Cadeia Asteca

0
811

Existe uma “cadeia” asteca de imenso poder mágico. Vamos estudar esta “cadeia”. Se estudarmos a ilustração do capítulo 18 (abaixo), veremos nove mulheres formando uma “cadeia” em meia-lua e três homens no centro, formando um triângulo e sentados no estilo oriental (pernas cruzadas).

Essa “cadeia” representa a Nona Esfera (o sexo). Essa “cadeia” é totalmente sexual. As nove mulheres atraem as forças lunares enquanto que os três varões atraem as forças solares. A Lua é de natureza feminina; o Sol é de natureza masculina. Quando os átomos solares e lunares fazem contato no triveni, despertam os fogos espirituais e inicia-se a evolução, o desenvolvimento e o progresso do Kundalini.

As nove mulheres constituem a Nona Esfera (o sexo); os três homens poderiam representar aos três aspectos do Logos ou o homem em seus três aspectos de corpo, alma e espírito. Cada um dos três homens do triângulo tem em sua mão direita uma cana.

Os três homens do triângulo carregam-se com a força da “cadeia” e a energia crística sobe pelo canal medular, avivando os fogos e despertando os chacras do corpo astral.

A LITURGIA

O santuário deve estar cuidadosamente arrumado, de acordo com as leis do ocultismo. Os astecas tinham um poço de água pura dentro do santuário para atrair as forças lunares. O sistema litúrgico para atrair forças solares é também muito fácil e simples. Eles pintavam no solo um círculo de oito palmos de diâmetro; no centro do círculo acendiam o fogo. Qualquer estudante gnóstico pode, hoje em dia, arrumar seu santuário de forma similar. Isto é fácil.

OS MANTRAS

Os mantras astecas para essa “cadeia” são os seguintes: MANGÜELÊ, MANGÜELÁ. Deve-se ressoar a letra U. Tais mantras são pronunciados silabando-os. É necessário recordar aos estudantes gnósticos que cada uma dessas palavras leva acento nas últimas sílabas (mangüelê, mangüelá).

Através dessa “cadeia”, que pode ser feita em todos os santuários gnósticos, os varões recebem um grande benefício. É claro que os varões que estão no centro carregam-se com toda a força da “cadeia” mágica.

Nos tempos do México antigo, quando os varões saíam do ritual, andavam pelas ruas curando os enfermos; bastava pôr as mãos sobre eles para que sanassem 43 imediatamente.

O homem, carregado com as forças desta “cadeia” maravilhosa, pode fazer maravilhas e prodígios como faziam os apóstolos do Grande Mestre Jesus, o Cristo. As mulheres, carregadas com as forças dessa “cadeia”, também podem fazer maravilhas. Realmente, a “cadeia” da Nona Esfera é maravilhosa.

Todo santuário gnóstico pode trabalhar com a “cadeia” da Nona Esfera. É assombroso contemplar clarividentemente a sublimação das forças sexuais, sublimando-se até o coração durante o ritual. Os iniciados devem estar em profunda meditação interna, adorando nosso Deus Interno. As palavras mágicas devem ser pronunciadas com muitíssima devoção.

Todo o ambiente deve estar cheio de pureza e verdadeira oração. Com essa “cadeia”, deve-se trabalhar nos santuários gnósticos para o desenvolvimento dos poderes internos do ser humano. A meditação deve durar uma hora.

Os mantras devem ser pronunciados com verdadeiro fervor místico, com suprema adoração. A mente deve estar voltada para o Deus Interno. Recordemos que nossos santuários gnósticos são centros de meditação interna. Homens e mulheres podem organizar essas “cadeias” em todos os santuários, a fim de despertarem suas faculdades superiores.

É necessário combinar a meditação com o sono. Devemos recordar que a meditação, sem a presença do sono, arruína a mente e danifica os poderes internos. Devemos aprender a provocar o sono voluntariamente. Somente assim chegaremos à iluminação interna. Muitas pessoas viajam à Índia buscando sabedoria, mas é necessário saber que no México estão escondidos todos os tesouros da sabedoria antiga.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui