segunda-feira, setembro 27, 2021

Os Espaços Vazios

Home Fóruns Os Espaços Vazios

  • Este tópico está vazio.
Visualizando 1 post (de 1 do total)
  • Autor
    Posts
  • #29239
    Pequeno
    Participante

    Analisando essa questão, observamos uma situação psicológica que podemos estar neste instante ou que podemos cair.

    No caminho da vida, onde todos vamos, estamos diante de eventos que devemos auto-observar e observar. Desde o que pensamos, falamos até as impressões que nos chegam pelos sentidos.
    São fatos que devem ser trabalhados.

    Pois 1 dia de nossa vida é a réplica de nossa vida inteira.
    Em 1 dia podemos morrer de instante em instante. Ou sempre adiar.
    É onde na convivência, aprendemos a ser diferentes de Raimundo e todo mundo, aproveitando os eventos, não para vivê-los identificados, para para nos auto-descobrir.

    Mas o que pode acontecer conosco comumente, é cair em um ESPAÇO VAZIO.

    Diariamente nos aparecem eventos e muitos são recorrências, surgem problemas, etc. E de acordo com nossa “desubicação”, falta de localização, Auto-observação, quando por nossa identificação, caprichos, vontades e bobagens da falsa personalidade, caimos em um espaço vazio.

    Espaço Vazio é um “buraco” onde nos metemos psicologicamente. E “nesse buraco está um eu”. Caimos em um inferno psicológico.
    Por falta de compreensão para preenchermos esses espaços vazios e não cair neles, acabamos caindo e ficando ali presos psicologicamente.

    Ex: imaginemos que antes não éramos tão impacientes. E por algum evento da vida e por falta de recordação de si, começamos a nos tornarmos impacientes por qualquer coisa. Não conseguimos sair desse buraco onde está um eu. Nos metemos aí, onde antes não estávamos.
    Já analisamos se estamos em uma situação psicológica que não conseguimos sair?

    E como fomos nós que nos metemos aí por falta de reto comportamento, inspiração, recordação de si, negar a si mesmo, temos que sair por nós mesmos. Pois não adianta pedir a Mãe que nos ajude se nós não buscamos ajudar-nos.

    Morrer de momento em momento é necessário. Nos detalhes que nos fazem cair nesses espaços vazios. Nessa hora não é de buscar compreender um eu, pois estamos presos nesse espaço. Primeiro temos que sair, revisar nossa situação, estados. Negar-se, não fazer o que o ego quer. Pois o ego emana vibrações que estão também no sangue… E se não fazemos sua vontade, ele toma seu próprio veneno. É interessante analisar aquela frase que quando uma pessoa está irada, seu sangue ferve.

    Não estamos livres dos espaços vazios. Principalmente quando estamos trabalhando sobre um defeito, pois podemos nos colocar aí. E desse lugar psicológico ele não nos deixa sair, até que nos impomos.

    Se estamos nessa situação pode vir o fastio, o desânimo, a falta de vontade, pois não conseguimos avançar… Estamos presos no buraco.
    Quando saimos por nosso esforço, revisando nossos estados, negando-nos e não sermos mais prisioneiros desses estados, então estaremos em situação melhor para buscar a compreensão e pedir ajuda a Mãe Divina.
    Pedir toda a ajuda para sairmos desse estado é necessário, mas se não fizermos nosso esforço, não adiantará.

Visualizando 1 post (de 1 do total)
  • Você deve fazer login para responder a este tópico.