Magia da cana-de-bambu

10
6517

E olhei a altura da casa ao redor: Os cimentos das câmaras eram uma cana inteira de seis côvados de grandeza. (Ezequiel, vers. 8, cap. 41)

E o que fala comigo tinha uma medida de uma cana de ouro para medir a cidade, suas portas e seu muro. (Apocalipse. Versículo 15. Capítulo 21).

E levou-me ali, e eis aqui um varão, cujo aspecto era como o aspecto de metal, e tinha em cordel de linho em sua mão e uma cana de medir, e ele estava na porta. (Ezequiel, vers. 2, cap. 40)

A cana é o cetro dos Mestres da Fraternidade Branca.

Na cana, fica registrado o ascenso ou descenso do fogo sagrado.

Dentro da cana está toda sabedoria do rio Eufrates.

Os elementais do Bambu têm íntima relação com o Raio do Fogo

 

Dentro da cana está toda a sabedoria dos quatro rios do Éden.

A cana representa exatamente a nossa coluna espinhal.

No meio da medula espinhal existe um fino canal. Esse fino canal medular é o canal de sushumna.

No meio do canal sushumna existe um fio que corre ao longo da medula espinhal.

Por esse fino fio nervoso ascende a Kundalini desde o cóccix até o entrecenho, seguindo o curso medular.

Nossa coluna espinhal tem 33 vértebras, as quais são chamadas de cânones em ocultismo.

Os 33 cânones representam os 33 graus esotéricos da Maçonaria Oculta.

Desperta-se a kundalini praticando a magia sexual.

A Kundalini acha-se encerrado em uma bolsa membranosa, situada no osso do cóccix.

Com a magia sexual, a Kundalini entra em atividade, rompe a bolsa membranosa em que está encerrado e entra no canal medular por um orifício ou porta situada na parte inferior da medula.

Essa porta medular permanece fechada nas pessoas comuns e vulgares.

Os vapores seminais permitem que o anjo governador dos elementais dos cedros abra essa porta a fim de que a cobra ígnea entre por ali…

O fogo vai subindo lentamente, de acordo com os méritos do coração.

Cada uma das 33 câmaras sagradas representa determinados poderes cósmicos e determinadas somas de valores de santidade.

O anjo governador de todos os elementais das macieiras vai abrindo as câmaras santas da nossa coluna espinhal, conforme praticamos a magia sexual e nos santificamos.

No sêmen existe um átomo angélico que governa os nossos vapores seminais.

Esse átomo angélico leva os vapores do sêmen para o canal medular a fim de que o anjo dos cedros dos bosques o utilize para abrir a porta inferior da medula a fim de que a divina princesa Kundalini entre por ali.

Por isso as portas do Templo de Salomão foram construídas com cedros do Líbano.

Na palavra Líbano está escondido o IAO que permite ao anjo dos cedros dos bosques abrir a porta da medula espinhal, quando praticamos a magia sexual.

IAO é o mantra da magia sexual.

A pronúncia correta desse mantra se verifica quando vocalizamos cada letra separadamente e alongamos som de cada vogal.

O mantra IAO deve ser vocalizado durante os transes da magia sexual para despertar o fogo sagrado.

Em nossa coluna espinhal existe sete nadis ou centros ocultos simbolizados pelos setes nós da cana de bambu.

Verdadeiramente, nossa coluna espinhal tem a forma de uma cana de bambu com seus sete nós.

Os rituais do primeiro, segundo e até terceiro grau, com os quais os gnósticos oficiam, pertencem à cana.

Nossa coluna espinhal tem dois orifícios: um inferior e o superior, situado na parte superior do crânio, é a porta de saída da medula. Por ali desce a terrível força das hierarquias junto com o sibilo do Fohat para as profundezas da nossa cana a fim de fazer subir o fogo sagrado, quando ganhamos um cânone espiritual.

Então, abre-se uma porta diante do templo para receber o grau, os símbolos e a festa.

Essas são as festas dos templos e dos Deuses.

Os 33 Graus da Maçonaria correspondem à idade de Cristo e às 33 vértebras

E assim, por esse caminho de fogo ardente e abrasador, vamos entrando em cada uma das nossas câmaras ígneas que faisqueiam no fogo do universo.

Quando alguém se deixa cair, isto é, quando derrama seu sêmen, o anjo da macieira, governador de todos os elementais das macieiras, fecha a porta de uma ou mais câmaras da nossa coluna espinhal e o fogo sagrado desce um ou mais cânones, segundo a grandeza de nossa falta.

Quando o fogo sagrado entrou nas 33 câmaras ardentes, vem a Alta Iniciação.

O Íntimo tem duas almas: uma divina e outra humana.

Na Alta Iniciação, a alma divina funde-se totalmente com Íntimo e o Íntimo nasce nos mundos internos como um novo Mestre de Mistérios Maiores da Fraternidade Branca Universal.

As sete Rosas Ardentes da nossa coluna espinhal flamejam vitoriosas na aura abrasadora do universo.

O novo Mestre surge das profundezas vivas da consciência e abre passagem através dos corpos da vontade, mental, astral, e vital para expressar-se por fim através de nossa laringe criadora.

Agora, o Mestre deve extrair de seus veículos inferiores todos seus extratos anímicos.

Esse trabalho realiza-se através do fogo.

O fogo tem sete graus de poder.

Os sete graus de poder do fogo pertencem aos nossos sete corpos.

Temos sete cobras sagradas, dois grupos de três com a sublime coração da sétima serpente de fogo ardente que nos une com a lei e com o pai.

Essas são as sete escalas do conhecimento.

Esses são os sete portais das sete grandes Iniciações de Mistérios Maiores.

Através desses sete portais reinam somente o terror do amor e lei.

Cada um dos sete corpos é uma duplicata exata do corpo físico.

Cada um dos sete corpos tem sua medula e seu sêmen.

Cada um dos sete corpos tem sua própria cobra.

Temos, pois, sete canas, sete taças e sete montes eternos.

A medula de cada um dos sete corpos está simbolizada por cada das sete canas.

O vinho sagrado (sêmen) reside em cada uma das nossas sete taças.

O plano físico, o plano etérico, o plano astral, o plano metal, o plano causal, o plano da consciência (búdico) e o plano do Íntimo (átmico) são os sete montes eternos.

Há que se subir os sete graus do fogo.

Devemos nos converter em reis ardentes no cume majestoso dos sete montes eternos.

Devemos empunhar cada uma de nossas sete canas.

O anjo que governa a vida elemental dos bambus tem o poder de nos receber nos grandes Mistérios do Fogo ou de nos expulsar dos santos templos.

Em nossa cana estão registrados todos os nossos atos bons e maus.

O anjo governador desses grandes canaviais lê o nosso livro e ajuda de acordo com a Lei.

Nossa coluna espinhal é um grande livro onde as nossas vidas passadas estão registradas.

Na coluna espinhal; temos de aprender a resistir com heroísmo a todas as tentações.

Cristo, que suportou todas as tentações, é o único que pode nos dar poder e força para não cairmos em tentação.

Temos de formar a Cristo em nós para adquirir fortaleza e na cairmos em tentação.

Há que se formar o cristo em nós.

O Cristo forma-se em nós com a prática intensa da magia sexual com a esposa ou com a abstenção total, com o terrível sacrifício da abstenção.

A substância Cristo está difundida pelos espaços infinitos e conformes praticamos a magia sexual, vai sendo absorvida por cada um de nós.

Esses sete portais ardentes são algo muito íntimo, muito próprio, muito particular e muito profundo.

O caminho da Iniciação é algo muito interno e muito delicado.

Para possuir a cana, o discípulo deve se libertar de todo tipo de escolas, religiões, seitas, partidos políticos, conceitos de pátria e de bandeira, dogmatismos, intelectualismos, apetites, medos, ânsias de acumulação, preconceitos, convenções, egoísmos, ódios, cóleras, opiniões, polêmicas de aulas, autoritarismos etc.

Temos de buscar um guru para que nos conduza por esse caminho interno e delicado…

Busca-se o Guru dentro, nas profundezas da consciência…

Cada discípulo pode procurar o Mestre dentro de si… Dentro… Dentro…

Encontra-se o Mestre nas profundezas da consciência.

Se queres buscar o Mestre, abandona a erudição livresca e as escolas pseudoespiritualistas…

Quando o discípulo está pronto, o Mestre aparece.

O mais grave perigo que o ocultista tem de enfrentar é a cultura livresca.

Os estudantes de ocultismo que leram demais, comumente enchem-se de um orgulho terrível.

Então, o estudante, envaidecido pelo intelecto, se julga o dono da sabedoria mundial e não só perde seu tempo lamentavelmente de escola em escola, como fecha a porta da iniciação para si mesmo e cai na magia negra.

Devemos nos tornar como crianças para penetrar na sabedoria do fogo que está dentro do nós, nas profundezas vivas da nossa consciência interna.

Os 4 Rios do Éden correspondem as 2 Testemunhas do Apocalipse (Idá e Píngala) do casal gnóstico

Temos de ser humildes para alcançar a sabedoria, depois de alcançada a sabedoria, devemos ser muito mais humildes.

Falando esotericamente, a cana de bambu de sete nós é a raiz de nossos pés.

Quando compreendemos que as raízes mais íntimas da nossa existência se escondem nas profundezas da nossa medula espinhal e do nosso sêmen, então entendemos este símbolo da sabedoria ardente.

Sobre o desconhecido pousam nossos pés espirituais e o desconhecido reside em nossa cana, por isso a cana é a raiz de nossos pés, falando-se em linguagem esotérica.

Entende-se este símbolo quando pensamos nas raízes das árvores.

A árvore vive e alimenta-se da suas raízes e as raízes da nossa existência estão na medula espinhal e no sêmen.

Se o homem não tivesse uma coluna espinhal, de nada lhe serviriam os pés porque não poderia se sustentar sobre eles, lhe faltaria à cana para permanecer ereto.

Se o homem pode se sustentar sobre os pés é pela cana. Agora, compreendemos o símbolo da sabedoria ardente, quando afirma que a cana é a raiz de nossos pés.

Sem essas raízes, nossos pés não poderiam sustentar o corpo físico e não serviriam para nada.

Todo o poder do homem está na no sêmen e na medula.

Os pés dos grandes monarcas do fogo sustentam-se sob o poder majestoso se sua cana, por isso a cana é a raiz de nossos pés.

Ai do Mestre que perde o poder da sua cana porque seus pés rodarão ao abismo…

Cada um dos elementais das canas de bambu é uma criancinha inocente de túnica branca.

Qualquer um fica aniquilado quando entra no templo do anjo que governa essa população elemental dos bambus.

No templo está cheio de flores de imaculada beleza e esses inocentes brincam felizes nos jardins do templo.

O anjo que os governa, os educa e os instrui na sabedoria da natureza.

Nesse templo do anjo dos bambus, existem apenas sabedoria, crianças que brincam, música e flores.

Assim fomos nós, os humanos no passado: elementais inocentes brincando no Éden…

Mas, quando o homem desobedeceu às ordens do senhor Jeová e se entregou ‘a fornicação, o fogo da sua cana apagou-se e o homem caiu nas trevas do abismo.

Foi necessário enviar-se um salvador para que tirasse a humanidade do precipício…

Esse salvador é Cristo e a sabedoria de Cristo é a sabedoria de Melquisedeck.

Essa sabedoria está no sexo.

O Éden é o próprio sexo.

A porta de entrada do Éden é a mesma por onde saímos.

Essa porta é o sexo.

Se por desobedecer saímos do Éden, obedecendo voltamos ao Éden.

Se por comer da fruta proibida saímos do paraíso, não a comendo, voltamos ao paraíso.

Empunhamos novamente a nossa cana de sete nós para nos convertermos em monarcas onipotentes dos sete montes.

10 COMENTÁRIOS

  1. Me desculpe, mas o seu texto está ambíguo, pois vc diz que é necessário a libertação da religião e faz referência a ela quando retrata sobre os deuses do ocultismo e o Cristo.
    No final do seu texto também está claro a ambiguidade porque se devemos obedecer para voltar ao paraíso, teremos que seguir o cristianismo (despregar das coisas terrenais, incluindo a relação sexual como prazer e não para a reprodução)
    Além de que dizer que devemos praticar o ato sexual para que a sabedoria dele entre em nós é mentira, pois o cristianismo prega o ato sexual como pecado e o que você disse pode ser considerado um desrespeito aos cristãos (não que eu seja, na verdade não sou).

    • Natália, o conceito de “obediência” refere-se a voltarmos a obedecer as “ordens que vêm do Alto”, das Hierarquias Divinas que guiam a Humanidade desde os primórdios do Universo.
      Quanto ao conceito de “sexo”, sugiro que leia atentamente os textos do link TANTRISMO.

  2. sem contar que se para atingir isto que vc disse teria que se libertar de tudo, o que não passa de uma mera utopia e o mundo provavelmente seria uma baderna. A liberdade pode ter o seu lado ruim, pois ela te daria o direito de matar alguém se as leis e alguns conceitos religiosos (não tenho religião, mas sou agnóstica) não existissem.
    E o conhecimento não é para ser usado para manipular e subjulgar os outros, mas sim para ser transmitido. Ele é estremamente importante, pois se não o possuímos, não passaremos de meros alienados incapazes de protestar ou fazer algo para melhorar o mundo. Aí entra a importancia da verdadeira função da escola (que não é manipular, como mtas fazem nos dias de hoje), sociologia, geopolítica, história, literatura (nem todas as escolas literárias), músicas politizadas, etc.

    • Natália, novamente há confusão de interpretação de conceitos.
      Gnose é um termo grego que significa Conhecimento, porém não no sentido de acumular informações ou de usá-las para manipular ou dominar outros. Mas sim de usar esse conhecimento esotérico para a própria LIBERAÇÃO PSICOLÓGICA, dado que não temos isso, pois a Gnose ensina com exemplos e verdades factuais que nós somos escravos de nossa mente, nossos desejos e até mesmo dos outros. E quem não é livre não pode ser feliz conscientemente.

  3. E as vezes precisamos corrigir as pessoas, mas não para humilhar e sim para ensinar, torná-la mais culta; informada; inteligente, porque se fosse errado não era para os professores nos corrigirem e nem aplicar provas, já que são para serem avaliadas.

  4. Magnifico conhecimento oculto a poucos que concegeue vivencialos quando o iniciado coloca o pe na senda iniciatica de misterios maior ele ganha poder de tres elemento o espirito da cana de bambu finca da frente da arvore da vida recebe a forca do espirito da espada fincada na pedra cubica da forca do elemento do ouro moldado na formas da cruz do cristo na grande verdade o iniciado ali percebe que nao existe como medir o valor das coisas somente uma comtemplacao e uma alegria espiritual imprensidivel

  5. Existe coisas a saber sobre os misterio das iniciacoe o mestre sael e o mestre da sintese mas a algo muito muioto conhecimento velado que cada um pode comquistar por si mesmo

  6. E na segunda mantanha que tudo se define a primeira montanha e um tipo preparacao na segunda e onde se define a obra e na terceira iniciacoes ha a imortalidade e perpetuacao infinito pois e na segunda que tudo e muito instavel e seguna montanha que conhecemos deserto as tentacoes dos mais terriveis magos e onde conhecemos as formas do demiurgo e onde nos colocama frente as mais forcas da dualidade e aqui que temos que suportar provas inpensavel e na segunda que conhecemos frente a frente a duas grandes froca que se sintetisa em gnosis ou no conhecimento

  7. Normalmente o iniciado se perde na segunda montanha dificilmente a poessoa chega a terceira iniciacao porque por causa do despreendimento ou a pessoa nao suporta acimilar e direcionar as realidades que ele recebe por via de nossas partucularidade do ser na grande verdade e que ha que ter uma grande estrutura para absover o que se passa na segunda mantaha por isso tem mestres qe quer passar as niciacaoes varias vez como hermes trismegistri renascido trez vezes ha grandes seres que propositalmente cairam pra refazer o caminho isso da uma qualificacao extrardinario

Deixe uma resposta para Gnosis Online Cancelar resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui