domingo, setembro 26, 2021

Samael fala aos SOLTEIROS GNÓSTICOS

Home Fóruns Samael fala aos SOLTEIROS GNÓSTICOS

  • Este tópico está vazio.
Visualizando 1 post (de 1 do total)
  • Autor
    Posts
  • #29202
    Sueli.Bressan
    Participante

    O Áli me mandou um texto, que é do quinto evangelho, que ele e algumas pessoas estão traduzindo e revisando. São perguntas e respostas para os Solteiros Gnosticos. Achei muito interessante mesmo.

    Pergunta – Venerável Mestre, existe entre a juventude um complexo de inferioridade, nesses casos, os solteiros sentem que têm pouca importância no Trabalho Esotérico , pois espera o momento para casar-se e assim começar seriamente o trabalho esotérico, o que nos poderia dizer sobre isso?

    M. Samael – Repito: é necessário morrer em si mesmo. Se nos aprofundarmos nesta questão, veremos que ela não é prejudicial, de modo algum, pois estudar os nossos próprios erros psicológicos, para desintegrá-los, através da auto-exploração, poderemos nos auto descobrirmos, que é o mesmo que a auto-revelação.

    O fato de ser solteiro não pode jamais ser obstáculo para o trabalho interior. Quando se propõe à auto-explorar-se, não importa que não tenha a Sacerdotisa. Quem disse que necessita ter a Sacerdotisa para se conhecer?

    Se o jovem solteiro quer uma verdadeira transformação radical, necessita desenvolver em si mesmo o Sentido da Auto-Observação íntima; se o jovem quiser avançar, pode fazê-lo.

    Sobre a transmutação não existe problema, nós temos ensinado a Ciência do Vajroli Mudrá, na obra “Transformação Radical” pelo E.V.Q., que fala o que é o Vajroli Mudrá.

    Entretanto não quero dizer que com o Vajroli Mudrá a Juventude Gnóstica Revolucionária pode criar os Corpos Existências Superiores do Ser, não , não afirmo isso, mas se pode transmutar.

    Obviamente que, para a criação dos Corpos Existenciais Superiores se necessita de Tres Forças: a positiva que vem do homem, a negativa que vem da mulher e a Força Conciliadora ou Neutralizante que une as duas primeiras, então existirá a criação.

    Não poderia, jamais, se fazer uma criação, se a tres forças não se coincidirem num ponto fixo, isso é obvio, uma força sozinha não pode criar, mas se pode transmutar a Enérgica Criadora por meio do Vajroli Mudrá e assim os jovens conservam a sua potencialidade sexual.

    Assim também, podem utilizar a Energia Criadora para o despertar da Consciência. Se durante o Vajroli Mudrá os jovens solteiros pedem à Serpente Sagrada, ou seja a Kundaliní, da qual nos falam os Hindus, a nossa Divina Mãe Cósmica particular para que elimine tal o qual erro psicológico que temos compreendido, então serão assistidos e aquele erro será reduzido ao pó cósmico.

    Assim é que morrendo de instantes a instantes, de segundo em segundo e conforme vai se erradicando de si esmo qualquer agregado psíquico, a Essência também vai se libertando. Pequena percentagem da Essência vai se libertando e provocando em nosso interior experiências psíquicas, chegando o momento em que toda a Essência, desembaraçada, nos fará Homens Despertos.

    A sacerdotisa-Esposa virá ao seu tempo e na sua hora. O nosso Pai que está em segredo, ou seja, a nossa Mônada particular, no momento e na hora certa nos dará uma esposa-sacerdotisa, então porque a preocupação? Ela virá no instante preciso em que a necessitamos, temos que ter paciente e trabalharmos sobre si mesmo intensamente.

    Se isso ajuda aos jovens à trabalharem pela humanidade, empunhando a tocha do Verbo para incendiar o mundo, então é claro que conseguirão um avanço extraordinário, maravilhoso e formidável…

    Aliás, trabalhando pela Humanidade faz com que nós adquirimos Capital Cósmico, com o qual podemos cancelar dívidas grafes. Não esqueçam vocês que todo efeito tem uma causa, se quisermos modificar um efeito temos que modificar a causa que produziu o efeito.

    As pessoas querem deixar de sofrer, mas não se preocupam em alterar as causas, só alterando as causas, que provocam os sofrimentos, alteramos também os sofrimentos, ou seja, eles deixam de existir.

    Assim é que, trabalhando pela Humanidade poderemos alterar as más causas para criarmos uma vida melhor. Se trabalharmos para os demais, trabalhamos para nós mesmo. O bem que fazemos ao outro, fazemos para nós mesmos. Devemos nos esforçar para trabalhar em favor de um mundo melhor, isso é óbvio.

    Não se preocupem os jovens gnósticos solteiros porque não possuem mulher, ao seu tempo e à sua hora ela chegará. O Pai que está em segredo sabe o que nós necessitamos e o dia em que a Sacerdotisa lhe é conveniente.

Visualizando 1 post (de 1 do total)
  • Você deve fazer login para responder a este tópico.