Samael fala sobre a bruxaria

13
3824

Temos algo de bruxo dentro de nós? Existem eus psicológicos bruxescos, ligados à quinta esfera infernal, que se manifestam em nossa psique, em nível inconsciente? Vejamos o que o venerável mestre Samael Aun Weor conceitua sobre o tema dos Eus da Bruxaria:

“Faz 50 anos, vivia em uma aldeia do condado de Sommerset uma velha que era por todos considerada como bruxa. Seu corpo era seco, encurvado pela idade e andava com muletas. Sua voz era cavernosa, de misteriosa mas simulada solenidade; de seus olhos brotava um fulgor penetrante que deixava mudo de espanto todo aquele sobre quem seu olhar recaísse.

De repente, um jovem saudável e moço, de uns 21 anos, da mesma localidade foi assaltado por um pesadelo tão persistente que sua saúde foi afetada e num prazo de três a quatro meses ficou debilitado, pálido e magro, com todos os sintomas de uma vida que se esgotava.

Nem ele nem ninguém dos seus duvidava da causa e, depois de celebrar conselho, ele tomou a decisão de esperar acordado pela bruxa.

Assim, na noite seguinte, por volta das onze e meia, percebeu uns passos silentes e sigilosos na escada.

Assim que o amedrontador ser chegou ao quarto, foi ao pé da cama, subiu nela e se arrastou lentamente até o moço.

Ele deixou até que ela chegou aos seus joelhos e então agarrou-a com as duas mãos pelos cabelos, segurando-a com convulsa força, enquanto chamava sua mãe, que dormia num quarto contíguo, para que trouxesse a luz.

Enquanto a mãe buscava a luz, o moço e o ser desconhecido lutaram às escuras, rolando ambos furiosamente pelo solo, até que ao primeiro vislumbre da escada a mulher safou-se com força sobrenatural do jovem e desapareceu como um relâmpago de sua vista. A mãe encontrou seu filho de pé, ainda ofegante pelo esforço e com mechas de cabelo nas mãos.

Quando me relatou o fenômeno, disse Barnett, perguntei-lhe com curiosidade de onde havia tirado o cabelo. Ao que ele respondeu: “Fui tolo em não ter conseguido segurá-la, pois isso teria demonstrado melhor a identidade da pessoa”.

Porém, no torvelinho das minhas sensações, fi-la cair no chão e a bruxa, a quem pertenciam os cabelos, teve o bom cuidado em não aparecer mais à minha vista, nem de vir molestar-me mais à noite, pois havia levado uma boa surra.

É estranho – acrescentou – que, enquanto a segurava e lutava com ela, embora eu soubesse quem devia ser, sua respiração e todo seu corpo pareciam de uma moça saudável.

O homem a quem isso aconteceu vive ainda, contou-me esse episódio mais de uma vez e por isso mesmo posso certificar sobre a autenticidade do fato, pensem o que quiserem sobre a causa.”

Comentando o caso, o sábio Waldemar diz o seguinte: “Esse relato contém dois pontos de muito peso. Em primeiro lugar, o jovem sabia que seu pesadelo tinha por causa a bruxa que vivia na localidade e, também, conhecia esta bruxa de fugazes encontros ao passar por ela durante o dia e de suas visitas astrais noturnas.

Em segundo lugar a bruxa, encurvada pela idade e sustentada por muletas, transformou-se, ao cabo de vários meses, durante os quais ele foi se debilitando e se consumindo, na imagem de uma exuberante moça. Onde podemos encontrar a causa deste evidente rejuvenescimento da velha?

Para responder a essa pergunta, continua dizendo Waldemar, devemos levar em conta o mecanismo do Eidolon, o duplo.

Se a aura que envolve e rodeia os seres representa também um reflexo fiel de seu corpo, de maneira que nela se encontram correspondentemente contidos, com exatidão, seus defeitos e debilidades, o corpo duplo apresenta, por assim dizer, uma marcante evidência que, por exemplo, se manifesta, amiúde, em feridos graves; que podem sentir dores em um membro amputado há vários anos e por certo tão intensas como se o mesmo ainda existisse.

Essa invulnerável integridade do duplo fundamenta-se no princípio criador de que a forma dada pela natureza, a congênita do ser, está contida numa espécie de primeiro germe.

Neste, como na semente encontra-se contida a estrutura de toda a árvore, acha-se oculto o ser em sua viva imagem. Mediante múltiplas falsas ações e extravios, reflete-se, no curso da vida, o tecido vibratório astral que se enlaça com o corpo primitivo.

Com respeito aos corpos primitivos, desejaríamos assinalar ainda que o professor Hans Spemann, da Universidade de Eriburgo, obteve, no ano de 1955, o prêmio Nobel de Medicina e Psicologia, devido à sua comprovação, em transcendentais estudos, de que nos primeiros estágios do desenvolvimento embrionário se acha ativo um escultor da vida, um ideoplástico químico que forma o protoplasma segundo uma imagem predeterminada.

Partindo desses estudos de Spemann, o professor Oscar E. Shotté, da Universidade de Yale, conseguiu comprovar, mediante suas experiências com salamandras, que o escultor da vida não desaparece, de modo algum, tal como Spemann havia suposto, após o tempo de desenvolvimento embrionário, mas que se mantém durante toda a vida do indivíduo.

Um pequeno pedaço de tecido, procedente da ferida de um homem, poderia, segundo o professor Shotté, ao ser injetado em um terreno virgem e vivo, reconstruir, de maneira inteiramente idêntica, todo o corpo do homem ferido em questão. Talvez os experimentos nos laboratórios de homúnculos conduzam, algum dia, a reforçar praticamente e de maneira insuspeitada, as teorias do professor Shotté.

É óbvio que a abominável harpia deste cruento relato, mediante certo modus operandi desconhecido para o vulgo, pôde sugar ou vampirizar a vitalidade do jovem para transplantá-la ao seu próprio corpo primitivo; só assim se pode explicar, cientificamente, o insólito rejuvenescimento do corpo da velha.

É inquestionável que o ideoplástico químico, impregnado pela vitalidade do moço, pôde reconstruir o organismo valetudinário daquela anciã.

Enquanto a vida do mancebo se esgotava espantosamente, a velha fatal de sinistros conciliábulos tenebrosos recobrava sua antiga juventude.

É evidente que o rapaz teria podido capturá-la se não houvesse cometido o erro de pegá-la pelos cabelos; melhor teria sido se a segurasse pela cintura ou pelos braços.

Muitas dessas harpias abismais, surpreendidas em flagrante, foram capturadas com outros procedimentos.

Algumas tradições antigas dizem: ‘Se colocamos no solo tesouras de aço abertas em forma de cruz e aspergimos mostarda negra ao redor deste instrumento metálico, qualquer bruxa pode ser capturada’.

Causa assombro que alguns ocultistas ilustres ignorem que essas bruxas possam eludir a lei da gravidade universal! Ainda que pareça insólita a notícia, enfatizamos a ideia de que isto é possível colocando o corpo físico dentro da quarta dimensão.

Não é de modo algum estranho que essas harpias, metidas com seu corpo físico dentro da dimensão desconhecida, possam levitar e viajar em poucos segundos a qualquer lugar do mundo.

É óbvio que elas têm fórmulas secretas para escapar do mundo tridimensional de Euclides.

Em termos estritamente ocultistas, bem podemos qualificar essas criaturas tenebrosas como jinas negros.

O organismo humano oferece, certamente, possibilidades surpreendentes. Recordem, amados leitores, a execrável Celene e suas imundas harpias, monstros com cabeça e pescoço de mulher. Horrendos pássaros das Ilhas Estrófades, que se encontram no Mar Jônico.

O Castelo de Klingsor é o reduto da bruxaria mundial, polo contrário do sagrado Templo do Santo Graal. No Castelo de Klingsor veem-se danças e práticas profanas, enquanto no Templo do Graal, somente rituais em honra ao Cristo.
O Castelo de Klingsor é o reduto da bruxaria mundial, polo contrário do sagrado Templo do Santo Graal. No Castelo de Klingsor veem-se danças e práticas profanas, enquanto no Templo do Graal, somente rituais em honra ao Cristo

Providas de longas garras, têm sempre no rosto a palidez da fome. Fúrias terríveis que com seu contato corrompem tudo o que tocam, e que antes foram belas donzelas.

A capital principal de todas essas abominações está em Salamanca, Espanha. Ali está o famoso Castelo de Klingsor – o salão da bruxaria –, santuário das trevas, oportunamente citado por Richard Wagner em seu Parsifal.

Valham-me Deus e Santa Maria… Se as pessoas soubessem tudo isto, buscariam o Castelo de Klingsor por todas essas velhas ruas de Salamanca…

Entretanto, bem sabem os divinos e os humanos que o Castelo do Graal Negro se encontra nas terras de Jinas, na dimensão desconhecida.

Às terças e sábados, à meia-noite, ali se reúnem essas bruxas com seus zangões para celebrar suas orgias.

Quando alguma harpia dessas foi apanhada, boa sova, surra ou chicotada levou, pois a pobre gente ainda não sabe devolver o bem pelo mal.

É necessário ser compreensivo e, em vez de atolar-se no lodo da infâmia, dominar essas harpias por meio do amor; enfrentar o problema com valor e admoestar com sabedoria: “Não julgueis, para que não sejais julgados”. “Porque com o juízo com que julgardes, sereis julgados; e com a medida com que medirdes, sereis medidos”.

“E por que olhas a palha que está no olho de teu irmão e não vês a viga que está em teu próprio olho?”

“Ou como dirás a teu irmão: deixa-me tirar a palha do teu olho e eis, aqui, a viga no olho teu?”

“Hipócrita! Tira primeiro a viga de teu próprio olho e então verás bem, para tirar a palha do olho de teu irmão.”

“Aquele que estiver limpo de pecado que jogue a primeira pedra…”

Ainda que pareça incrível, é bom saber que muitas pessoas honradas e até religiosas carregam dentro de si o Eu da bruxaria.

Em outras palavras, diremos: pessoas honradas e sinceras, que em sua presente existência nada sabem de ocultismo, esoterismo etc. trazem, no entanto, dentro de si o Eu da bruxaria.

É óbvio que esse Eu costuma viajar através do tempo e da distância para causar dano a outros.

Qualquer interesse fugaz pela bruxaria em alguma vida anterior pode ter criado tal Eu.

Isso significa que no mundo existem muitas pessoas que, sem o saber, praticam inconscientemente a bruxaria.

Em verdade, digo-vos que muitos são os devotos da Senda que também trazem dentro de si mesmos o Eu da bruxaria.

Concluiremos o presente capítulo, dizendo: todo ser humano, ainda que esteja na Senda do Fio da Navalha, é mais ou menos “negro”, enquanto não tiver eliminado o Eu Pluralizado.

Samael Aun Weor,  O Mistério do Áureo Florescer

13 COMENTÁRIOS

  1. Caros Amigos Gnosticos!
    Fiquei muito feliz em descobrir que em Joinville, cidade onde morei alguns anos,antes de vir para a Alemanha (Wolfsburg)cidade da Volkswagen, onde ja moro a 27anos, existe a Gnosis.Temos em Wolfsburg uma Escola Gnostica de Samael Aun Weor.Ficaria muito contente se podessemos nos escrever e trocar de ideias futuramente.
    Desejo a todos um Feliz Ano Novo

    Paz Inverencial.

    Adelina
    [email protected]

  2. Eu já vi uma bruxa, quando tinha 5 anos! Era uma velha, nós a víamos na rua ( em Brasília!). Um dia, a seguimos, eu e meus amiguinhos. Ela entrou numa casa pequena, mas quando olhamos pela janela, a “casinha” era enorme! Saimos de lá correndo! Nunca mais mexemos com ela, de medo!

  3. olá Gnosisonline,nesses ultimos dias tenho tido acontecimentos muitos assustadores,um dia á noite,tive um pesadelo muito entranho,e ao acordar,estava paralisado,completamente amedrontado,como se tivesse alguem me segurando e enforcando,tentei fazer uma oraçao em voz alta,mas nao consegui,entao orei mentalmente e aos poucos fui voltando ao normal.No dia seguinete,contei a um amigo gnostico,ela disse q eu poderia estar entre o mundo astral e o fisico,por isso n me movia,assim eu me acalmei,nos dias seguintes fiquei depressivo,sem motivo algum.Em outra noite,o acontecimento se repetiu,mas como meu amigo avia me dito,paderia estar em transe,entao tentei relaxar,porem conforme me deixava relaxar mas comprimido e enforcado ficava,entao orei novamente aos poucos e me livrei daquilo(pelo q me lembrava,n havia tido um pesadelo) Dias depois,estou eu aqui lendo isso,e me lembrei q em baixo de meu predio havia uma mulher q todos chamavam de bruxa,pois de noite,havia acontecimentos estranhos em sua casa(como risadas diabolicas,entre outros),ela ja havia se mudado á um tempo,e alguns dias antes do primeiro acontecimento,havia sonhado que, ao entrar no meu predio,uma mulher encapuzada e amedrontadora me olhava da varando daquele andar,porem n seria a nova vizinha,seria outra pessoa.Entao gostaria de saber sua opiniao sobre isso para me dar alguma dicas.

    • Para muitos, o que você relatou é motivo de riso, de piada, porém, o fenômeno da bruxaria é um fato, e quem já teve contato com tais entidades sabe que nossas energias podem ser vampirizadas por elas.
      A Gnose ensina que determinadas pessoas com poderes paranormais utilizam tais poderes com o único fim de prejudicar o próximo, e as bruxas sentem grande prazer em incomodar a Humanidade. E isso não é filme de ficção ou desenho animado, mas uma triste realidade.
      As bruxas são, no fundo, seres infelizes, com o Ego exacerbado, pessoas (homens e mulheres) desencaminhadas e perdidas em trevas.
      Há que se orar muito por tais seres, suplicando ao Cristo Cósmico que as ajude.
      E por outro lado, devemos realizar as práticas ensinadas na Gnose para DEFESA PSÍQUICA.
      Tais mantras ampliam nosso campo de energia – ao nosso redor -, impedindo que nos prejudiquemos.
      Um “campo áurico” harmonioso e forte é barreira intransponível, onde mal algum penetra…

  4. As bruxas estão no astral e podem voar em suas vassouras são lindas e sensuais tem o poder de fazer voce formicar á noite.Tambem são otimas professoras de alto conhecimento do mal se voce quer ir para o bem não dispreze o mal que tem em voce.Bater na porta do diabo é só para cavalheiros de SAMAEL levar o conhecimento do bem para o mal (ignorancia)é o terceiro fator.

  5. Olha aconteceu issu comigo eu tava dormindo quando acordei para ir ao banheiro pois estava muito apertado, Foi ai que uma coisa estranha aconteceu não conseguia sentir os movimentos do meu corpo eu estava completamente paralisado tambem sentia que alguma coisa em minhas costas pesava e por um momento parecia que entrava dentro de mim eu fikei muito assustado por que começei a ouvir varias pessoas resando um tipo de resa estranha as vozes que ouvi eram de varias mulheres depois disso eu lembro de fechar bem meus olhos e começar a resar,, depois que começei a resar sentih um imenso arrepio e as vozes começaram a parar o peso em minhas costas saio e eu começei a sentir meu corpo todo denovo,depois disso eu levantei e fui ate o banheiro morrendo de medo fazer minhas necessidades…sera que vc pode me explicar oque aconteceu comigo ??? Foi muito estranho D:

  6. Olá

    Gostaria de um esclarecimento: a escola Rosacruz Áurea de Jan van Rijckenborgh complementa a doutrina de Samael Aun Weor? O que Samael diz desta instituição?

    Grata

    • Existem diversas escolas iniciáticas na Europa que ainda não conhecem a doutrina de Samael, e a de Rijckenborgh é uma delas… Seus ensinamentos são maravilhosos, mas pertencem a algo que podemos chamar de Mistérios Menores, pois não lidam diretamente com os 3 Fatores (especialmente a Alquimia).
      No entento, podemos dizer que suas práticas relativas ao Cristo Cósmico são maravilhosas…

  7. Olá, gostaria de sabar, se a Wicca (que muitos dizem ser uma religião que nada tem a ver com o satanismo etc etc, é o chamado neopaganismo, uma reconstrução da bruxaria, a bruxaria moderna… Para a gnose, e para Samael, a Wicca é contrária a Cristo?

    Outra pergunta é sobre Franz Bardon, eu to lendo ele (mas parei por causa da faculdade) gosto muito dele. Tanto dele como de Eliphas Levi, Papus etc. Bardon e Eliphas são aprovados pelo gnosticismo e por Samael?

    Quer dizer então que bruxaria e magia são diferentes? quais as diferenças principais delas?

    Boa noite a todos. Paz e luz a todos. Jesus nos ilumine sempre!

    • A bruxaria não passa de brincadeiras inconsequentes e irresponsáveis com as forças da Natureza. Já a Magia, na sua acepção mais profunda, tal como se ensinava nas autênticas Escolas de Mistérios, é o Conhecimento Superior que leva o ser humano Iniciado rumo à realização da GRANDE OBRA DE DEUS dentro desse mesmo ser humano.
      A Magia não é brincadeira ou palhaçada, não é “magia de fim de semana” para exaltar o orgulho ou saciar a curiosidade, mas o descobrimento de todos os potenciais espirituais contidos no âmago de nossas Almas…

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui