domingo, setembro 26, 2021

O matrimonio perfeito Cap.1: O Amor

Home Fóruns O matrimonio perfeito Cap.1: O Amor

  • Este tópico está vazio.
Visualizando 1 post (de 1 do total)
  • Autor
    Posts
  • #29385
    Anonymous
    Participante

    O Amor

    Deus como Pai é Sabedoria. Deus como Mãe é Amor.
    Deus como Pai reside no olho da Sabedoria. O olho da Sabedoria se acha situado no entrecenho.
    Deus como Amor se encontra no Templo−Coração.
    Sabedoria e Amor são as duas colunas torais da Grande Loja Branca.
    Amar, quão belo é amar. Só as grandes almas podem e sabem amar. O amor é ternura infinita … o amor é a vida que palpita em cada átomo, como palpita em cada Sol.
    O amor não se pode definir, porque é a Divina Mãe do Mundo; é aquilo que advém a nós quando estamos realmente enamorados.

    O amor é sentido no fundo do coração, é uma vivência deliciosa, um fogo que consome; é vinho divino, delírio para quem o bebe. Um simples lencinho perfumado, uma carta, uma flor, promovem no fundo da alma tremendas inquietudes íntimas, êxtases exóticos, voluptuosidade inefável.
    Ninguém jamais pôde definir o amor; tem−se que vivê−lo, tem−se que senti−lo. Só os grandes enamorados sabem realmente o que é isso que se chama Amor.
    O Matrimônio Perfeito é a união de dois seres que verdadeiramente sabem amar.
    Para que haja verdadeiramente amor, é preciso que o homem e a mulher se adorem em todos os sete grandes planos cósmicos.
    Para que haja amor, é necessário que exista uma verdadeira comunhão de almas nas três esferas de pensamento, sentimento e vontade.

    Quando os dois seres vibram afins em seus pensamentos, sentimentos e volições, então o Matrimônio Perfeito realiza−se nos sete planos de consciência cósmica.
    Há pessoas que estão casadas nos planos físico e etérico, porém não o estão no plano astral. Outras, acham−se casadas nos planos físico, etérico e astral, mas não o estão no plano mental; cada um pensa a seu modo, a mulher tem uma religião e o homem outra, não estão de acordo no que pensam, etc., etc.
    Existem matrimônios afins nos mundos do pensamento e do sentimento, porém, absolutamente opostos no mundo da vontade. Constantemente ocorrem choques entre o casal, não são felizes.
    O Matrimônio Perfeito deve efetuar−se nos sete planos de consciência cósmica. Há matrimônios que nem sequer chegam ao plano astral. Nesses casos não existe sequer a atração sexual, esses são verdadeiros fracassos.
    Este é o tipo de casamento que se fundamenta exclusivamente na fórmula matrimonial.
    Algumas pessoas vivem a vida de casadas no plano físico com determinado cônjuge e no plano mental vivem com outro diferente. Raramente encontramos na vida um Matrimônio Perfeito. Para que haja amor, é necessário existir afinidade de pensamentos, sentimentos e vontades.
    Onde existe o cálculo aritmético, não há amor. Infelizmente, na vida moderna o amor cheira à conta de banco, mercadorias e celulóide. Naqueles lares onde só existem somas e subtrações, não existe amor. Quando o amor sai do coração, dificilmente regressa. O amor é um menino muito esquivo.
    O matrimônio que se realiza sem amor, fundamentado unicamente em interesses econômicos ou sociais é, realmente, um pecado contra o Espírito Santo. Matrimônios desse tipo fracassam inevitavelmente. Os enamorados confundem muitas vezes o desejo com o amor, e o pior é que se casam, acreditando estarem enamorados. Consumado o ato sexual, satisfeita a paixão carnal, vem então o desencanto, resta a terrível realidade.
    Os enamorados devem auto−analisar−se antes de se casarem, para saberem se realmente estão enamorados. A paixão se confunde facilmente com o amor. O amor e o desejo são absolutamente opostos. Quem está verdadeiramente enamorado, é capaz de dar até a última gota de seu sangue pelo ser adorado. Examina−te antes de te casares. És capaz de dar até a última gota de sangue pelo ser que adoras? Serias capaz de dar tua vida para que o ser adorado vivesse? Reflete e medita …

    Existe verdadeira afinidade de pensamentos, sentimentos e vontades com o ser que adoras? Lembra−te que, se essa afinidade completa não existe, o teu casamento, ao invés de ser um céu, será um verdadeiro inferno. Não te deixes levar pelo desejo. Mata não só o desejo, mas até a própria sombra da árvore tentadora do desejo.
    O amor começa com um relâmpago de simpatia deliciosa, substancializa−se com ternura infinita e sintetiza−se em suprema adoração.
    Um Matrimônio Perfeito é a união de dois seres que se adoram de forma absoluta. No amor não existem planos, nem contas de banco. Se estás fazendo planos e cálculos, é porque não estás enamorado.

    Reflete antes de dar o grande passo. Estás realmente enamorado? Cuida−te da ilusão do desejo. Recorda que a chama do desejo consome a vida e fica então a tremenda realidade da morte.
    Contempla os olhos do ser que adoras, perde−te na felicidade das suas pupiIas, porém, se queres ser feliz, não te deixes levar pelo desejo.
    Homem enamorado, não confundas o amor com a paixão.

    Auto−analisa−te profundamente. É urgente saber se ela te pertence em espírito. É necessário saber se tens completa afinidade com ela nos três mundos de pensamento, sentimento e vontade.
    O adultério é o resultado cruel da falta de amor. A mulher verdadeiramente enamorada preferiria a morte ao adultério. O homem que adultera não está enamorado.

    O amor é terrivelmente divino. A bendita Deusa Mãe do Mundo é isso que se chama Amor.
    Com o fogo terrível do Amor podemos transformar−nos em Deuses para penetrarmos cheios de majestade no Anfiteatro da Ciência Cósmica.

    Samael Aun Weor

    Continua

Visualizando 1 post (de 1 do total)
  • Você deve fazer login para responder a este tópico.