Incrível aumento do número de terremotos

54
5064
Samael Aun Weor

O aumento do número e da intensidade dos terremotos nos últimos anos deveria servir para sacudir também o íntimo dos seres humanos, para que se libertassem, ainda em tempo, de sua inércia espiritual.

Não passa um mês sem que tomemos conhecimento de algum terremoto significativo, de grandes proporções. E isso porque os tremores menores, que também causam extensos danos e muita apreensão, não são sequer noticiados.

Estima-se que ocorram a cada ano cerca de 500 mil tremores em todo o globo, havendo quem fale até de 1 milhão de sismos, dos quais 100 mil são percebidos pelas pessoas com seus próprios sentidos, e pelo menos mil causam danos.

A Terra está tremendo sem parar, o que nada de bom significa para os seres humanos. Um retrato disso pode ser visto na figura abaixo, montada pelos pesquisadores russos Denis Mischin e Alex Chulkov, que mostra os terremotos com magnitude superior a 4 graus na Escala Richter que sacudiram o planeta de janeiro de 1989 a setembro de 1997 (a cor indica a profundidade do epicentro).

No Japão já se registrou, num único fim de semana, uma cadeia de mais de 200 terremotos de intensidade leve e moderada. Conquanto muitos japoneses considerem isso como uma característica “normal” de seu país, todos esses sismos e também a movimentação dos 86 vulcões ativos do país são na verdade prenúncios de uma catástrofe gigantesca, a qual, ao contrário do que até mesmo pessoas sérias e realistas imaginam, não está reservada a um futuro longínquo. Não é sem razão que desde a década de 70 já se verificava que muitas aves migratórias evitavam o Japão…

Essa situação de grande insegurança já fora prevista há milênios para toda a humanidade. Na Grande Pirâmide de Gizé, no Egito, existe uma câmara, ou sala, chamada Câmara do Rei, ou Sala das Nações, ou ainda Sala do Juízo. Essa sala apresenta um piso desigual, indicando a insegurança dos seres humanos na época do Juízo em relação ao próprio solo onde pisam. A explicação original do significado do piso irregular é transmitida por Roselis von Sass em sua obra A Grande Pirâmide Revela seu Segredo:

“O piso desigual indica que na época do Juízo os seres humanos não mais terão sob os pés um solo liso e firme. A terra onde eles se locomovem não contém mais nenhuma segurança para eles. Não sabem o que o próximo passo lhes pode trazer.”

Os dados estatísticos que analisaremos a seguir não deixam margem a dúvidas quanto à veracidade dessas palavras. São considerados grandes terremotos aqueles de magnitude igual ou superior a 6 na Escala Richter.

Essa escala é logarítmica, por isso um terremoto de magnitude 7, por exemplo, é dez vezes mais forte que um terremoto de magnitude 6, e assim por diante. O terremoto de Kobe, no Japão, ocorrido em 17 de janeiro de 1995 e que foi considerado “o pior dos últimos 70 anos”, apresentou uma magnitude de 7,2 graus na Escala Richter.

Em todo o século 19 ocorreram 41 grandes terremotos, acarretando pouco mais de 350 mil mortes. No século 20 até maio de 1997, já haviam ocorrido 96 grandes terremotos, que provocaram a morte de mais de 2 milhões e 150 mil pessoas (1).

O gráfico abaixo mostra a ocorrência de grandes terremotos nos últimos 2 mil anos até 1997. Parte dos terremotos ocorridos nos séculos 17 e 18, e todos até o século 16, foram considerados grandes em razão dos danos e mortes provocados.

O gráfico a seguir faz uma comparação por década entre os grandes terremotos ocorridos nos séculos 19 e 20:

Observa-se que com exceção da década de 50, todas as outras décadas do século 20 tiveram maior número de grandes terremotos quando comparadas às atividades sísmicas no planeta de cem anos atrás. Mesmo fazendo-se uso de outros critérios ou fontes, o aumento do número de terremotos em todo o mundo é um fato inquestionável.

Uma pesquisadora americana, Sarah Davies, formulou as seguintes perguntas a um grupo de especialistas da área, através da internet: “Está havendo um aumento na incidência de terremotos em todo o mundo neste século? Caso existam registros antigos, esse aumento tem-se verificado ao longo dos últimos 200 anos?”

Quem respondeu à questão de Sarah foi o vulcanologista Steve Mattox, da Universidade de Dakota do Norte. Ele disse que seria melhor fazer uma análise da incidência apenas dos maiores terremotos já ocorridos, a fim de reduzir a dependência de observadores e do instrumental de medição.

Segundo ele, na primeira metade do século 20 houve 15 terremotos desse tipo (de intensidade extrema), e na segunda metade haviam ocorrido até então 20 desses terremotos. Já em todo o século 19 registraram-se apenas 7 terremotos extremos (2).

O Dr. Steve conclui: “Baseando-se nessa rápida análise de uma única fonte de informação, parece que a frequência de terremotos está aumentando. A grande questão é o porquê disso” (grifo meu).

Além da freqüência aumentada, verifica-se também um crescimento da intensidade dos terremotos, alguns deles tornando-se até momentaneamente famosos em razão da destruição e do número de mortes, como os da Guatemala (1 milhão de desabrigados), da China (750 mil mortos) em 1976, do México em 1985 e do Japão em 1995. Infelizmente, também essas grandes catástrofes acabam sendo esquecidas após um maior ou menor tempo, transformando-se em meras curiosidades históricas.

Em 31 de maio de 1970, por exemplo, houve uma catástrofe no Peru sem paralelo na história humana até o presente (abril de 1998), com a possível exceção talvez da destruição da cidade de Pompeia, no ano 79 d.C., soterrada pela erupção do Vesúvio.

Naquele dia, um sismo violentíssimo numa região costeira do país – que, segundo estimativas, teria atingido 9 graus na escala Richter (ou próximo disso) – aliado à ação de um fenômeno pouco conhecido na época, o Efeito Estufa, fez desabar o pico norte do nevado de Huascarán, na Cordilheira dos Andes, situado a 14,5 quilômetros de um importante centro econômico: a cidade de Yungay.

Em menos de três minutos Yungay foi soterrada por uma massa de gelo e entulho deslocando-se à velocidade de 330 km/h. Estima-se que pelo menos 30 mil pessoas morreram, soterradas por uma camada de 27 milhões de metros cúbicos de entulho, com espessura variando de quatro a dez metros.

A repercussão desse extraordinário acontecimento foi, porém, muito pequena; primeiro porque aconteceu num país do Terceiro Mundo, mas principalmente porque naquele dia estava sendo aberta a Copa do Mundo de Futebol…

Vamos ver agora como se dá o aumento da incidência de terremotos em algumas partes do mundo. A tabela apresentada a seguir mostra os terremotos registrados neste século, até a década de 70, na região do Oriente Médio:

Décadas do Século 20 Terremotos por década
1900 a 1909 141
1910 a 1919 154
1920 a 1929 321
1930 a 1939 358
1940 a 1949 347
1950 a 1959 467
1960 a 1969 1.205
1970 a 1979 1.553

Nos primeiros 40 anos do século 20 (de 1900 a 1939), ocorreram 974 terremotos na região. Nos 40 anos seguintes (de 1940 a 1979), ocorreram 3.572 terremotos, quase 4 vezes mais que no primeiro período. Nas décadas de 60 e 70 houve 2.758 terremotos, quase mil a mais que nos 60 anos anteriores (1.788 terremotos).

A tabela anterior foi plotada no gráfico de barras mostrado a seguir, permitindo visualizar o crescimento do número de terremotos por década naquela região.

No Irã morreram cerca de 126 mil pessoas no século passado (até fins de 1997), vítimas de terremotos. O maior deles (até agora), ocorrido em julho de 1990, deixou 40 mil mortos, 60 mil feridos e cerca de 500 mil desabrigados. As perdas materiais foram estimadas em US$ 7,2 bilhões.

Esse terremoto deu origem a um filme iraniano intitulado Vida e Nada Mais. Numa cena, em meio àquela destruição total, uma personagem pergunta atônita: “Que crime esta nação cometeu contra Deus para merecer tamanho castigo?” É uma pergunta cuja resposta qualquer um que acompanha com atenção os acontecimentos da nossa época pode dar…

Na China existe uma estatística que registra os terremotos com magnitude igual ou superior a 6,5. Na primeira década do século 20 houve 18 tremores deste tipo. Nas três décadas seguintes houve, respectivamente, 35, 33 e 34 desses terremotos no país.

No Japão, os terremotos com magnitude igual ou superior a 6 são mostrados na tabela a seguir, abrangendo o fim do século 19 e o começo do 20. Observa-se claramente o crescimento contínuo do número de grandes terremotos já na passagem de um século para o outro.

Períodos de 10 anos Número de terremotos
1885 a 1894 69

1895 a 1904

127
1905 a 1914 149
1915 a 1924 229

Na América Latina houve três grandes terremotos nos 20 anos compreendidos entre 1926 e 1945. Nos 20 anos seguintes, de 1946 a 1965, houve quatro grandes terremotos. Já nos 20 anos que vão de 1966 a 1985 houve um total de 12 grandes terremotos.

Nos Estados Unidos e no Canadá ocorreram 15 grandes terremotos no período de 30 anos compreendido entre 1911 e 1940; nos 30 anos seguintes, de 1941 a 1970, houve 18 grandes terremotos.

Apenas na década de 70 já haviam ocorrido 10 grandes terremotos na região. Na Califórnia ocorreram, em todo o século 19, 29 grandes terremotos; no século 20, até 1984, já haviam ocorrido 39 grandes terremotos. Em todo o século 19 a capital dos Estados Unidos sentiu seis tremores; no século 20 até 1983, Washington já havia experimentado 19 terremotos.

Esses números são apenas uma amostragem do que vem ocorrendo no mundo todo e demonstram de maneira inequívoca que a humanidade, agora, não tem mais “o solo firme sob os pés”.

Nesses últimos anos do Juízo Final, os terremotos continuarão aumentando em todo o mundo, tanto em quantidade como em intensidade, como um dos mecanismos automáticos de limpeza e purificação da Terra (3).

Não são eventos arbitrários da Natureza, tampouco uma “Provação Divina”, como alegou recentemente o governante de um país atingido por um sismo violentíssimo.

Os trechos selecionados de algumas notícias sobre terremotos e transcritos abaixo – dentre inúmeras outras veiculadas num período aproximado de três anos – mostram a total vulnerabilidade do ser humano frente a esse acontecimento da Natureza.

A magnitude dos fenômenos e a perplexidade de sobreviventes e repórteres, evidenciada em seus comentários, é um reconhecimento forçado da incapacidade humana de dominar, com o seu intelecto, as forças da Natureza. O ser humano não pode dominar com a sua “inteligência” os fenômenos da Natureza, ainda mais quando estes lhes trazem o indesviável retorno cármico de suas más ações.

Atualmente esse correto sentimento de incapacidade já está se difundindo na chamada “ciência de previsão de terremotos”. Muitos sismólogos americanos admitem que as tentativas de encontrar uma maneira de avisar as pessoas com minutos ou horas antes da ocorrência de um terremoto resultaram inúteis.

O sismólogo californiano Thomas Heanton afirmou que “a sensação de otimismo inicial se transformou em pessimismo”. Numa entrevista sobre o assunto, Heanton desabafou: “Se terremotos não podem ser previstos, como se deveria gastar os US$ 100 milhões reservados nos Estados Unidos para a pesquisa de previsão dos terremotos? (…) Nós nunca seremos capazes de prever em detalhes quando um terremoto se tornará grande”.

Que distância não existe entre essas palavras e o tempo em que os seres humanos ainda viviam em harmonia com a Natureza! Numa época em que eram avisados a tempo sobre terremotos e outros fenômenos naturais pelos “enteais”, os Seres da Natureza, relegados hoje aos contos de fadas e grotescamente desfigurados nas imagens dos bonecos vendidos em lojas esotéricas.

Afastados do amor prestimoso dos enteais, confiando tão-somente no seu raciocínio, e, por isso, agindo obstinadamente de modo contrário às Leis da Natureza, os seres humanos ficam hoje impotentes e perplexos ante o recrudescimento dos fenômenos da Natureza:

• “Tremor propagou-se da Argentina ao Canadá. (…) Especialistas do Centro de Pesquisa Geológica de Minessota disseram que o fenômeno foi ‘extremamente raro’.”

• “O terremoto de ontem foi sentido em todo o território japonês, em diferentes graus de intensidade. (…) Foi um dos mais fortes dos últimos 26 anos.”

• “Terremoto seguido de maremoto mata 45 e fere 135 nas Filipinas. (…) Mais de 600 tremores secundários foram registrados. (…) ‘O Terremoto foi acompanhado de um rugido. Depois vieram as ondas, de 10 a 15 metros’, disse o governador Rod Valencia. (…) ‘Acordamos com um barulho ensurdecedor; quando tentamos sair, as ondas enormes se precipitaram sobre nós’, disse uma senhora que perdeu quatro filhos.”

• “Tremor no Japão é o pior em 47 anos. (…) ‘Pior do que a Segunda Guerra’, diz sobrevivente. (…) Há um ano, quando um terremoto de magnitude semelhante atingiu a região de Los Angeles, marcando o mundo com imagens de vias expressas desabadas, os engenheiros japoneses se gabaram, dizendo que a mesma coisa não aconteceria por aqui. Os prédios japoneses eram melhor projetados e construídos, segundo eles. Mas ontem eles reavaliaram suas posições.” (Relato de um correspondente internacional sobre o terremoto de Kobe, Japão.)

• “Terremoto no Japão faz milhares de vítimas. (…) Fim do mundo. Essa foi a impressão da maioria das pessoas que residem nas áreas afetadas pelo terremoto.”

• “O terremoto, o pior dos últimos setenta anos no Japão, derrubou casas e edifícios e transformou quarteirões inteiros em gigantescas fogueiras, cujas labaredas ainda crepitavam depois de três dias.”

• “O vice-premier russo Oleg Soskovets disse que o terremoto pode ter sido ‘o pior de toda a história da Rússia’.”

• “Dois tremores de terra atingiram Roma na noite de ontem. (…) Tremores são raros na capital italiana.”

• “Foi o sismo mais forte da década no México. (…) Milhões de pessoas saíram às ruas.”

• “(…) Quatro mil casas foram destruídas e mais de mil tiveram suas estruturas comprometidas. (…) ‘Nossa cidade sumiu’, disse um morador de Dinar (na Turquia).”

• “O sismo que devastou a cidade de Sungai Penuh (na Indonésia) é o mais forte a atingir o país desde o começo do século.”

• “Cerca de 400 tremores de terra foram registrados na Mongólia nos últimos dois dias.”

• “Como foi a primeira vez que Taiobeiras (cidade de Minas Gerais – Brasil) registrou o fenômeno, muita gente pensou tratar-se do fim do mundo.”

• “Uma série de pequenos tremores está deixando amedrontados os moradores da pequena cidade de Cajuru (estado de São Paulo).”

• “Pelo menos 304 pessoas morreram e 14 mil ficaram feridas no mais violento terremoto dos últimos oito anos na China. (…) Há mais de 186 mil casas destruídas e pelo menos 300 mil desabrigados.”

• “O maremoto (na costa do Peru) ocorreu depois de um terremoto de 6,7 graus na escala Richter no Oceano Pacífico. Outro terremoto, na região central do Chile, causou pânico ontem na capital, Santiago.”

• “Ter uma sucessão de três terremotos sérios numa determinada área em cerca de seis meses é um fenômeno bastante incomum nos últimos anos, disse Li Xuanhu, um dos diretores do Centro de Sismologia da China.”

• “O tremor foi seguido por mais de 300 réplicas de menor intensidade, que se estenderam até a manhã de ontem (no Equador).”

• “O tremor de sábado foi o pior na região de Lijiang (na China) desde 1474.”

• “Equipes de resgate acreditam que o número de mortos pode chegar a 3 mil (no Irã). (…) A movimentação sísmica dos últimos três dias segue-se a uma intensa atividade registrada em seqüência na Armênia, China, Paquistão e Japão.”

• “Duzentas aldeias foram destruídas, sete foram literalmente engolidas pela terra (no Irã). (…) Mais de 4 mil pessoas morreram . (…) ‘O tremor foi tão forte que várias vezes tentei sair de casa, mas fui empurrada para as paredes’, contou a dona de casa Fatemeh Rafie. ‘O solo formava ondas de quase meio metro; parecia que eu estava no mar’.”

• “Uma série de terremotos atingiu ontem várias partes do mundo (Índia, Espanha, México, El Salvador).”

• “O terremoto que atingiu o litoral nordeste da Venezuela foi tão forte que a terra tremeu em Manaus, a 1.500 quilômetros de distância. (…) Foi o pior tremor na Venezuela em três décadas.”

• “ ‘Parece que houve um bombardeio sobre a basílica’, comentou Antônio Paolucci, ex-ministro da Cultura e encarregado, junto com especialistas, de avaliar os danos à preciosa Igreja de São Francisco de Assis. (…) De acordo com restauradores, o verdadeiro desastre está nos danos a centenas de igrejas romanas e pré-romanas de Marche e da Úmbria.” (Obs.: Esse terremoto ocorreu setembro de 1997. Em março de 1998 um novo tremor atingiu o centro da Itália, fazendo balançar novamente a Igreja de Assis, causando danos no mosteiro de Santa Clara.

O supervisor das obras de restauração da igreja exclamou: “Nós estávamos trabalhando no interior da igreja, quando tudo começou a tremer de novo. Entramos em pânico e saímos correndo para a rua.”)

• “O primeiro abalo foi seguido por mais de cem réplicas (na Indonésia).”

• “Quase no mesmo horário do terremoto do Chile, dois tremores de intensidade mediana foram sentidos no centro da Argentina; também foram registrados tremores perto das ilhas Fiji e na Grécia. Anteontem um sismo de 4,9 graus havia atingido a região central da Itália.”

• “Tremor assusta população de Mato Grosso. O sismo, de 5 graus na escala Richter, foi o segundo maior já registrado no Brasil. O primeiro aconteceu na mesma região, em janeiro de 1995, e chegou a 5,6 graus.

• “Pelo menos 4.400 corpos foram recuperados dos escombros deixados após o terremoto ocorrido terça-feira no Afeganistão. O porta-voz da aliança militar que controla a área disse que as colinas caíram umas sobre as outras, formando uma cratera gigante. Mais de 20 povoados foram destruídos.”

• Mais de 300 mil pessoas morreram no maior Tsunami já visto na história do homem, em 26 de dezembro de 2004.

• No início de setembro de 2005 os EUA sofreram a pior catástrofe natural de sua história, o que se poderia chamar de “o 11 de setembro da Natureza”. Milhares de mortos e desabrigados devastaram diversas cidades, entre elas New Orleans, a “capital do Jazz”.

Notas de Texto

(1) Dados obtidos do Federal Institute for Geosciences and Natural Resources.

(2) Esses dados foram obtidos pelo Dr. Steve no “The Citizen’s Guide to Geologic Hazards

(3). Numa amostragem aleatória entre maio e dezembro de 1995, registraram-se 33 fortes terremotos em todo o mundo, que causaram danos e mortes em número suficientemente elevado para serem notícias de jornais. Os países atingidos foram: Estados Unidos, Grécia, Rússia, Itália, Japão, China, Birmânia, Indonésia, Peru, Chile, México, Turquia, Argélia, Equador, Egito, Israel, Jordânia, Nicarágua e Colômbia.

Pentagrama
  • Saudações.A análise estatística é mundial.Basta ver os últimos dez anos.(mesma tecnologia e praticamente mesma quantidade de capac.p/registros)Há um incremento,mas devemos procurar as CAUSAS.Podem ser ciclos terrestres,a Terra pulsa,ciclos solares,ciclos de mudanças no trajeto da galáxia,perturbações de astros próximo ao Sist. Solar,e causas menos conhecidas.Sigamos no Caminho do Bem.Elver Teixeira.

    • Elver, obviamente há diversas variáveis nesse caso. Uma das quais nós, gnósticos, defendemos é a influência cósmica sobre o planeta, e uma dessas influências é a aproximação do planeta Hercólobus…

  • A humanidade passa por um momento de mundanca onde a mente das pessoas estao confunsas ..mas a verdade é apenas uma , a terra esta fasendo de tudo para mostrar nod humanos oque nos nao podemos ver mas ela sente , a chegada de um novo mundo omde magia e ciencia nao significarar nada mais ..um mundo que segue tudo guiado por Deus …nosso tempo aki na terra ja acabou !!!

  • jose carlos

    e Cristo esta as portas . e estamos tendo tempo para pedirmos perdao a quem nos magoou,e fazer tudo aquilo que diz nos dez mandamentos. amar a DEUS de todo seu coraçao. e amar a teu proximo como a ti mesmo. quem nao ama o proximo e dia amar a DEUS, e mentiroso pois ama o que nao ve e rejeita o que se ve. se nao observarmos esses pequenos mandamentos no poderemos entrar no reino dos ceus.pois um DEUS morreu por nos e nos deu o exemplo como deveriamos faz\er. olha o fim esta proximo e DEUS disse passa o ceu passa a terra mais as minha palavras nao ao de passar. e DEUS nao e homem para mentir. entao so temos que amar ao proximo e amar a DEUS e ai entao seremos felizes para toda a eternidade. fiquem na paz meus ermaos em CRISTO JESUS amem.

  • JOSE NEY S. PASSOS

    E OBVIO QUE OS TERREMOTOS AUMENTARAM, E VAO MAIS AINDA. QUE ALGO GRANDIOSO QUE VAI MUDAR O CURSO DA HUMANIDADE ESTA PERTO DE ACONTECER, ISSO TENHO CERTEZA.

  • nousvate

    aqui na proximidades de bh já presenciei um pequeno terremoto pessoas ficaram assutadas.

    devemos compreender que vai ser muito natural já que a terra esta modificando suas extensões geológicas.

    novas terras esta sendo preparadas para novas raças, novos povos, novas vidas, e assim que tudo dança nessa musica cósmicas.

  • ildeneide

    Legal tirei todas as minhas duvidas!!!

  • O problema não está na grande quantidade de terremotos que estão acontecendo, imagine a terra como um capacitor, ela armazena energia provavelmente oriunda do sol, de 2009 para cá a quantidade de terremotos diminuiram. Esta é a preocupação, a terra está armazenando muita energia, quando ela dispender esta energia toda acumulada. Preocupe-se com isto.

  • marco

    PREPAREM-SE JESUS CRISTO ESTÁ VOLTANDO !!!

    OS SINAIS ESTÃO AÍ, ELE, O MESSIAS, O TODO PODEROSO ESTÁ VOLTANDO !!!

  • Frederico Silva

    Impressionante. Em sendo confiáveis as fontes originarias, é evidente que a atividade sísmica no planeta vem aumentando, tando em quantidade quanto em intensidade no avanças na linha do tempo. Aliás, parece ocorrer uma discentralização dos tremores! Isto me leva a pensar seriamente acerca de minhas (o)posições sobre o que diz a Bíblia sobre a coincidência entre esses fenômenos e a consumação dos tempos segundo predito por Jesus de Nazaré, segundo o qual, algo de extraordinário para a humanidade estaria próximo de ocorrer! Preciso pensar nisto com humildade!

    • Paulo

      Parabéns !!! principalmente na palavra humildade, pois o grande mal do ser humano é a falta de humildade, veja alguns comentários e observará o que estou falando, ahhhhh inclusive isso Jesus previu também observe: “Sabe, porém, isto: nos últimos dias, sobrevirão tempos difíceis, pois os homens serão egoístas, avarentos, jactanciosos, arrogantes, blasfemadores, desobedientes aos pais, ingratos, irreverentes, desafeiçoados, implacáveis, caluniadores, sem domínio de si, cruéis, inimigos do bem, traidores, atrevidos, enfatuados, mais amigos dos prazeres que amigos de Deus, tendo forma de piedade, negando-lhe, entretanto, o poder. Foge também destes” – 2Tim. 3:1-5 Será mera coincidencia rsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrs

  • Mateus 24:14,explica que uma boa notícia tem de ser espalhada ao mundo inteiro…e daí virá o fim,não do planeta ,mas de quem arruina o planeta,as testemunhas de Jeová tem declarado a verdade em mais de275 países,quem ainda não conversou com um de nós ainda é tempo…bateremos na sua porta novamente.

  • robson

    a resposta o motivo da nossa missao no planeta é que somos o equelibrio ou desequelibrio da terra somos a unica especie q destruirmos a nos mesmos com a chegada de industrias pesadas lançando gas carb. esta pondo os dias de 7 bilhoes a perecer e nao tem mas como reverter a ganancia das potencias mundiais ate setembro ou agosto 2012 veremos o q eles causaram deus tenha piedade da gente

  • Marcos

    Claro que no seculo XX existem “mais terremotos” do que nos anteriores..assim como nas ultimas decadas dos mesmos..antes disso não existiam sequer equipamentos para se medir comprecição algum terremoto..e nas ultimas decadas os equipamentos tambem só foram aprimorados para detectar ate os mais imperceptiveis..por isso o grande aumento.
    Terremotos são normais e infelizmente alguns causam grandes catastrofes em grandes centros..mas ninguem pode prever ou sentir quando um ira ocorrer ou causar grande dano e muito menos acreditar em teorias apocalipticas de nivel duvidoso. É mais facil o mundo acabar por uma invasao hostil alienigena indetectada ou pela propria guerra enre os homens do que por terremotos, vulcoes, asteroides, entre outras coisas. E de qualquer forma todas estas possibilidaes ainda se mantem improvaveis.

    • Não é correto dizer que há um aumento no número de terremotos simplesmente porque há mais tecnologia para detecção dos mesmos.
      A quantidade de sismos de média e grande intensidades é absurdamente superior ao passado, tendo ou não tecnologia de detecção…
      Consulte cientistas, não vamos opinar com “achismos”…

      • Frederico Silva

        Marcos, a ênfase dada pelo texto não estaria nos tremores “perceptíveis” e de maior magnitude, ou seja, aqueles cuja ocorrência e constatação prescindiriam de equipamentos sismológicos avançados?

        Forte Abraço!

        • Leonardo Sueiro

          Frederico, mas não existem apenas melhores tecnologias de detecção. Há também melhores tecnologias de COMUNICAÇÃO. Hoje em dia, dificilmente um grande terremoto fica de fora dos meios de comunicação, pois o mundo está muito mais conecetado e, mesmo em regiões longínquas, alguma pessoa pode noticiar a ocorrência de um terremoto. Agora imagine isso no começo do século XX. Para cada terremoto, alguém ter que mandar uma carta. Lógico que isso não acontecia. Você acha que TODAS as detecções de terremoto são feitas por equipamentos de institutos de pesquisa, como o USGS? Evidentemente que isso não é verdade. Muitos terremotos são relatados por pessoas comuns e, aí sim, registrados pelos institutos.

          • Leonardo, conceitualmente, sua lógica precisa de uma correção.
            As pesquisas sobre detecção de sismos estão cada vez mais acuradas e precisas, porém, o post do GnosisOnline mostra outra coisa: ESTÁ DECIDIDAMENTE HAVENDO UM AUMENTO SUBSTANCIAL NO NÚMERO DE TERREMOTOS, MESMO NESTE CURTO PERÍODO DE USO DA ALTA TECNOLOGIA.

  • helga schink

    se paramos e pensamos um pouco, observando o mundo em que vivemos , podemos ter a certeza que algo de estranho está no porvir.

  • k

    é muito bom

  • THIAGO

    é obvio que hoje morram mais pessoas pois a terra esta com uma superpopulação.
    é obvio que hoje tenha o monitoramento completo do planeta sabendo onde e quando ocorrem os tremores, coisa que não havia a 40 anos atrás….
    esses gráficos e análises não indicam nada… pelo menos pra mim.

    • Mas para muitos, é um indicador preocupante, não porque morreremos, mas porque morreremos sem conhecer, sem despertar, sem saber para que nascemos ou qual nossa missão neste mundo…

  • maria de fatima merida machado

    Estes vulcões poderia ser destruido ser a humanidade rezanse mais nossa senhora pedi,oraçõa pelo mundo, mas o povo esquece que existe um DEUS. A ira do pai caira sobre a terra como na epoca do diluvio . Sou catolica apostolica romana

    • Cara Maria de Fátima, não sou católico mas também acredito num Deus de amor, mas também de Justiça o homem que reza comete pecados igual ao que não reza e ele não pode privilegiar uns e condenar outros sem pesar o pecado de cada um. A humanidade como um todo sofre pela prática dos seus pecados que são DIÁRIOS e isso tem se acumulado bastante, a balança da justiça divina está desequilibrada e ela só voltará a se equilibrar por ATOS e não só por Orações e Rezas.

  • kamila

    adorei o texto ,me ajudo muito,obrigado

  • jba

    juliobairesAcredito haver muita confusão na mente das pessoas. Gosto muito de ouvir e ler comentarios,quando as pessoas buscom ou explicam algo que não sabem, mas dentro di seu entendimento falam confiando que estão certas. É a verdade que ganharaM ATÉ AQUELE MOMENTO.
    Agora gostaria de fazer algumas perguntas: Quanto vc paga pela melhor
    luz do universo no fim de cada mês? ( o Sol).
    quem colocou o sabor inalterável das frutas que vc se aliimenta desde quando nasceu?. E a conta do ar quu vc respira, ja pagou este mês? Ja pensou que é a vida. Quem inventou a vida foi vc?

  • André Martins

    Sou religioso e sei que Deus esta a cima de tudo, no entanto, analisemos o que realmente esta acontecer ao planeta. Os terremotos ocorrem basicamente por tectonismo e vulcanismo. O primeiro se desenvolve a partir do encontro de placas tectônicas e/ou litosféricas, dessa forma a força exercida na colisão provoca uma tensão nas bordas das placas. Inversão dos pólos magnéticos seria algo que teria impacto directo com as placas, logo com os terramotos, a ultima versão foi à mais de 700 mil anos, quando por média ocorrem a 380 mil anos. Não estaremos no inicio de uma inversão dos pólos magnéticos que é comprovado pelo intenso movimento das placas que se verifica?…

  • O aumento de fenômenos físicos, deveria, enfim aguçar as necessidades de informações espirituais nos seres humanos. Porém o que se vê, é uma contínua cultura do inútil, do supérfluo e das atividade egocêntricas. Vamos mais uma vêz deixar para a última hora, quado ão teremos mais oportunidades para realizar as lições que negligenciamos durante anos e anos. 2012 nêles!!!

  • valdeci

    23/10/2011 11:43
    Forte terremoto atinge sudeste da Turquia
    Tremor abala a Turquia.
    Mais um para ajudá-los no trabalho de geografia…
    Eu, estou me preparando para a 2ª volta de Jesus. Ele virá concluir o que começou: a salvação do homem que nEle crer e a restauração do Planeta Terra que Ele criou e que, por desobediência de nossos primeiros pais, foi entregue ao inimigo nº 1 de nossas vidas: Satanás. Breve ele terá fim, e, junto com ele, o sofrimento e a morte.Apc. 22:7,12; 21:4 a 8.
    Pensem nisso!
    Bjs.

  • Stefanny

    eu concordo cm o Valton,…ele está totalment CERTO!
    :D

  • Mr Chinelo

    Por que esses negacionistas ignorantes não vão estudar astronomia, geologia e paleontologia? Pesquisem sobre as grandes extinções em massa, os ciclos solares e suas ressonâncias geológicas.

  • Mr Chinelo
  • Mr Chinelo

    Se antes não havia tecnologia para se registrar e medir terremotos, como podem os otimistas sorridentes afirmar que antes haviam tantos terremotos quanto hoje e que a os terremotos não estão aumentando? É um erro básico de lógica.

  • VALTON

    acho que as pessoas estão assistindo muitos filmes de ficção científica. Ficam relacionando o terremoto dos EUA como provavel ataque de outros países usando armas eletromagnéticas ou sei lá o que. Estão fantasiando demais. Porque não pegam a Bíblia e leiam. Nela você vai encontrar trechos falando de terremotos e outros fenômenos que estão por vir. “Quando vocês ouvirem falar de guerras, rumores de guerras, mudanças no clima como tempestades mais frequentes, terremotos, furacões, então virá o fim, porque este é o princípio das dores”.
    Não vão procurar Cristo não e fiquem aí com suas teorias. E nada vai acontecer em 2012, não viaja.

    • Leia com mais atenção o texto e verá que se baseia em REALIDADES FACTUAIS e não em ficção científica ou fantasias religiosas.
      A Bíblia é deturpada com essas interpretações literais.

      • Wallace Barbosa de Souza

        Amigo, como pode uma ‘fantasia religiosa’ prever com tanto grau de exatidão algo q aconteceria milenios depois? Tentar levar tudo pelo caminho da pura lógica e do pequeno conhecimento humano é tolice.
        Tudo esta indicando q o fim deste mundo está próximo, nao é o fim como os filmes dizem, mas o juízo final de Deus sobre toda humanidade

  • thauane

    super amei o texto,os graficos me ajudaram a entender melhor sobre o assunto e a fazer o trabalho de geografia ^^

  • sabrina

    mt bom msm ! ta super mi ajudando no trab. de geo adorei ;]

  • [email protected]@

    Q NUNCA MAIS VOLTE ACONTECER ESSAS BARBARIDADES NO MUNDO INTEIRO
    Q MMMMMMMEDOOOOOOOOOOO
    ESSE TEXTO ESTA ME AJUDANDO NO MEU TRABALHO
    DE GEOGRAFIA

  • Iago

    que horror

  • ana

    devemos ter medo ,ou não ,ou devemos ter eserança pra um dia isso melhorar

  • Juliano

    Para mim isso é coisa do governo americano… usando o projeto H.A.A.R.P… ate os governantes europeus levantaram essa suspeita e questionaram os americanos se eles estao ou nao usando esse projeto…

  • LUCIENE BORGES

    OI, LI O TEXTO DE SATYA E SENTI UMA IMENSA IDENTIFICAÇÃO COM TUDO O MENCIONADO. DESDE CRIANÇA SINTO COISAS QUE SÓ DE UNS NOS PARA CÁ COMEÇO A COMPREENDER.
    TUDO O QUE FOI ESCRITO VEM OCORRENDO COMIGO SÓ QUE COM UMA MAIOR INTENSIDADE. OBRIGADA PO UM POUQUINHO MAIS DE LUZ NA MINHA VIDA.

  • Anonimo

    Na minha opinião tudo isso se deve a destruição q o Homem vem fazendo contra a natureza por pura ganância!
    Quantos testes nucleares que os países que são considerados de “grandes potências” já não fizeram no mar?
    É claro que tudo isso afeta nosso planeta!
    Uma lástima que mesmo com tanta tecnologia e conhecimento a humanidade continue poluindo, desmatando e destruindo a natureza!
    Ficam cutucando e cutucando o planeta e é claro q cedo ou mais tarde ele vai reagir! Toda ação gera uma reação!

  • Jacques da Rosa

    Prezados,

    Devemos buscar explicações, ditas, científicas, se estas são coerentes e estão disponíveis…Porém, o mais importante é o despertar da consciência… O V.M. Rabolu, Mestre Ascenso e Juiz do Karma, escreveu um livro para alertar a humanidade sobre todas essas coisas, catástrofes naturais e misérias que a humanidade está destinada a viver, e vem vivendo…..(Hercolubus ou planeta Vermelho)… Com um único objetivo que as pessoas deixem de lado as ilusões e trabalhem sobre si mesmas, sendo que é a única coisa que realmente fará a diferença daqui para frente, é o trabalho interior…. o Mestre avisou… Agora, a decisão de trabalhar ou não depende de cada um de nós… Todos esses falsos mestres e profetas que pregam por aí, com palavras bonitas, que isso vai passar, que a humanidade não vai sofrer, que tudo terminará bem e no final seremos todos felizes, esse tipo de coisa… Eu digo – busquem a Verdade e verão que os Mestres Samael e Rabolu têm razão de alarmar a humanidade e incentivar-nos para que trabalhemos… Humildemente dou fé e digo, essas coisas virão que queiramos ou não… E como dizia o Mestre Rabolu “Hay que jugarse el todo por el todo”…. E parar de perder tempo…

  • Marcos

    Bom eu gostaria de crer que realmente vivemos uma “era dos sismos”, mas ao fim e ao cabo, acredito que, até o momento, nada passe de alarde. De acordo com o Instituto de Geologia dos EUA, até poderíamos concluir sobre um aumento da atividade ou da intensidade após a década de 50, uma vez que dos 16 maiores sismos desde 1900, apenas 4 ocorreram antes de 1950, sendo que , sendo o de maior intensidade, de 8.8 no Equador em 1906. Após 1950, verificou-se a ocorrência de 7 sismos na segunda metade do século XX, sendo um deles o maior terremoto já registrado, com 9.5 em 1970 no Chile. Após o ano 2000, verificou-se já a ocorrência de 5 sismos de grandíssimas magnitudes (e isso nem inclui o Haiti, que foi um terremoto “mediano”). O maior sismo registrado após o ano 2000 foi o de Sumatra, que ocasionou a tsunami em 2004, com 9.1,considerado o terceiro mais intenso já registrado e agora este do Japão, com 9.0, possivelmente o quarto sismo mais intenso já registrado. Além destes, o Chile registrou em 2010 um sismo de 8.8, atualmente considerado o quinto mais intenso desde 1900 e a Ilha de Sumatra, além do tremor da tsunami, registrou ainda dois grandes sismos de fortissima intensidade, um em 2005, de 8.6 e um em 2007, de 8.5.

    É, se for pensar no fator “intensidade”, verifica-se que sismos com intensidade superior a 9.0 apenas se registraram a partir de 1950 e que, desde o ano 2004, após o grande terremoto/maremoto de Sumatra, ou seja, em 8 anos, ocorreram 5 terremotos de grandissimas proporções, em detrimento de 7 terremotos de gradissimas proporções ocorridos de 1950 a 2004.

    Acho tudo muito inconcluso. Já estamos em 2011, se o catlaclismo final se desse como na Lemuria, em 2012, deveria haver sinais mais concretos, principalmente atividade vulcanica mais acentuada, ou então o cataclismo será muito instantaneo, ou não será em 2012. Só assim faz sentido.

    • Estimado Marcos, suas colocações são bem pontuais e objetivas.
      Realmente essa questão de datas em todas as ditas profecias (Nostradamus, Calendário Maia etc.) referem-se muito mais a questões astrológicas e a influência de determinados aspectos planetários (como a Grande Cruz do Sistema Solar, ocorrida em 1999). Em 2012 ocorrerão também aspectos esotéricos correlacionados com o centro da Via-Láctea e nossos trabalhos internos, iniciáticos.
      Outra questão é o aumento dos cataclismos, que é inquestionável. E se darão, esses cataclismos, gradativamente e de forma crescente.

  • Carlos

    O que Sai Baba fala sobre 2012‏

    P : Ouviu falar de 2012 como um ano em que algo ocorrerá?

    R: Os mais negativos pensam que nesse ano o mundo termina, mas isto não é real, neste ano começa a Era de Aquário. (…) Na verdade este planeta está sempre mudando a sua vibração, e estas mudanças intensificaram-se desde 1898, levando a um período de 20 anos de alterações dos pólos magnéticos que não ocorriam há milhares de anos. Quando ocorre uma mudança do magnetismo da terra, surge também uma mudança de consciência, assim como uma adaptação física à nova vibração. Estas alterações não acontecem apenas no nosso planeta, mas em todo o universo, como a ciência atual tem comprovado. (…)

    Esta alteração magnética se manifesta como um aumento da luz, um aumento da vibração planetária.
    Para entender mais facilmente esta questão, é preciso saber que a vibração planetária é afetada e intensificada pela consciência de todos os seres humanos. Cada pensamento, cada emoção, cada ser que desperta para a consciência de Deus, eleva a vibração do planeta.
    Isto pode parecer um paradoxo, uma vez que vemos muito ódio e miséria ao nosso redor, mas é assim mesmo.

    Venho dizendo em mensagens anteriores que cada um escolhe onde colocar a sua atenção. Só vê a escuridão aqueles que estão focados no drama, na dor, e na injustiça. Aquele que não consegue ver o avanço espiritual da humanidade, não tem colocado a sua atenção nesse aspecto.

    Porém se liberar sua mente do negativo, abrirá um espaço onde sua essência divina pode manifestar-se, e isto certamente trará o foco para o que ocorre de fato neste momento com o planeta e a humanidade.
    “Estamos elevando a nossa consciência como jamais o fizemos”.

    P :Mas como? Não percebe a escuridão?
    R : Sim a vejo, mas não me identifico com ela, não a temo. Como posso temer a escuridão se vejo a luz tão claramente? Claro que entendo aqueles que a temem, porque também fiquei parado nesse lugar onde apenas via o mal. E por esta razão sinto amor por tudo.
    A escuridão não é uma força que obriga a viver com mais ruindade ou com mais ódio. Não é uma força que se opõe à luz. É ausência da luz.

    Não é possível invadir a luz com a escuridão, porque não é assim que o principio da luz funciona. O medo, o drama, a injustiça, o ódio, a infelicidade, só existem em estados de penumbra, porque não podemos ver o contexto total da nossa vida. A única forma de ver a partir da luz é por meio da fé. Assim que aumentamos a nossa freqüência vibracional (estado de consciência), podemos olhar para a escuridão e entender plenamente o que vivemos.

    P : Mas como pode afirmar tudo isso, se no mundo existe cada vez mais maldade?
    R : Não há mais maldade, o que há é mais luz, e é sobre isso que falo agora.
    Imagine que você tem um quarto, ou uma despensa, onde guarda suas coisas, iluminado por uma lâmpada de 40W. Se trocar para uma lâmpada de 100W, verá desordem e um tipo de sujeira que você nem imaginava que havia no local.

    A sociedade está mais iluminada. Isto é o que está acontecendo. E isto faz com que muitas pessoas que lêem estas afirmações as considerem loucura.

    Percebeu que hoje em dia as mentiras e ilusões são percebidas cada vez mais rapidamente? Bom, também está mais rápido alcançar o entendimento de Deus e compreender a forma como a vida se organiza.

    A nova vibração do planeta tem tornado as pessoas nervosas,
    depressivas e doentes. Isto porque, para poder receber mais luz, as pessoas precisam mudar física e mentalmente. Devem organizar seus quartos de despejo, porque sua consciência cada dia receberá mais luz.
    E por mais que desejem evitar, precisarão arregaçar as mangas e começar a limpeza, ou terão que viver no meio da sujeira.
    Esta mudança provoca dores físicas nos ossos, que os médicos não conseguem resolver, já que não vêem uma doença que possa ser diagnosticada. Dirão que é causado pelo estresse. Porém isto não é real. São apenas emoções negativas acumuladas, medos e angústias, todo o pó e sujeira de anos que agora está sendo visto para ser limpo.
    Algumas noites as pessoas acordarão e não conseguirão dormir por algum tempo. Não se preocupem. Leiam um livro, meditem, assistam TV. Não imaginem que algo errado ocorre. Você apenas está assimilando a nova vibração planetária. No dia seguinte seu sono ficará normal, e não sentirá falta de dormir.

    Se não entender este processo, pode ser que as dores se tornem mais intensas e você acabe com um diagnóstico de fibromialgia, um nome que a medicina deu para o tipo de dores que não tem causa visível. Para isto não existe tratamento específico – apenas antidepressivos, que farão com que você perca a oportunidade de mudar sua vida.
    Uma vez mais, cada um de nós precisa escolher que tipo de situação deseja experimentar, porém sabendo que desta vez os dramas serão sentidos com mais intensidade; assim como o amor. Quando aumentamos a intensidade da luz, também aumentamos a intensidade da escuridão, o que explica o aumento de violência irracional nos últimos anos.

    Estamos vivendo a melhor época da humanidade desde todos os tempos.
    Seremos testemunhas e agentes da maior transformação de consciência jamais imaginada.
    Informe-se, desperte sua vontade de conhecer estas questões. A ciência sabe que algo está acontecendo, você sabe que algo está acontecendo. Seja um participante ativo. Que estes acontecimentos não o deixem assustado, por não saber do que se trata.

    SATYA SAI BABA

    • Frederico Silva

      Não nos esqueçamos amigos, em que pese toda a argumentação até aqui exposta, de que o ponto de partida de toda essa discussão reside, quer queiramos ou não, nas palavras de Jesus Cristo e seu profético Sermão Escatológico (Mat. 24), o qual não fixa “datas”, declarando, inclusive, que nem mesmo Ele sabe quando tais coisas sucederiam ! Nosso Senhor, em sua autoridade de Filho de Deus, segunda pessoa da Santíssima Trindade que irrompe na história humana para dar “testemunho da verdade”, não via e não vê proveito nesse debate, nessa curiosidade que nos retira a atenção das coisas que realmente importam: fé, esperança e caridade. Aliás, a confusão é total quando a assunto é a consumação dos tempos e os “sinais” que a antecederiam. Maias, hindus, Videntes, Adivinhos, Predicadores, em fim, muitos já se complicaram com previsões, datas e outras tentativas de “fixar os tempos dos últimos acontecimentos”, no afã de, tolamente, penetrar nos desígnios insondáveis do Pai de Nosso Senhor Jesus Cristo acerca de seu projeto eterno sobre os acontecimentos finais e o fim da história humana como a conhecemos. A Bíblia é um livro eminentemente espiritual, sem, contudo, deixar de consignar fatos históricos comprovados! Portanto, o que se encontra nas Sagradas Escrituras tem por finalidade principal – pois é o próprio Deus que nos fala – o proveito espiritual e a consequente Salvação do Homem – ser dotado de alma imortal que se esqueceu de sua grandeza enquanto ser criado à imagem e semelhança de Deus – salvação esta operada por Cristo no Calvário! Logo, a interpretação das Letras Sagradas cabe a quem de direito: A Igreja de Cristo, fundada sobre a Rocha que é Pedro (vide Mat. 16, 17-19), a qual, ao fim e ao cabo, é seu Corpo e detentora das chaves e depositária da Verdade. Portanto, o que diz a Igreja Católica sobre isso? Grosso modo, que o Senhor virá e que já se fazem presentes sinais claros que antecedem Seu retorno, o qual não sabemos quando será. Todavia, dentre esses sinais, o que efetivamente nos deveria preocupar e nos fazer refletir, é quase total derrocada espiritual da civilização pós-moderna, que de forma inegável e inquestionável, apartou-se de sua realidade criatural, fechando-se, talvez definitivamente (Só o Senhor o sabe!), a tudo aquilo que é transcendental e que a própria razão nos evidencia, pois é absolutamente necessário que o transcendental exista.

  • Nihil

    O autor do texto realmente entende de terremotos? Este artigo está muito pobre em fonte e desconsidera a facilidade de registrar tremores hoje em relação ao século XIX.

    • Sugiro que pesquise seriamente, por conta própria, e descobrirá que as maiores autoridades confirmam que o número de cataclismos naturais aumentou consideravelmente de 1950 para cá, e isso não se deve à tecnologia em nosso poder.

  • esse texto e muito bom me ajudoi e muito no trabalho de geografia so falta graficos e fotos rsrsrrrsrrsrsrsrsr:D

  • Marcelo

    Gostaria de saber de onde foi tirado os dados de mortos por soterramento pra ter certeza se ele é cinfiavel.
    Grato.

  • Ruth

    muito bom esse texto sem contar que me me judou muito no meu trabalho de geografia, so falta algumas fotos