Lobsang Rampa

70
10997

Lobsang Rampa é um misterioso personagem. Sem nunca ter saído das Ilhas Britânicas, ele afirmava, em seus mais de 20 livros, que era a “reencarnificação” de um grande lama tibetano. O que significa reencarnificação? Acaso seria algo distinto de reencarnação?

Para os ocultistas, este termo significa que um corpo é abandonado por seu espírito e é ocupado legitimamente, após negociações com seu dono anterior, por outro espírito. Foi o que ocorreu com este cidadão britânico, que depois desse evento profundamente paranormal, passou a se chamar Terça-Feira Lobsang Rampa.

 

Nascido na cidade inglesa de Plympton, em 1910, sob o nome profano de Cyril Henry Hoskin, esse cidadão se dizia ser a reencarnação de um grande lama tibetano feito prisioneiro dos comunistas chineses quando estes ocuparam o Tibet. Então, no fim da década de 50, houve o processo da reencarnificação depois de prolongadas negociações com os Anjos do Karma.

Qual o motivo desse processo mágico que pouquíssimos Iniciados do esoterismo conhecem? Rampa afirmava que precisava continuar com sua missão, que era entregar um ensinamento muito especial para o Ocidente.

Lobsang Rampa escreveu mais de 20 livros versando sobre diversos temas, tais como clarividência e viagem astral, política internacional, budismo esotérico, discos voadores e contatos com o Yéti, entre outros. Os mais importantes títulos de sua bibliografia são: A Terceira Visão, Entre os Monges do Tibet, A Caverna dos Antigos, O Manto Amarelo, A Décima Terceira Vela, Você e a Eternidade, A Sabedoria dos Lamas etc. Morreu em Calgary, no Canadá, em 25 de janeiro de 1981.

Mas quais são os conceitos da Gnose sobre este personagem? O VM Samael Aun Weor explica:

“Alguns adeptos podem reencarnar-se em corpos de pessoas adultas, sem necessidade de entrar em uma matriz. Isto acontece quando um Adepto está fazendo alguma GRANDE OBRA e o necessita urgentemente. Um caso concreto é o do Grande Lama Terça Lobsang Rampa. Este Adepto estava fazendo certo trabalho e não podia interrompê-lo.

A humanidade cruel e desapiedada havia danificado seu instrumento e o remédio que se encontrou, para não interromper o trabalho, foi encarnar-se no corpo de um inglês. Este estava totalmente desencantado de sua própria existência e queria morrer; sua vida, em Londres, havia sido medíocre e dolorosa. Os Adeptos do Tibet o visitaram e negociaram com ele o veículo.

O inglês aceitou e entregou seu corpo ao Adepto Martes Lobsang Rampa. O inglês morreu voluntariamente, desencarnou em plena consciência, feliz por entregar seu corpo a um Adepto do Tibet.

Grande foi o esforço que  T. Lobsang Rampa teve de fazer para aprender logo a manejar o corpo do inglês. Agora, o Grande Lama está trabalhando com dito veículo.

O ego desencarnado libertou-se da pesada carga de uma vida medíocre e a Loja Branca perdoou seu Karma. Terça Lobsang Rampa é agora um homem inglês.

Realmente, esse tipo de reencarnação é como trocar de roupa voluntariamente e em plena consciência…

Esse tipo de reencarnação é para Adeptos.”

70 COMENTÁRIOS

  1. bem, particularmente faço uma pergunta:qual foi a missão deste homem?

    o que ele deixou para a humanidade?

    falou de muitas coisas mas que as mesmas não traça um objetivo rumo ao ser.

    pode ser que esta pessoa ainda não termino seu trabalho.

    como se diz.o caminho e estreito e poucos sai do outro lado

    será que a madre Tereza,fez aqui?
    será que trabalho o mestre rabolu fez aqui?
    será que trabalho o dalai-lama esta fazendo?
    será que trabalho se deve fazer para que o mundo veja a verdade?

    o nosso trabalho corresponde ao ser,tem muitos seres que concorre a um chamado da loja branca vem aqui no mundo só para ajudar alguém a se auto realizar.

    a auto realização precisa de uma ordem cósmica,e esta ordem se faz presente no momento em que a nossa monada esta pronta.

    uma pessoa já mais se auto realiza sonsinho ele precisa das multiplicidade par se fundir a unidade. É está multiplicidade esta unidas por vias da razão maior o amor.

    O mestre samael não teria chegado nenhum lugar se naquele momento não tivesse aparecido as pessoa para ajuda-lo em seu trabalho estas pessoa serviram de peça para que um ser no caso samael cumprisse uma missão.

    Nos mundos interno o ser se junta com outros seres criando a ordem que vai elevar aquele iniciado,um exemplo disto e a lenda do rei Artur e seus cavaleiros.

    • COMCORDO COM VOCE. QUEM OLHA PARA LOBSON RAMPA SONHA,E QUEM OLHA PARA DENTRO ACORDA!, FELIZ É AQUELES CUJO CONHECIMENTO É LIVRE DE ILUSÕES E ¨SUPERTIÇÕES¨. POUCO CONHECIMENTO É PERIGOSO, MUITO TAMBEM É. O LUCRO DE UM É PREJUIZO DE OUTRO.

  2. Conheço o trabalho de L.Rampa. Mesmo antes de conhecer o que ele escreve, bem, parece-me que copiou meu ser, tão idênticas as linhas de nossos pensamentos a respeito de Deus, crentes, enfim do comportamento equivocado humano através dos tempos.

  3. Belíssimo trabalho. Pessoas como Lobsang Rampa deveriam ser eternas. Estou lendo o livro “Você e a Eternidade”, editado por Lobsang Rampa em 1965 e a riqueza de ensinamentos é atual, rara e admirável, transcende limites inimagináveis. Os ensinamentos nos habilitam a superar as pressões da vida diária, explicando acontecimentos que jamais entenderíamos na vida quotidiana e nas lições limitadas das igrejas, realçando o poder que podemos alcançar eliminando vícios e cultivando o Cristianismo.

  4. endosso as perguntas de nousvate formuldas em 04/09/2010: Qual o trabalho que teria feito Lobsang Rampa? Como ter certeza de que teria que fazer e/ou fez o trabalho? O mundo está cheio de “espertos”, “malandros” e que às vezes por motivos ignorados ou materiais, perpetuam mentiras bem articuladas que valendo-se da boa fé das pessoas.

  5. endosso as perguntas de nousvate formuladas em 04/09/2010. Qual o trabalho que teria feito Lobsang Rampa e como posso confirmar que o fez?
    TEmos que acautelar-mos com os incontáveis “espertos” existentes no mundo os quais, por motivos ignorados ou para obterem benefícios materiais, articulam mentiras bem estruturadas para enganar as pessoas de boa-fé e que normalmente gostariam que realmente existisse algo de maior importância do que o simples nascer, crescer e morrer sem objetivo.

    • O TRABALHO DELE FOI ENCINAR LUTAR JUIJITSUN, HIPINOSE, AUTO-HIPNOSE, ESPIRITUALISMO TIBETANO, E IMAGINAÇÃO QUE ELE RELATA QUE É UMA FORÇA MAIOR OU IGUAL A FÉ, E VAIDADES COMO PILOTO DE AVIÃO,MEDICO, MOTORISTA DE CARROS E CAMINHÃO MUITO GRANDE, LOBOTOMIA E MUITAS VAIDADES. OS HOMENS TENDE A ACREDITAR, SOBRETUDO NAQUILO QUE MENOS COMPREENDE !

  6. Tive a grande oportunidade de conhecer dois Lamas tibetanos que vieram ao Estado do Rio. Um deles fez rituais de magia elemental tibetana – muito lindo – deu a umas poucas pessoas que estiveram com ele em um outro ritual diferente, a iniciação de Tara Verde, e o outro deu palestras durante 4 dias, em Niterói, de 09 às 18h, com tradutor, e depois deu aos que o assistiram todo esse ‘curso’ e queriam, o que eles chamam de Refúgio, ou seja, um batismo budista tibetano. Perguntei a esse Rimpoche, Gueshe Dorje, sobre Lobsang Rampa. Ele disse, com um amoroso sorriso, que se trata apenas de um escritor que, atualmente, mora no Canadá, mas que há muitas coisas nos livros que são pura ficção e, mais ainda, que não há nem nunca houve, nenhum lama chamado Lobsang Rampa, e, finalmente, que há muitos bons livros sobre budismo para a gente ler, que são reais!! Fiquei chocada pois, na minha adolescência, li todos os livros de Lobsang Rampa, uns 15 livros, disse eu a ele. Ele sorriu. Moral da estória: caí nessa, mas não foi tão ruim assim pois aprendi muito através desses livros. Acho que seria um mais convincente e mais bem preparado Dan Brown dos anos 70.

    • Vavi, se você perguntar a qualquer lama tibetano, certamente nenhum deles saberá se existe, ou não, a Sagrada Ordem do Tibet ou a Ordem dos Epoptae, explicada pelo mestre Samael. Os lamas também têm suas limitações iniciáticas.

      • Mas não eram lamas comuns. Eram dois Rimpoches. Os Rimpoches “são o ápice da pirâmide” do budismo tibetano. Não acho que Rimpoches têm essas limitações iniciáticas. Acho, sim, com todo o respeito, que nós é que temos limitações. Eu tb me senti péssima quando Gueshe Ngawang Dorje me disse isso. E a primeira reação é achar que um Rimpoche está errado. Depois eu parei para analisar – o Rimpoche está errado – quem está certa sou eu??? Depois eu ri de mim mesma!

        • Mas por que questionar se esses lamas estão certos ou errados? Nós, do Gnosisonline, preferimos dar crédito ao que o VM Samael fala sobre Rampa.
          Consulte seu coração e siga em paz em seu trabalho interno, pois o que conta é tua conexão com o Ser Divino. Ao se conectar com Ele, com o Pai, você saberá “magicamente” se L. Rampa existe ou não e se foi lama tibetano autêntico ou não…

          • Pois e´. Eu fiz esse trabalho interno. Apenas por isso, pelo resultado dele, eu escrevi o email. Eu não tenho questionamentos sobre se o Rimpoche estava certo ou errado. Os tive apenas por dias. Não mais. Mas, concordo com vc em um ponto: cada um deve fazer o seu trabalho interno. Eu sou seguidora ferrenha do Mestre Samael, há muitos anos e muitas viagens astrais, mas entendo, como ele mesmo diz, que todos nós erramos. Ele mesmo diz que ele, inclusive, já errou muito. Acho incrível qdo o Mestre Samael diz em um livro: “Há descida e há queda. No meu caso foi queda!” É preciso ser um Mestre para falar isso. Por motivos como esse, por sua verdade, sou sua seguidora. Por isso tudo é que, após meu trabalho interno, eu aceitei isso como mais um ensinamento do VMSamael sobre nós todos, enquanto antropóides intelectuais. Mas não é por isso que eu deixo de ser seguidora, a cada dia mais, do nosso Mestre Samael. Sou “apaixonada” pela filosofia gnóstica do Mestre Samael e a propago, e a defendo, por todo o seu esplendor de sabedoria. Sou fã do Livro Amarelo – falo dele para várias pessoas, embora o próprio Mestre tenha dito, mais tarde, que embora ele tenha escrito tudo aquilo, os solteiros, se sentirem ‘o fogo subindo”, será apenas uma fagulha, ou fagulhas – nada mais do que isso. Não me importei. Achei o máximo ele ter tido a oportunidade de fazer uma revisão sobre isso e a sabedoria de fazê-lo. É aí que a gente vê que ele se desfez , MESMO, de seus egos. Antes de terminar, gostaria de fazer um outro comentário. Em uma oportunidade astral, falei com um ser muito sábio e bom, que atualmente faz um trabalho de ajuda aos seres ‘humanos’ e perguntei a ele sobre o Mestre Samael e ele disse: “Ele está lá nas alturas!” Bem, eu acho engraçada a maneira que Mestre Samael diversas vezes encerra suas palavras, mas vou usá-la agora (rsrsrs): “Isso é tudo.”

  7. LI O LIVRO A TERCEIRA VISÃO DE Lobsang Rampa, ESTE SE ESTRAVIOU E PRECISO READQUERIR O MESMO, SE ALGUEM TEM, ENTRE EM CONTATO COMIGO OU MANDE-ME POR E-MAIL AS PRÁTICAS DE VIAGEM ASTRAL CONTIDA NO LIVRO PARA [email protected].
    OBRIGADO …

  8. Sendo ele um lama ou nao fica claro que era uma pessoa evoluida, tanto nos anos 60 quanto agora.Nao tem como explicar o conhecimento de pequenos detalhes que ele cita em seus livros,genio da literatura esoterica e nos ensina muito se um esta aberto a aprender podemos considerar como ficçao, mas pra mim e mais que isso, vejo como energia natural que tem que se transformar seja em conciencia ou em que for, nao tem como duvidar de nada se voce olhar por esse lado.

  9. Li o livro a terceira visão e pus em prática os processos de meditação e viagem astral. Comigo funcionou perfeitamente por muitos anos.
    Tenho provas e testemunhos das minhas viagens astrais, embora ultimamente não as realize mais por uma reinvidicação da minha esposa.

  10. Quando adolescente, li varios livros de L.Rampa. Me envolvi muito com as historias e sentia muita paz. Mas confesso que sempre tive muita curiosidade de saber quem foi Lobsang Rampa.
    De qualquer forma, seus livros trazem bons ensinamentos, e só falam em se praticar o bem, e isso é o que vale.

    • Ele mesmo relata a estoria de buda das 3 corroagem oferecida para salvar os filhos do fogo na própria casa. A mentira usada para o bem é otima.

  11. li a terceira visão, o medico lhassa,entre os monge do tibe e o eremita, verifiquei que o autor usa duas estória ao mesmo tempo nos livros, e também sugestionamento. Ele no livro medico de lhassa diz que a força da imaginação é diferente da fé. Ele usa está força em seus livros. No livro Eremita ele conta duas estória dentro do livro, sendo que o monge relata quando foi abdusido por ¨deuses¨ digo carceleiro ou medico que toma conta dele ¨o monje ¨ mostra a cidade numa especie de TV, mais quando este livro foi escrito a TV era de botão, e o medico liga o tal botão ele ver as cidades. Ué os ¨deuses¨tinham poderes telepatico não precisariam de botão, e também na época não tinha controle-remoto. Agora eu repito a frase de Erasmo de Rotterdam ¨filosofo¨Na terra dos cegos, o que tem um olho é rei.¨Rampa foi um otimo escritor só que muitas gentes carente de religiões cai mole em coverças espirituais que envolve sofrimento mechendo com o psicologico da pena nas pessoas. Primeiro voces tem que conhecer as coisas terrestres e as celeste se manivesta sem ajuda de ninguem que usa as proprias imaginações para infruenciar os cegos espirituais. DEUS NÃO TEM FORMA, MAS MANIFESTA-SE. valeu….kakakakakaka…..

    • Inúmeros abduzidos dentro da Ufologia Científica relatam experiências dentro dos discos voadores. E seus relatos se assemelham muito às experiências do Mestre Lobsang Rampa dentro de uma nave dessas.
      Realmente, esse monge é maravilhoso…

  12. Acredito em Lobsang Rampa, sempre acreditei. Minha primeira viagem astral foi por intermédio de seus livros.
    Minha conduta como adulto, foi pautada por seus exemplos e vida.

    • Márcio: Aconteceu exactamente o mesmo comigo. Se hoje sei que existe o espírito, foi porque fiz a minha primeira viagem astral a partir das instruções dele. E de facto, tento pautar a minha vida pelos seus ensinamentos.
      Admitamos que foi uma fraude: quais são as consequências para ele? Sempre pregou o bem e a espiritualidade. Nenhum dos seus ensinamentos prejudicou alguém, bem pelo contrário. Só pode estar muito bem, onde quer que esteja.

  13. Eu começei a ler os livros do lobsang Rampa quando tinha uns 11 anos. O primeiro foi “A 3° Visão”. Eu gostei muito do livro e de sua história. A partir daí, eu começei a ler seus outros livros. Eu lí quase todos. No momento (14 anos) estou lendo “Você e a Eterninade”.Mas em alguns momentos, eu tinha certas dúvidas sobre se realmente ele era um “monge verdadeiro, ou um farsante . . . .” Sem dúvidas, Lobsang Rampa nos passou bons ensinamentos. Sendo ele farsa ou não, ele só ensinava coisas boas. A Vavi Vieira fez um post, dizendo que havia perguntado a dois Rimpoche sobre Lobsang Rampa, e eles deram a entender que Lobsang nunca existiu, que tudo que ele falava era ficção. Isso me deixou um pouco duvidoso, ainda mais um Rimpoche falando . . . . . .Mas, como eu disse, sendo um farsante ou não, ele nos ensinou coisas muito boas.
    Alguém poderia falar sobre sua teoría a respeito de Lobsang Rampa? Vocês acham que ele realmente nunca existiu? O que achavam dele?

    • conheci seus livros por volta dos 13,14 anos, idade muito influenciavel, porem me sinto gratificada por ter sido nesta epoca pois me deu base pra destinguir o certo do errado, me dediquei por algum tempo a seus ensinamentos ou sugestões,isso me fez colher alguns frutos de conhecimento….descobri que a telepatia existe realmente…experiemntei por algumas vezes, se lobsang Rampa foi verdadeiro não sei, do que entendi dos livros é de que tudo é verdadeiro se vc acreditar..ele acreditou no que sabia e fez sua parte, agora se acreditariam nele ou não isso já não lhe cabia..cada um como ele dizia vem pra desenvolver sua parte espiritual e existem muitos tipos de pessoas em varias frequencias nesta terra…uns vem pra acrescer outros pra contestar,a grande verdade é não procurar a verdade em meios materiais mas sim com sencibilidade de alma..ela é a grande conselheira ela te dirá se é verdade ou mentira..muito irá depender da frequencia em que vc se encontra..porque daí parte seu entendimento sua comprienção do certto e do errado.
      Lobsang Rampa pode ao ver de alguns não ter sido quem disse que era, porem em momento nenhum ele em seus escritos incentivou agressividade,violencia e ou qualquer tipo de sentimento egoista muito pelo ocntrario..então, não estou neste mundo pra questionar, mas sim aprender e acrecentar conhecimentos e fazer por onde meu desenvolvimento espiritual não regrida mas cresça e se expanda…Então pra mim Lobsang Rampa em boa parte foi verdadeiro e eu aproveitei muito de sua leitura…para minha frequencia espiritual ele foi de bom tamanho e esclareceu muitas coisas..portanto, ser verdadeiro ou falso, o importante é se saber antes o que é bom pra vc ou ruim e seguir sua propria opinião,este é um mundo de controversia, se reparar bem existe muitas opiniões diferentes sobre a mesma coisa em tudo que nele existe…siga a sua propria intuição, se um livro dele lhe chegou as mãos significa que vc será capaz de destinguir o bom do ruim, use em seu beneficio o que lhe parecer bom, e ignore o que não lhe convier, esta é a primeira lição que o mesmo lhe ensina…hoje tenho 57 anos muito tempo se passou desde ter lido seus livros mas até hoje guardo comigo o conhecimento que achei valido e procuro sempre usa-lo no meu dia a dia..seus livros se perderam no meio do caminho, mas seu conteudo permanece..acho que era o que lobsang Rampa tinha se proposto…boa orte e seja feliz…lembrando que o caminho da verdade é sempre muito questionado e polemico..resta-nos termos sabedoria para destingui-lo.

    • Gabriel, voce escreveu: “Mas, como eu disse, sendo um farsante ou não, ele nos ensinou coisas muito boas. ”

      Voce pode aprender coisas muito boas em fontes mais sérias e dignas…

      Ou voce prefere a filosofia adquirida nos rodapés de páginas de revistas de Almanaque?

  14. A medida do certo e errado está justamente no resultado que provoca. Basta corrermos os olhos acima para descobrir através dos depoimentos o quanto o metre Lobsang Rampa construiu em vida. Essa é a construção mais importante, não aquela voltada a títulos terrenos. Tenho 47 anos e sou espirita kardecista. Posso afirmar que foi um livro de Lobsang quem despertou em mim a vontade de questionar as coisas. Incrivel é a semelhança que encontrei entre uma de sus viagens astrais em um certo planeta vermelho com seres primitivos vindo de ondas densas e a afirmativa dos espiritas de que as almas pouco evoluidas e encarnadas na terra estarim tendo sua ultima chance de regererarem-se, do contrario migrariam para um planeta vermelho em formas primitivss. Se cada um seguir seu coração no ideal do bem…para que se preocupar com os outros detalhes? A equação é simples: Ação e Reação! Não com aspecto punitivo,mas da lei de atração. Você é o que sente e pensa. Vc colhe aquilo que vibra para o mundo e para as pessoas! Abraços!!

  15. Vejo que muita gente fala, se pergunta que sera que esse Mestre era verdadeiro, que se existiu ou nao, que se os rimpoches ou lamas dizem que ele existiu ou nao, enfim todo este questionamento do intelecto… Ao contrario, nao vejo ninguem dizer – Em verdade vos digo como dizia o Mestre Samael – eu fui em astral ate a igreja gnostica ou ate a sagrada ordem do Tibet, invoquei o tal Mestre e ele se apresentou a mim…. Ou melhor ainda, fui ate o templo coracao do planeta Jupiter, planeta onde estaria reencarnado este Mestre, segundo V.M. Samael Aun Weor….

    Velai e Orai….

  16. Nem precisei viajar por muitos lugares para me encontrar perfeitamente em Lobsang Rampa. Sei que meu caminho é para o alto, quem sabe um dia poderemos nos encontrar.

  17. Todos os livros de Lobsang Rampa falam sobre telepatia, intuição, visualização da aura, reencarnação, extraterrestres, intraterrenos,sempre teve ensinamentos contidos e absorvidos por quem teve e honra e o privilégio de ler.Acima de tudo, a delicadeza de sua alma pede-se reconhecerem sua frase sempre citada:faça ao outro o gostaria que ele fizesse a você.

    • “faça ao outro o gostaria que ele fizesse a você.” (sic)
      Esse é um conceito antigo e ultrapassado.
      Esse conceito era bom uns milhares de anos atrás.
      Hoje, com a globalização, não é mais possível praticas esse mandamento sem, eventualmente, ofender ou agredir alguém…
      Imagina, voce brasileira, indo para a China, e o chinezinho, querendo aplicar esse mandamento, lhe serve uns insetos fritos. Com certeza, voce fica horrorizada…

      Ou, nas Arábias, um sultão querendo te promover à oitava esposa…

      Enfim, esse mandamento só serve quando as pessoas são da mesma cultura. Porisso que esse mandamento era válido antigamente.

      Hoje o mandamento é outro: Faça ao outro o que ele realmente ele queria que fôsse feito para ele…

      Entendeu agora?

  18. Trata-se de Transmutação: – L., TRANS-, “através”, + MUTARE, “mover, alterar”.

    A consciência que se “ofertou” fica como que “ao lado”, e a que vai assumir toma posse dos corpos materiais para fazer o trabalho a que se propôs, ou que fora incumbido realizar.

    E o Samael diz é totalmente verdade: “Ocorriam” só com os adeptos.
    Eu acredito que após a transição planetária que hora atravessamos, isso será coisa muito normal.

  19. A minha opinião é que existe contradição no que diz Lobsang Rampa e Samael.Lobsang diz que existe o tal eu superior no seus livros e Samael no seus escritos não.Como saber a verdade?

    • Por que necessariamente contradição? No livro O Voo da Serpente Emplumada o autor também usa terminologias distintas das do Mestre Samael, e nem por isso há contradições.
      Usam-se somente termos diferentes, mas a essência é a mesma.
      Os esoteristas antes de Samael sempre usaram Eu Inferior e Eu Superior. Já o Mestre Samael preferiu usar outros termos, os quais para ele são mais transcendentais e precisos: Ego (em vez de Eu Inferior) e Real Ser/Íntimo (em vez de Eu Superior).
      Não se deve diminuir nossa marcha pela autossuperação por causa de detalhes como esses…

  20. Outra coisa que chama a atenção é que no livro Capítulos da Vida, Lobsang Rampa fez um monte de previsões ou profecias que iriam acontecer antes de 2000 e não aconteceram.Por isso muitas pessoas não dão crédito a ele.Seria possivel explicar isso?

    • Foi uma benção que certas não ocorreram e prova que o trabalho de conscientização
      feito por ele e outros grupos ajudaram a atenuar o karma planetário e note que Rampa alertava que as profecias eram probabilidades e dependiam das ações do Homem para ocorrerem ou não . Vide Trigueirinho.

      conscientização

  21. CONTINUANDO NESSE ASSUNTO DE EU SUPERIOR OU EU INFERIOR, GOSTARIA DE SABER O QUE OS IRMÃOS DA GNOSIONLINE ACHAM DO LIVRO, E CONSEQUENTEMENTE DAS AFIRMAÇÕES E PRÁTICAS DO SR. JORGE ADOUM (MAGO JEFA), “EU SOU”, CONTIDAS NO MESMO. BUDA TAMBÉM CITA QUE SOMOS O RESULTADOS DAQUILO QUE PENSAMOS.

    • O VM Samael também defende o termo Eu Sou, porém, somente para os MESTRES CRISTIFICADOS.
      Samael enfatiza que somente o Cristo pode dizer “Eu Sou”. Jesus, o maior dos cristificados (mas não o único), dizia “EU SOU o Caminho, EU SOU a Verdade, EU SOU a Vida”.
      O Eu Sou neste caso é o SER SUPREMO.
      É só uma questão de terminologias, mas que não se confunda uma coisa com outra…

  22. Só um comentário sem muito a ver com o que as pessoas acima falaram:

    Acordei ainda há pouco com uma voz que dizia “Érius” ou “Aerius” seguido de “Rampa”. Fui pesquisar e deparei-me aqui. Creio nada é por acaso. Se alguém puder ne dizer algo mais a respeito… ficarei ainda mais grato.

    FIAT PAX.

  23. ja sou praticante da filosofia Budista´e tive a imensa boa sorte de encontrar e ler alguns livros de Lobsang Rampa e digo que mudei muito a minha consepção sobre a vida, me fortaleceu muito mais.,A gente se torna um ser humano melhor. Muitíssimo obrigado meu amigo Rampa.

  24. Ler os livros de Rampa foi muito importante para mim. Modificou a minha vida. O que interessa é o excelente conteúdo dos seus escritos, mesmo sem considerarmos os aspectos religiosos. Irrelevante saber se ele era um monge mesmo ou apenas um cidadão inglês.

  25. possuo todos os livros do Dalai Lama Rampa, aprendi muito e continuo apredendo, mesmo porque pratico os seus ensinamentos, quem não leu deveria ler, é quando se começa a evoluir

  26. Eu tinha muitas perguntas dentro dessa realidade, e como nada é por acaso, um dia um amigo de colégio me mostrou um livro deste monge tibetano – A Terceira Visão – comecei a ler e não parei mais, havia encontrado um caminho com as respostas às minhas perguntas.
    Era uma realidade diferente da até então entregue a mim pela religião, comecei a perceber verdades ignoradas pela maioria absoluta das pessoas, botei a cabeça pra fora da janela e vi muito além do que ela me mostrava.

  27. Desenvolvimento intelectual atrai mais conhecimentos surgindo uma evolução, sempre, mais exigente e questionável. É como o Universo,cescendo dia a dia, ou não. Sempre maior ou menor, dentro de cada um de nós.

  28. Li há tempos astras alguns livros de Rampa e fiquei até mesmo fascinado. Realmente mexem com a nossa consciência e nos faz uma pessoa melhor em muitos aspectos. Há poucos dias encontrei num sebo três livros deles bem baratinhos e os peguei ( dois eu não tinha lido ainda ) e o outro é A Terceira Visão , que já li duas vezes. Estou lendo agora A Chama Sagrada e estou muito satisfeito com esse reencontro com o Lobsang , além de que a porosa dele é de bom estilo e com sutis pontas de humor. Realmente é um cara intrigante …

  29. UM PRISMA , uma mera opinião, mesmo sendo neófito nos bonitos relatos e ENSINAMENTOS desse professor inglês acompanhado. Preciso ventilar sentimentos de justiça perante comentários de “invencionices imaginárias”. Há paratecnologias sendo desenvolvidas faz muito tempo,não tenho dúvida de sua existência já na década de 50, estão ligadas à máquinas densas,…. atreladas com focos de energia e campos eletromagnéticos. A quebra artificial ou não da tela etérica , expo~e a “n” possibilidades de atrelamento. Aos parentes desse ser maravilhoso, com virtudes e defeitos como todos nós , fica o registro” simbólico “de seu trabalho(aceitou) e do MESTRE RAMPA que o acompanhava. Com certeza seus trabalhos transcenderam os livros em bioenergias e corpos de sua alma em estado de sonho , talvez –especulação/sem vidência ou qualquer dom significativo- tenha auxiliado na sobrevivência de povos e culturas.

  30. uns dias atras fui cortar cabelo,enquanto os cabelos iam sendo cortados eu vi um livro em um conto e fiquei curioso,terminado o corte pedi pra ver o livro .
    LOBSANG RAMPA.
    ENTRE OS MONGES DO TIBETE.
    e o que estava excito na capa, nao vacilei e pedi o livro emprestado por ter uma atracao forte pelos conhecimentos tribetanos.
    estou lendo o lovro e estou muito satisfeito pela profundidade e realeza do conhecimento narrado pelo autor.

  31. LOBSANG RAMPA
    Não me interessava por misticismo até ler o livro de Lobsang Rampa de título a Terceira Visão. Fiquei fascinado, nunca tinha lido ou ouvido alguém falar de temas tão inquietantes com tanta propriedade, como Viagem Astral, Atlântida, Disco Voadores, Registros Akásicos, hipinose, medicina oculta, catástrofes universais, budismo praticado nos mosteiros tibetanos, meditação, yoga, e muitos outros mistérios.
    Porém, algo me chamou especialmente a atenção; Lobsang não ensinava com detalhes esses mistérios, pois afirmava que iria aparecer em terras do ocidente, especificamente na América do Sul, um Buda Maitreya que iria revelar todos os mistérios velados até a presente data. Enfatizava o estado degenerativo e caótico em que esta humanidade se encontra no aspecto físico, mental e anímico, e que, a única saída encontrava-se no Sexo, porém não iria ensinar os sacratíssimos mistérios sexuais para os profanos, pois essa tarefa caberia ao Buda Maitreya.
    Por muito tempo fiquei com essa inquietação, sentia que Lobsang falava com segurança e com uma verdadeira autoridade no assunto. Li todos os seus livros sem descobrir muita coisa sobre o assunto Sexual. Nessa época tinha mais ou menos 18 anos de idade. O tempo passou, porém a lembrança daquela afirmação me inquietava. .

    Após 15 anos, já casado, quando não mais me interessava pelos livros de Lobsang, caiu-me às mãos o livro de título “MATRIMÔNIO PERFEITO”, primeira edição no ano 1950, cujo autor desconhecido chamava-se SAMAEL AUN WEOR.
    Comecei a ler esse livro quando logo no primeiro parágrafo o autor faz uma advertência aos leitores dizendo: “Escrevo este livro para os poucos, porque os muitos não o querem, não o aceitam e não o compreendem”. Fique curioso, o autor afirmava enfaticamente que aquele livro mostrava o caminho para rasgar o véu de Isis, ou seja, ensinava ali o Misterio dos Misterios, o Grande Arcano, os mistérios do sexo no seu aspecto transcendental. BANG! Quase cai! Veio-me imediatamente à memória Lobsang Rampa. Com muita cautela comecei a ler e estudar aquele livro tão REVOLUCIONÁRIO.
    Existem muitos autores que já escreveram sobre esse mesmo assunto, porém nunca daquela maneira. Não sabia ainda que me encontrava diante de um livro escrito por um por um grande Mestre desperto, o qual para chegar a seu nível de consciência teve que passar por um processo interno doloroso e difícil. Ensinava com propriedade somente o que tinha comprovado com experiência direta e não com vãs teorias, mostrou a humanidade como realizar “EL MAGNUS OPUS”, a Grande Obra conforme os Alquimistas.
    Um grande homem se conhece pelo que realiza de fato e não apenas pelas suas opiniões, teorias ou conceitos intelectuais. Como previu Lobsang, o autor de “MATRIMONIO PERFEITO” fez estremecer as base caducas do pensamento contemporâneo sobre Filosofia, Religião, Arte, Ciência, Psicologia, etc. Dito livro é a obra mais revolucionária e verdadeira que tenho conhecimento, cujo objetivo é o aprimoramento do próprio homem em todo seu aspecto psicossomático e anímico.

    Conforme fui estudando sua obra fui reconhecendo naquele personagem o Buda Maitreya citado por Lobsang, e que sua terra natal era a Colômbia, todas as informações de Lobsang eram comprovadas. A missão do Buda Maitreya era ajudar a humanidade ensinando o caminho da REGENERAÇÃO através da SÍNTESE de todas as Lojas, Filosofias, Religiões, Ciência, Ordem, etc., pois todas se sustentam no mesmo PRINCÍPIO FUNDAMENTAL UNIVERAL.
    O que muda são as formas de ensinar esse PRINCÍPIO PERENE. As formas religiosas e filosóficas caducam com o tempo e, depois de séculos, promovem o sacrifício de pessoas aos deuses, inquisições, fundamentalismo, homossexualismo, etc. O PRINCÍPIO FUNDAMENTAL UNIVERSAL não morre jamais, é perene. Esse PRINCÍPIO continuam em códigos, parábolas e símbolos nos livros sagrados como a Biblia, o Alcorão, Bhagava Gita, o evangelho de Buda, Livro Egipcio dos Mortos, Edda Germanico, Popul Vul Maia, etc., porém, as FORMAS religiosas e filosóficas de ensinar esse PRINCÍPIO caducam e degeneram.
    Todas as formas místicas e filosóficas atualmente estão muito distante do PRINCÍPIO. O que ensina o Buda Maitreya vai muito além das religiões atuais e do vão Intelectualismo. Ele revela a SÍNTESE SECRETA da doutrina do Buda, Cristo, Maomé, Zoroastro, dos Astecas, egípcios, gregos, Maias Incas, etc., e comprova seus relatos com FATOS e, diante dos fatos temos de nos redermos, contra FATOS não existe argumentos.
    SAMAEL afirmava que não buscava seguidores e sim pesquisadores valentes e sinceros, que lutasse para comprovar os FATOS com as ferramentas que ele mesmo entregou.
    Quando perguntaram a SAMAEL quem era o personagem Lobsang Rampa ELE respondeu o seguinte: É um Mestre da Loja Branca que veio PROMOVER a inquietação na Humanidade. Lobsang comprovou isso.
    As coisas se encaixaram, SAMAEL explica até o processo ocorrido com Lobsang Rampa sobre a troca de corpo físico com o Irlandês que deixou muita gente “baratinada”. No processo de Rampa existe um testemunho de peso que é SAMAEL AUM WEOR. De fato SAMAEL revela todos os mistérios do homem, da natureza e do cosmo que estavam velados, e nos convida para descobri-los.
    Vitor Hugo afirmava: “Aquele que ri daquilo que desconhece está no caminho de se tornar idiota”.
    Mais informação no site http://www.igabrasil.org.br e http://www.gnosistv.com
    Tenham um bom dia!

  32. Comecei a ler seus livros desde 1980, comprei várias vezes toda coleção, e família, amigos e a religião mandava queimar e eu fazia e tornava a comprá-los. Morei no Rio de Janeiro, praticamente só e comprava os livros pessoalmente na Record Editora e andava por aquelas ruas lendo-os. Amadureci em idade e compreensão, hoje tenho todos eles e não me desfaço deles mais. Sou um Rosacruz, e tornei mais amigo ainda das leituras dele, e dele não é?. O que ele escreveu é verdade, somente não concordo, pessoalmente com o livro: “Minha Visita a Vênus” ele não queria que publicasse, foi feito como um passatempo, igual a quando eu rascunho uns papeis exercitando alguns cálculos como sou professor de matemática. Leia os outros, dou minha palavra que são verdadeiros. O mais profundo é: “Minha Vida com o Lama” eu acho, lá Fifi conta sua história de felina educada que era. Pois bem! boa leitura e Paz e Bem. P.P.

    • Conheci T.L.Rampa em 1981, e como muitos, tive um verdadeiro upgrade em termos de compreensão, amadurecimento e comportamento. No mais, ratifico suas palavras acerca da veracidade dos fatos por ele narrados. Saudações fraternas.

  33. O caso lobsang rampa seria de fato um fenômeno mediúnico? Ou seria obra de um farsante?
    Para mim estou diante de um médium que canalizou mensagens muito sérias sobre os fenomenos espirituais.
    Eu particularmente tenho somente elogios sobre esse autor que como ninguém descreve particularidades espirituais com muita competência.
    Os jovens de hoje em dia devem ler os livros de Rampa para sentirem vontade de avançar espiritualmente.

Deixe uma resposta para Eliseu P. Monteiro Cancelar resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui