domingo, agosto 1, 2021

Tantrismo Branco – Dalai Lama

Home Fóruns Tantrismo Branco – Dalai Lama

  • Este tópico está vazio.
Visualizando 1 post (de 1 do total)
  • Autor
    Posts
  • #29204
    bruno_cardoso
    Participante

    Recebi este texto no meu mail. Sem comentàrios, leeeeeeiam.

    O MUNDO DO BUDISMO TIBETANO
    Uma Visão Geral de sua Filosofia e prática
    TENZIN GYATSO (DALAI LAMA)
    EDITORA NOVA FRONTEIRA

    Capítulo 14 – Os Traços Distintos do Tantra

    Página 140

    “…Isso mostra que temos em nós um certo potencial, ou semente, que pode ser
    mais desenvolvido. Entre esses quatro estados que ocorrem naturalmente, o que
    nos dá a melhor chance de gerar a experiência de luz clara é o clímax do ato
    sexual. Embora estejamos adotando o termo usual, “sexual”, a referência não deve
    ser tomada em seu sentido corrente. Trata-se, antes, da experiência de entrar em
    união com um consorte do sexo oposto, o que faz com que os elementos vitais,
    situados no topo da cabeça, se fundam e, então, através do poder de meditação,
    se fluxo seja revertido em direção ascendente. Um dos pré requisitos para
    empreender uma prática tão avançada de união sexual é que o praticante tenha a
    habilidade de se abster da emissão seminal. Diz-se que a emissão dos fluidos
    seminais prejudica a prática do indivíduo, especialmente segundo as explicações
    encontradas no Kalacakra Tantra. Esse texto enfatiza que o praticante do Tantra
    deve ser capaz de proteger-se contra a emissão
    seminal, mesmo em sonho….”

    Página 142

    “…Para ilustrar esse esse ponto, quando Buda ensinou os vários tantras
    superiores, ele o fez aparecendo como a deidade principal da respectiva mandala,
    em união com uma consorte. Portanto, os praticantes também devem visualizar a si
    próprios, em imaginação, assumindo o aspecto divino de uma deidade em união com
    uma consorte….”

    Capítulo 17 – Promessas e Votos

    Página 164

    “…Nas três categorias inferiores do Tantra, é estritamente proibido ingerir
    alimentos não-vegetarianos. No entanto, no Tantra Yoga Superior, os praticantes
    são efetivamente aconselhados a confiar nos cinco tipos de carnes e nos cinco
    tipos de néctar. O perfeito praticante do Tantra Yoga Superior é um indivíduo de
    faculdades tão elevadas que é capaz de transformar, através do poder de
    concentração meditativa, as cinco carnes e os cinco néctares em substâncias
    purificadas, podendo, assim, utilizá-los para aumentar o abastecimento de
    energia de bem-aventurança em seu corpo…”

    Página 166

    “… Alé do mais, nos escritos da Escola Hinayana, encontramos passagens
    afirmando que o Bodhisattva que alcança o mais alto nível do caminho, o limiar
    da plena iluminação – isto é, o Bodhisattva que efetivamente atingirá a plena
    iluminação em vida – só pode ser do sexo masculino. Afirmações semelhantes
    também podem ser encontradas em certos sutras Mahayana, bem como na literatura
    pertencente a todas as três classes inferiores do tantrismo. Mas a posição do
    Tantra Yoga Superior é diferente. Aqui, desde o começo, só é possível receber
    uma iniciação com base numa profunda experiência de união sexual. Isso significa
    que as deidades masculinas e femininas devem estar ambas presentes numa mandala
    – ou seja, os dhyani buddha e as dhyani consortes devem existir, juntos, na
    mandala visualizada. Assim também, no que diz respeito às promessas e
    compromissos assumidos durante uma iniciação, o Tantra Yoga Superior enfatiza
    particularmente a natureza da relação do indivíduo com a
    mulher. Desprezar as mulheres, por exemplo, é uma infração a um dos votos
    fundamentais do tantrismo….”

    Página 167

    “… Quando os praticantes atingem os níveis superiores do caminho tântrico,
    recomenda-se que procurem uma consorte como estímulo para progredir ainda mais
    no caminho. Quando ocorre essa união, se o praticante do sexo masculino estiver
    mais adiantado em sua realização, ele pode auxiliar sua parceira a efetuar a
    concretização dos vários estados resultantes. O mesmo se dá quando a praticante
    do sexo feminino está mais adiantada: tambem ela pode ajudar seu parceiro a
    atingir os estados mais elevados. Os efeitos são, pois, complementares, seja
    qual for o sexo do praticante. Por isso, no Tantra Yoga Superior – no
    Tantra-raiz Guhyasamaja, por exemplo – a possibilidade de uma praticante atingir
    a plena iluminação em vida, na forma feminina, é afirmada de forma explícita e
    inequívoca. Basicamente, isso é possível porque, no Tantra, e especialmente no
    Tantra Yoga Superior, o praticante se empenha num método de exploração e
    desenvolvimento da potencialidade latente que existe nele
    mesmo, particularmente a mente fundamental, inata, de luz clara. E, do ponto de
    vista de se possuir essa mente fundamental, inata, não há diferença entre homens
    e mulheres….”

    Capítulo 19 – A Prática Tantrica Avança – O Tantra Yoga Superior

    Página 197

    “… Como se gera tal experiência de grande bem-aventurança? Quando as gotas se
    fundem dentro do seu corpo, você experimenta uma sensação única, que se origina
    no interior do canal central. Isso produz uma poderosa experiência de
    bem-aventurança física que, por sua vez, conduz a mente a um nível muito sutil
    de experiência, impregnado de bem-aventurança mental…”

    Página 198

    “… Por causa da importância da utilização da bem-aventurança para realizar a
    Vacuidade, muitas deidades meditacionais, são representadas, no Tantra Yoga
    Superior, em união sexual. Como já vimos anteriormente, essa bem-aventurança é
    muito diferente daquela experimentada durante a relação sexual comum…”

    (crédito do texto, Luis Pereira)

Visualizando 1 post (de 1 do total)
  • Você deve fazer login para responder a este tópico.