terça-feira, setembro 28, 2021

Hercólobus

Home Fóruns Hercólobus

  • Este tópico contém 7 respostas, 2 vozes e foi atualizado pela última vez 5 anos, 2 meses atrás por imported_Ali.
Visualizando 1 post (de 1 do total)
  • Autor
    Posts
  • #29109
    imported_Ali
    Participante

    Postado por: Ali em Nov 16 2004, 04:37 PM

    Vemos na internet de uma forma geral debates acalorados sobre o planeta invasor que os gnósticos chamam de Hercólobus. O interessante é que muitos desses sites que vão contra a “teoria” da aproximação desse suposto planeta rechaçam categoricamente tudo o que os gnósticos afirmam.O que eles, os astrônomos e “cientistas” acadêmicos, dizem sobre a “tese Hercólobus”? Resumindo, afirmam: NÃO HÁ PROVAS CIENTÍFICAS SOBRE ISSO”.Mas, como pode haver “provas” científicas sobre algo que está muuuito além de nossa ciência? Nossos conhecimentos sobre o Universo e sua mecânica são muito limitados, tanto em nível de aparelhagens quanto de capacidade cerebral para abarcar a multidimensionalidade do cosmos infinito.Bem, vejamos o que o futuro nos reserva, se os gnósticos erraram ou acertaram. Caso acertem, Deus nos proteja… PARA QUEM NÃO SABE O QUE É O PLANETA INVASOR:Hercólubus, também conhecido por Planeta Vermelho, é um astro gigantesco – várias vezes maior do que Júpiter – e está se aproximando rapidamente de nosso sistema solar. Segundo o Mestre Samael, a enorme atração gravitacional que Hercólubus imprimirá sobre a Terra provocará um estrago terrível. Haverá múltiplas erupções vulcânicas, terremotos, maremotos, diversas atividades climáticas extremas etc., atividades essas que serão cada vez mais freqüntes e intensas, levando a humanidade a um fim trágico. Para os gnósticos, todos os seres humanos “se desequilibrarão mentalmente por não poderem comer nem dormir; e, vendo o perigo, ao precipício lançar-se-ão em massa, loucos totalmente…”

    Postado por: Jupiter em Nov 16 2004, 04:47 PM
    Para uma interpretação mais profunda sobre Hercólubus ou o “Segundo Sol”, sugiro um estudo aprofundado do livro “Contato com os Discos Voadores” de Dino Kraspedon… Abraços Fraternos, Júpiter

    Postado por: Ali em Nov 17 2004, 04:10 PM
    Estudei o livro do senhor Kraspedón, mas o problema é que ele afirma, pondo informações na boca do extraterrestre vindo de Ganímedes que o “segundo sol” será visto e sentido em 1999. Bem, talvez ele seja somente “sentido” A PARTIR de 1999… Bem, vão em seguida mais textos sobre Hercólobus:Por apresentar uma força magnética extremamente rudimentar e grosseira, ele, à medida que vai passando ao largo de planetas habitados situados em sua trajetória, atrai para sua esfera espíritos sintonizados com vibrações inferiores. Espíritos esses que não conseguiram atingir o desenvolvimento necessário ao processo evolutivo, e cujo renascer em planetas ainda primários se faz categórico.

    Esse mecanismo de atração concedeu ao astro a denominação pelos espíritas de “planeta chupão”, sendo que outros nomes como planeta inferior, planeta higienizador, ou globo etéreo também são aplicados. Mas o importante é entender o real sentido de sua existência. A princípio, o conceito de astro é um corpo celeste, que pode ser uma estrela, um planeta, um satélite ou um cometa. Independentemente de sua forma, ou de ele ter ou não luz própria. Mas, por outro lado, o nome planeta é mencionado, até intuitivamente, por razão específica. O astro intruso se visto sob o prisma limitado do Sistema Solar, assemelha-se a um enorme cometa, que atravessa o espaço sem estar circunscrito à fronteira hipotética da região.

    Entretanto, trata-se de um planeta, se referenciado a partir de Sol Cósmico, centro na Via Láctea onde se processam os comandos mentais dos espíritos de luz, que plasmam o desenvolvimento de novos sistemas solares, protoplanetas e condições evolutivas diversas também para a Galáxia. E justamente pela órbita desse planeta corresponder a 6.666 anos terrestres, em elevadíssima velocidade de escape, sua trajetória inclui inúmeros sistemas solares. Em seu caminho, ele vai absorvendo entidades espirituais não apenas da Terra, como ainda de outros planetas similares, abrigando-as em sua estrutura energética etérea 3.200 vezes maior que a aura terrestre.

    Assim como ele, existem outros astros intrusos que percorrem a Via Láctea com as mesmas funções.Dessa forma, seu trabalho cósmico apresenta aspecto duplo. Não apenas a de servir de morada evolutiva de inúmeros espíritos, como transportá-los de volta a seus planetas de origem quando alcançam a devida evolução. Além do quê, muitos desses espíritos ainda não preparados para o retorno, porém já com certo grau de evolução que não os permita permanecer no astro, serão distribuídos por diversos planetas, de outros sistemas solares, para que continuem suas jornadas.

    O que implica ser o astro intruso um importante instrumento de estágio evolutivo, mas também de fluxos migratórios, assumindo o aspecto de enorme “ônibus cósmico”, destinado ao transporte de espíritos em evolução. Cujas entradas e saídas serão determinadas pelas sintonias vibracionais que apresentam, por ocasião da passagem desse imenso veículo pelos diversos planetas constituídos em sua órbita.Pergunta: Podemos saber QUANDO o astro intruso tangenciará a órbita terrestre? Ramatis: Revelações sobre datas apocalípticas sempre geraram na Terra grandes tumultos. Fatos passados demonstram que simples passagens de século, ou datas estipuladas por mentes confusas, que lideravam seitas, levaram muitos ao desespero e até ao suicídio. O astro intruso é o dínamo do apocalipse, causando o cataclismo que destruirá quase a totalidade da civilização terrena.

    Assim, a chegada do astro intruso deverá ser descoberta pelos próprios homens, que ficarão envolvidos por dívidas e pela incredulidade. Se revelássemos a data, a chegada seria confirmada com anterioridade inoportuna, provocando especulações de curtíssimo prazo, agravando a situação já negativa do planeta. O caos se estabeleceria muito antes da passagem do astro, e a dor se espalharia com uma antecedência desnecessária e mesmo cruel. O que posso lhes dizer é que não tão cedo para que possam vê-lo encarnados como estão hoje, mas também não tão longe de modo que ainda tenham tempo de inúmeras encarnações regeneradoras. O TEMPO URGE.

    Quanto mais cedo começarem suas reformas morais, melhor.(…)Pergunta: O movimento de expansão do Universo contribui para o afastamento progressivo entre a Terra e o astro intruso? Resposta: A dinâmica do Universo, em expansão, produz alternâncias cinóticas, gerando encontros do astro intruso com a Terra em órbitas tangenciadas, mas também desencontros a cada período de 6.666 anos, sendo que sua ação sobre o planeta ocorre com maior intensidade nos momentos de aproximação como o atual. É preciso lembrar, no entanto, que esses encontros já ocorreram inúmeras vezes nos quase 5 bilhões de anos da Terra, promovendo as correções energéticas e físicas necessárias ao progresso do planeta. Assim, o que vocês chamam de fim dos tempos nada mais é do que o encerramento de um ciclo, e o início de outro, que renova as chances da evolução espiritual.

    A Terra já atravessou vários apocalipses, e muitos dos que se encontram hoje encarnados no planeta vivenciaram tais eventos no passado.Pergunta: Então o astro intruso nem sempre tangencia a órbita da Terra a cada 6.666 anos? Resposta: Não, pois devido à dinâmica cósmica, pelo movimento expansionista do Universo, os encontros com a Terra em termos de aproximação máxima ocorrem a cada 13.332 anos, o que corresponde a duas órbitas de 6.666 anos.

Visualizando 1 post (de 1 do total)
  • Você deve fazer login para responder a este tópico.