quarta-feira, setembro 22, 2021

Um breve estudo

Home Fóruns Um breve estudo

  • Este tópico está vazio.
Visualizando 1 post (de 1 do total)
  • Autor
    Posts
  • #29811
    Gabrielc
    Participante

    Olá meus nobres irmãos gnósticos.
    Não é do meu interesse confrontar conhecimentos, simplismente desejo expor um pouco das minhas experiências para quem sabe nessa troca podermos todos crescer um pouco mais..prefiro o anônimato para que não seja condenado por querer me sobresair ou tudo o mais que um belo teatro de egos possa proporcionar. Quero deixar bem claro que faço esse relato com o intuito de com um pouco da minah experiência compartilhada com vocês possa ajudar alguns em seus processos e conseguir um pouco mais de alívio na minha pena com o Mestre Anúbis (egoismo não??rsrss)

    Para começar devo dizer que tenho 23 anos. Desde pequeno tinha hobbies estranhos com brincar de dominar o vento, conversar com árores e etc..até ai, poderia me chamar d eplagiador do mestre, mas isso foi só para constar que havia algo latente de ouras vidas… Enfim meu sofrimento tudo começou na minha infância quando tinha 7 anos, quando um vizinho desgraçadamente conseguiu me tirar o aconchego da minah casa e me iniciou em magia negra lilithiliana…sim, ele era homosexual e mais velho, e me instigou a brincar com uma coisa nova. Com ciência de causa posso afirmar que conheço afundo o abismo, indo além da nona esfera normal. Nunca segui esse caminho, e sempre senti que havia algo errado comigo por que até os meus 12 anos não lembrava daquele dia infame, mas sabia que havia algo errado comigo…vivênciei na carne todas as distorções em todos os planos que essa doença horrível chamada homossexualismo poderia fazer para degenerar uma personalidade…não quero entrar em detalhes, mas apesar de nunca ter afirmado aos meu amados pais o ocorrido e por meu pai sempre ser muito crítico me mantive calado e nunca nenhum desejo dessa espécie pode se manifestar, apesar do meu corpo ter vontades próprias (dos egos é claro). Só para piorar um pouco mais tais distorções tornaram minha vida um inferno desde pequeno, fazendo da minha vida e comportamentos que nem eu mesmo compreendia um suplicio para mim e meus pais. O ódio e a discórdia cresceram entre eu e as pessoas, meus pais me evitavam mesmo sem saber por que..como dizia minha Madrasta era eu chegar que as flores murchavam…e tudo foi piorando ao ponto de eu odiar tanto a humanidade que cheguei a praticar Pansexualismo…Sim meus amigos…Zoofilia…
    Bom..tem muitos outros poréns mas para vocês que entende de magia sexual isso já é o bastante para ter uma idéia de ONDE eu cheguei (bem fundo não?? com requintes de Alister Crawler)..não é a toa que acabei adquirindo uma série de doenças psicossomáticas como enxaquecas terríveis odne eu tinha vontade de arrancar minha cabeça e até mesmo vitiligo.

    Enfim…conheci a gnose…hoje depois de alguns anos de luta terrível…terrível mesmo, todo santo dia, 24 horas posso dizer que consegui negociar e eliminar alguns vários defeitos..e não é a toa que estou escrevendo essa carta…faz parte da minha penitência.

    Sou consciente no Astral graças a trabalhos realizados no Egito e na Grécia…infelizmente na Idade média me meti com um dito bando de Rosa Cruzes degradados da Esquerda..e cá estou eu…cumprindo com os mesmo rituais nessa vida.
    Meu Ser se chama Sehastiel, e quem dera um dia eu possa encarná-lo..tenho só mais 2 vidas das minhas 108, e fui condenado a 74 anos de Arcano para poder pagar metade da minha dívida (aos infra-sexuais, só sobra o abismo e ranger de dentes)…sendo que nessa vida tá praticamente impossível encontrar uma sacerdotisa, e nas próximas irei voltar sem lembrança nenhuma… Me contento em conseguir acelerar um pouco o trabalho da mãe natureza, para minha futura passagem no Averno ser um pouco mais ligeira que as outras.

    Estudei muito, pratiquei muito e continuo praticando. E me foi pedido que dissesse algumas palavras, mesmo contra minha vontade por saber toda a discução que possa surgir daqui, e também toda a movimentação astral que terei que lidar:
    – Hacer Mucho, Hablar Pouco, Calar Siempre dizia o mestre…

    Bom..aqui vai…

    Meu amigos… FUJAM DA LEVEDURA DOS FARISEUS E SADUCEUS dizia o mestre.
    O mestre Samael nos traduziu as chaves dos mistérios…para que possamos usa-las…mas mais importante que isso nos deu a Base psicológica para aprendermos a pensar por nós mesmos…para sabermos o que É apenas teoria, e o que é real..não apenas rechassar tudo que nos pareça em excesso.

    Cada Ser passa por seu processo, e não devemos nos ater apenas na superfície das explanações deles..APRENDAM A USAR o DICIONÁRIO dado por Samael para ler o livro mais importante de todos..como ele mesmo chama: O Livro Escrito de Brasas vivas que é a vida. Foi a mestra Lithelantes que disse: Que nas mais de 72 obras do mestre ele não escreveu nem metade do que viveu…nem deveria, certo?? Fez como fez e mesmo assim é constantemente atacado.
    Ali, na vida de cada um á um livro diferente, ficar praguejando e repetindo práticas não são a solução prática do nosso diário viver, se não apenas um reforço…para meditarmos consciêntemente quando lavarmos a louça ou varrermos a casa..para respirarmos fundo toda vez que uma tentação nos atacar já NATURALMENTE puxando um HAN SAH! ISSO nos orna conscientes e não apenas alguns minutos no leito lutando para não falharmos com o Modus Operandi (isso é uma receita de bolo??)…A Mãe só se ergue por méritos do coração e não só por disciplina e anelo.

    Queria também instigar um pouco mais o estudo de todos com uma passagem que encontrei enquanto tentava compreender o que É esse fogo criador..sim 3 logos, desdobramento do uno…vocês procuraram viver isso?? Eu ainda estou no caminho, se o soubesse não estaria aqui..mas olha que legal, vejam só:

    “Ora, se a imagem não se torna psiquicamente ativa senão através das metáforas que a decompõem, se ela não cria psiquismo realmente novo senão nas transformações mais ousadas, na região da metáfora da metáfora, compreender-se-á a enorme produção poética das imagens do fogo.
    Tentei demonstrar que o fogo é, entre os fatores de imagem, o mais dialetizado. Só ele é sujeito e objeto. Quando se vai até ao fundo de um animismo encontramos sempre um CALORISMO.
    Aquilo que eu reconheço como vivo, como imediatemente vivo, é aquilo que reconheço como quente (*para mim…como um igual – Gabriel)
    O Calor é a prova por excelência do Ser. A par da intensidade do fogo íntimo, como são frouxas as outras intensidades inertes, estáticas, sem destino! Não são crescimentos reais. Não cumprem a sua promessa. Não se ativam numa chama e numa luz que simbolizem a transcedência” (G. Bachelard, A psicanálise do fogo)

    Isso tudo nos remete a matéria prima negra fundamental da Alquimia, desta não podemos conceber a pura ignorância??…de onde algo (Ain) pode ter consciência de si mesmo e por isso se criar em multiplicidade por puro amor (Dom de existir)…dai surge o fogo…o Fogo que queima e cria e destrói…aquele que buscamos um dia ter em nossas camas, para então termos em nós mesmo, e podermos nos redimir e nos realizar…devemos baixar as mais profundas trevas e lá levar nem que seja a mais fina brasa de consciência (Plutão..quase, Trito dantesco), para tentar quem sabe, com um pouco de sorte acender uma luz que tome consciência de si mesma e se redima desde lá (grande mestre Judas…como você conseguiu…COMO?!eu nem agüento meu próprio martírio).

    Homens, espero que com o que eu diga de força a todos vocês, por que aqui…posso dizer, que sou o que esta em pior estado. Se vocês tem suas mulheres, e nem metade dos meus erros..por favor SE ESFORCEM..isso é um pedido do Mestre Samael.

    Não sintam pena, quem gosta de sofrer é o Ego..não tenho medo dos meus Pais.

    E VAMOS EM FRENTE!

Visualizando 1 post (de 1 do total)
  • Você deve fazer login para responder a este tópico.