas. O INRI (In Necis Renascor Integrer, na morte renascer intacto e puro).

Se refletirmos muito seriamente nessa íntima relação existente entre o S e o Tau, Cruz ou T, chegamos à conclusão lógica de que só mediante o cruzamento do Lingam-Yoni (Falo-útero), com exclusão radical dos orgasmos fisiológicos, é que se pode despertar a Kundalini, a Serpente Ígnea de nossos Mágicos Poderes.

Na concepção nahuatl e maia, a Swástica Sagrada dos Grandes Mistérios esteve sempre definida com a Cruz do Movimento, é o Nahui-Ollin nahuatl, símbolo sagrado do Movimento Cósmico.

As duas orientações possíveis da Swástica representam claramente os princípios masculino e feminino, positivo e negativo da natureza. Duas swásticas em uma e outra direção exatamente superpostas forma indubitavelmente a cruz potencializada, e neste sentido representam a conjunção erótica dos sexos. Segundo a lenda asteca foi um casal, um homem e uma mulher que inventaram o Fogo, e este só é possível com a Cruz em Movimento: INRI (Ignis Natura Renovatur Integra, o Fogo renova incessantemente a Natureza).

A Cruz também revela a “Quadratura do Círculo”, a chave do movimento perpétuo. Esse movimento só é possível mediante a Força Sexual do Terceiro Logos. Se a energia do Terceiro Logos deixasse de fluir no Universo, o movimento perpétuo terminaria e viria o desordenamento cósmico. O Terceiro Logos organiza o Vórtice fundamental de todo O Universo nascente e o vértice infinitesimal do átomo ulterior de qualquer criação.

Com o Arcano 4 do Tarô, o Ser lança sobre seus ombros a Cruz da Iniciação. Se fizermos a seguinte soma cabalística do Arcano 4: 1 + 2 + 3 + 4 = 10, encontramos 10 = 1 + 0 = 1, a Mônada Tetragrammaton é igual à Mônada.

Atributo da Deidade: Atributo regente de Urano, Ur-Anas: Ur = Fogo, Anas = Água, elementos que aparecem em toda criação. Da mescla das 3 Forças sai a Quarta, que tem relação com a Primeira.

Fonema Egípcio: é o signo Tet (mão), esta é a letra D, que indica construção, criação, força, potência, vigor e concórdia.

Fonema Místico: Representa e destilação, a purificação.

O sefirote Chesed: Chesed em si mesmo é o Íntimo, segundo os hindus, Atman. Dizem que Chesed está governado diretamente por Júpiter e nada mais. Isso é falso, o Íntimo é marciano, guerreiro e lutador. Quem tenha experiência direta sobre Chesed sabe muito bem que é guerreiro; é o Íntimo que tem de estar em luta de morte contra as trevas, que tem de lutar duro por sua própria Autorrealização Íntima.

Tem algo de jupiteriano, porque pode empunhar o Cetro dos Reis, mas é falso que seja única e exclusivamente jupiteriano. Atman é o nosso Íntimo, nossa Deidade Divina. No mundo de Atman, uma pessoa sente-se um Homem completo, no mundo físico o animal intelectual não é Homem. O Iniciado sente-se cheio de imensa plenitude nesse Mundo em que é Homem Real no sentido mais objetivo, e a parte negativa é o Mundo Físico.

O Mundo de Atman é um estado positivo. Aí se vê uma cidade em sua forma mais real, pois qualquer coisa é vista de todos os ângulos, por cima, por baixo, por dentro, por fora. Em uma cozinha se vê de quantos átomos está formado um talher, quantas moléculas contém o pão ou a carne que se vai comer. Não somente percebemos os sólidos em forma íntegra, mas também os hipersólidos, incluindo a quantidade exata de átomos que em seu conjunto constituem a totalidade de qualquer corpo. Se o estudante não está preparado, decepciona-se, porque se encontra em um mundo com o mais cru realismo, este é o Mundo das Matemáticas. Aí se vê o drama da Natureza, somos espectadores da natureza, o mundo da matemática é o mundo de Atman.

DESEJA ADQUIRIR O AUTÊNTICO TARÔ EGÍPCIO? CLIQUE AQUI

Quem pensa é a mente, o Íntimo. A mente humana em seu atual estado de evolução é o animal que levamos dentro. O conceito de Descartes “Penso, logo existo” é completamente falso, porque o Homem Verdadeiro é o Íntimo que não pensa, porque sabe. Atman não necessita pensar, porque é Onisciente.

O Homem verdadeiro é o Íntimo, ele não tem problemas, os problemas são da mente. O Íntimo deve açoitar a mente com o terrível látego da vontade. O homem que se identifica com a mente cai no abismo. A mente é o burro no qual devemos montar para entrar na Jerusalém Celestial. Devemos mandar na mente assim: “Mente, retira-me esse problema, retira-me tal desejo, etc. Não te admito, sou teu Senhor e tu és minha escrava até a consumação dos séculos”. Ai do homem que se identifica com a mente, porque perde o Íntimo e vai parar no Abismo.

Aqueles que dizem que tudo é mente, cometem um gravíssimo erro, porque a mente é tão somente um instrumento do Íntimo. Todas aquelas obras que tendem a identificar o homem com a mente são legítima Magia Negra, porque o verdadeiro homem não é a mente. Não devemos esquecer que os Demônios mais sutis e perigosos que existem no Universo residem no Mundo Mental. O Íntimo diz à mente assim: “Não digas que teus olhos são teus olhos, porque eu vejo através deles. Não digas que teus ouvidos são teus ouvidos, porque eu ouço através deles.

Não digas que tua boca é tua boca, porque eu falo através dela. Teus olhos são meus olhos, teus ouvidos são meus ouvidos, tua boca é minha boca”. A guarida do desejo está na mente (Impressões, sensações, desejo, ego, etc).

O Íntimo é o verdadeiro Homem que vive encarnado em todo o corpo humano, e que todos levamos crucificado em nosso coração. Quando o homem desperta de seu sonho de ignorância, então se entrega ao seu Íntimo. O Íntimo é Deus no homem. O homem que ignora esta grande verdade é só uma sombra de seu Íntimo.

O símbolo do Íntimo é a Estrela de Cinco Pontas, a Pirâmide, a Cruz de braços iguais, o Cetro.

Seu nome cabalístico é Hasmalim, sua região, a das Dominações e seu atributo, o Amor.

Letra hebraica: Dalet (D) quer dizer: Porta. O vocábulo denota “diferença, variedade, diversidade, distinção”, isto é, realidade inteligível e realidade sensível; representa o princípio de materialização, tem seu equivalente no Arcano 4, O Imperador.

Valor numérico: 4
Letra egípcia: Ch
Planeta: Urano
Nota musical:

O Imperador no ato de reger seus domínios. É o símbolo do princípio da unidade materializada, a vontade, a autoridade e o poder cifrado na letra Dalet. Representa a realidade inteligível e a realidade tangível, o princípio absoluto emanando seus poderes.

O número 4 é a magnificência. Tem 72 portas para administrar Justiça, e esta se administra por meio dos 35 princípios da Misericórdia. Somos magnificentes na medida de como procedamos de acordo com cada um desses princípios. A justiça se administra de acordo com os 35 princípios de misericórdia. A justiça sem misericórdia seria tirania. A justiça e a misericórdia vão perfeitamente equilibradas.

72 portas = 7+ 2 = 9 (Nona Esfera). Não se pode ser justo se não se chegou ao segundo nascimento. Quando se passou pela Nona Esfera recebe-se a Espada Flamejante, então se diz que é justo. Quem não trabalhou na Nona Esfera não tem direito à espada da Justiça.

35 princípios de misericórdia = 3+ 5 = 8 (Justiça). No Arcano 8 a mulher tem a Espada da Justiça e uma Balança para pesar as boas e más obras. Devemos triunfar sobre o Sexo, os grandes Arcontes da Lei triunfaram sobre o sexo, neles se encontram a Justiça e a Misericórdia equilibradas.

No número 4 encontramos a perícia em qualquer área. Ordem, autoridade, o número 4 é o Imperador da Cabala, significa estabilidade, é a base para o que queremos, seja formar um lar, negócio, viagem, emprego, etc. O que se requer tem que ser sólido, perfeito, tem que ser a Pedra Cúbica, sólida, de concreto, com base falsa tudo vem abaixo.

Se nos toca um dia com tônica “4” temos que ter uma base firme para o êxito. Fazer as coisas corretas, precisas, sólidas para não fracassar. Neste dia temos que fazer as coisas refletindo de forma precisa, sólida, nada a priori, porque se vai ao fracasso.

O número 4 como princípio absoluto Universal representa o princípio de Concreção e a realidade tangível e a inteligível. Pitágoras chama-a de Tétrade a chave da natureza, direita e esquerda, o todo e cada uma de suas partes, fundamento da Ciência dos Números e causa de permanência; contém em si mesma o Fogo da Mônada, o Ar da Díade, a Água da Tríade e a Terra da Tétrade. É o Íntimo, porém no material é intelecto, conhecimento, opinião e dedução.

Como princípio de formação no ser humano, o signo 4 é formado por um triângulo e uma cruz, o primeiro símbolo da Divindade e o segundo da Matéria. É a materialização da virtude divina no Ser Humano, representa o esforço da mão de obra e a vontade do pensamento.

Como força atuante nas relações mundanas: “Grandes milagres” o chamaram os Pitagóricos.

Quatro classes de discípulos, dizia Pitágoras, aspiravam desentranhar os Mistérios:

  1. o que aprende e deseja ensinar, mas não o faz;
  2. o que quer ensinar, mas não aprende;
  3. o que escuta, mas não quer aprender nem ensinar, e
  4. o que aprende e ensina o aprendido.

Relaciona-se na Criação com: O princípio de Concreção, realidade e permanência. No Universal: Urano e a fase negativa do Sol. Signo Zodiacal: Câncer. Nota musical: Fá. Metal: Platina. Essência: Flor de laranjeira. Pedra: Ônix negro. Substância química: Cálcio Fluorídrico. Elemento geométrico: Quadrilátero. Ser humano: nádis ascendentes e o fluido nervoso, com a ação dos hormônios, com as ideias de materialidade, perícia, ordem e autoridade. Identificar-se com a Tétrade é conhecer o Mistério do Poder.

Atributo Modelador: Urano em Aquário

Aquário é o Trono de Urano, o significado oculto de Aquário é o Saber, o signo do Aguador, é eminentemente revolucionário.

Existem quatro classes de conhecimento ou ciência secreta:

  1. Vájña-Vidya – conhecimento que se adquire com certos poderes ocultos despertados dentro de nossa própria natureza interior, mediante certos rituais mágicos.
  2. Maha-Vidya Cabalística – a ciência da Cabala com todas as suas invocações, matemáticas, símbolos e liturgia, pode ser Angélica ou diabólica, tudo depende do tipo de pessoa que a use.
  3. Gupta-Vidya – a ciência dos mantras, a magia do verbo, fundamenta-se nos poderes místicos do Som, na ciência da harmonia.
  4. Atman-vidya – a real sabedoria do Ser, de Atman ou da Mônada superior.

Todas estas formas de conhecimento, exceto a 4ª, são a raiz de todas as Ciências Ocultas, a Cabala, a Quiromancia, a Astrologia, Fisiologia Oculta, Cartomancia Científica etc. etc.

O fundamental é Atman-vidya, que inclui a todas e seu aspecto essencial e até pode usar delas ocasionalmente, mas só utiliza seus extratos sintéticos depurados de toda escória. A porta de Ouro da Sabedoria pode transformar-se na ampla porta e largo caminho que conduz à destruição, a porta das artes mágicas praticadas com fins egoístas. Estamos na Idade do Kali Yuga, a Idade de Ferro, a Idade Negra e todos os estudantes de Ocultismo estão predispostos a extraviar-se pelo caminho negro. Causa espanto ver como as pessoas têm um conceito tão equivocado sobre o Ocultismo e a facilidade com que acham que podem chegar até a Porta e transpassar o Umbral do Mistério sem um grande sacrifício.

Aquário é o signo do gênio, onde Saturno, o Ancião dos Dias, tem a profundidade que o caracteriza e Urano, o planeta revolucionário, lança seus raios sobre a espécie humana.

Atributo modelador:

  • – Espiritual: representa a materialização constante da Virtude Divina no Ser humano e a progressão hierárquica na qual se manifesta a vida.
  • – Mental: representa as quatro concordâncias: afirmação, negação, discussão e solução, em seu labor de concreção.
  • – Físico: propende à realização das coisas materiais, a cristalização do esforço e a obtenção do poder.

Axioma transcendental: “Ao trabalho das suas mãos, dá benção e no do pensamento põe o coração”.

Isso significa que tudo o que fizermos deve ser agradável, santificado e abençoado. Os egípcios diziam que “tinham que aprender a pensar com o coração”. Os astecas diziam que: ”os Toltecas (o que lavra a Pedra) eram sábios porque sabiam dialogar com seu próprio coração”, isto é, sabiam pensar de forma intuitiva para receber as mensagens do Ser e que Ele pudesse expressar-se em todos os atos de nossa vida, para que não haja nada reprovável nela, senão purificação, santidade e perfeição. Nós devemos aprender a orar e conversar com o nosso Íntimo para que guie nossos pensamentos, sentimentos e ações no Caminho Reto.

Elemento de predição: Promete merecimentos e acatamentos, cordura e conjetura, dando conhecimento para aperfeiçoar e trabalhar segundo o que convém à realidade. Conquistas materiais, bases para mais altas empresas, resultados favoráveis do esforço investido e condições penosas pra consegui-los. As amizades são simultaneamente ajuda e obstáculo. A sorte é propícia e adversa ao mesmo tempo.


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.