Experiências sobrenaturais comentadas por Samael Aun Weor

Experiências sobrenaturais comentadas por Samael Aun Weor

- emParapsicologia
1961
15
Clarividência e Imaginação Dirigida estão intimamente ligadas

Queridos amigos, vamos iniciar o nosso diálogo esotérico. Sem dúvida, existem poderes mágicos no ser humano e há muitas experiências de tipo psíquico. Vocês se recordam das senhoritas Fox em Hydesville, Nova York, que se submeteram às investigações do cientista William Crookes? Lembro, ainda, a materialização do espírito chamado Katie King, uma jovem de 25 anos que havia sido morta há muito tempo e que se fazia visível e tangível, assim como as experiências de uma mulher chamada Eusapia Palladino, de Nápoles, na Itália, que possuía extraordinárias faculdades mediúnicas.

Houve também outro médium em Paris, que se chamava Homme, que se colocava entre as brasas e não queimava o seu rosto. Levitava e voava por todos os lados da sala. Assim é que vale a pena estudar os fenômenos mágicos que assombram as pessoas.

Vamos falar de Magia, Espiritismo e Poderes Mágicos. Já faz alguns meses que aconteceu algo insólito em Guanajuato [estado do México], em plena reunião numa praça, apareceu uma senhora por dentro das nuvens e caiu no meio da praça. Todos disseram: “É uma bruxa!” A multidão lançou-se para cima dela a fim de linchá-la. A infeliz, por sorte, foi salva pela polícia que a prendeu, permitindo que fosse vista.

Lembremos que na época da Inquisição da Idade Média, as bruxas eram queimadas vivas na fogueira. Mas há bruxas? Vale a pena que nós tratemos desse assunto, apesar de dizerem “não acredito em bruxas, mas que existem, existem”.

Aquele médium famoso de Paris, chamado Homme, colocava o rosto nas brasas sem se queimar, flutuava pelos ares, algo assim como bruxaria… Mas temos ouvido que os santos também fizeram isso…

São Francisco de Assis foi encontrado pelo seu discípulo mais amado flutuando sobre o solo, quando este ia lhe levar comida e sempre reclamava: “Não, assim não!” Porque o santo estava tão alto que lhe era impossível dar-lhe a comida. São Francisco ia voando pela sala, saía voando pelo bosque e desaparecia.

A história está cheia de santos que realizavam isso, e eles não foram queimados na fogueira… Sabemos que nesta vida existem os santos, os diabos e as diabas. Existe de tudo neste mundo da criação, mas temos de investigar do que se trata para decifrarmos esses enigmas.

Eu os convido a que me acompanhem nesta reflexão. Estou aqui pensando em voz alta, se vocês estão me escutando, me alegro que sim, mas continuemos…

A história dos nossos antepassados de Anáhuac é repleta de coisas. Diz-se que Montezuma, o poderoso senhor de Anáhuac, convocou o mais seleto da sua corte, Tlacaelel, e disse a eles: “Necessito saber onde estão os nossos antepassados. Onde está o Senhor mais Sábio de todos, o Senhor Quetzalcóatl? Onde está a Mãe de Quetzalcóatl? Onde foram parar todos os nossos heróis antigos?”

E Tlacaelel lhe diz: “Senhor, é muito difícil chegar até onde eles vivem. Eles vivem na longínqua terra chamada Thule e está tão longe que não há como chegar lá. Em outro tempo até que se podia chegar lá, mas agora o caminho foi fechado e está cheio de espinhos, de lagoas sem fundo, de maneira que só pela arte da magia ou da bruxaria se poderia chegar lá onde vive o Senhor Quetzalcóatl e Huitzilopóchtli e a Mãe de Huitzilopóchtli etc.”

Montezuma ficou sabendo que existia um grande sábio que vivia além dos bosques e foi consultá-lo. Diante daquele velho, saudou-o com toda a reverência e lhe disse: “Venerável ancião, tu que conheces a história da nossa querida terra mexicana, me diz o que sabes dos nossos antepassados? O que sabes de Huitzilopóchtli? E do senhor Quetzalcóatl? O que aconteceu com os nossos amigos Ayos?”

Respondeu o ancião: “Eles certamente vivem na longínqua terra de Thule. É muito difícil chegar lá, mas por meios mágicos até que é possível, é melhor que reúna 60 Anciães e lhes encomende essa missão… Montezuma agradeceu e, voltando ao palácio, convocou os 60 Anciães veneráveis, dizendo-lhes: “Quero que levem presentes aos nossos antepassados que moram na longínqua Thule. Sei que vocês são magos, e assim podem ir consultá-los e ouvir o que eles têm a dizer a vocês”.

Montezuma deu presentes fabulosos aos 60 Anciães para que fossem levados aos antepassados do antigo México.

Os 60 Anciães untaram seus corpos com certas substâncias e invocaram o Deus Xolotl, assim diz a antiga tradição. Então Xolotl-Lúcifer náhua lhes deu o poder e aqueles Anciães flutuaram na atmosfera e se colocaram numa Dimensão Desconhecida. Eu não sei se vocês viram o filme que se chama Túnel do Tempo, então se o viram, poderão formar uma ideia do que é essa Dimensão Desconhecida, ou seja, a Quarta Dimensão.

Nós vivemos na Terceira Dimensão. Vejam esta mesa. Ela tem largura, altura e profundidade, mas existe uma Quarta Dimensão, que é o Tempo. Há quanto tempo o carpinteiro construiu esta mesa? Está ali na Quarta Dimensão a resposta, mas é claro que a Quarta Dimensão não pode ser vista com estes olhos físicos, mas, insisto, se desenvolverem isso que se chama clarividência, poderão vê-la.

Aqueles 60 Anciães se colocaram na Quarta Dimensão e chegaram ao Polo Norte, onde dizem que existe uma Ilha Sagrada resplandecente que se chama A Ilha de Cristal. Lá foram recebidos pelos antepassados dos astecas.

Os Anciães entregaram os presentes, mas estes lhe disseram: “Diga a Montezuma e à sua gente e ao primeiro-ministro, senhor Tlacaelel, para que não mudem os seus costumes, que não se embebedem com tanto pulque, para que acabem com os sacrifícios humanos, porque virão do outro lado do mar homens brancos e barbudos que os escravizarão e os matarão…”

Diz a lenda que os 60 Anciães regressaram outra vez pela atmosfera da Quarta Dimensão, entraram na Terceira Dimensão, em México-Tenochtítlan. Então, levaram o recado a Montezuma e a seu primeiro-ministro Tlacaelel, os quais choraram muito…

Deram também por parte da Mãe de Huitzilopóchtli, um “braguero” [espécie de cinto] a Montezuma, como símbolo da castidade. Com isso queria dizer a Venerável Mãe que seu filho deveria deixar de ser um don-juan, não fornicar e se tornar casto, puro, para que tivesse mais força a fim de governar o antigo México-Tenochtítlan…

Continuando com essas coisas que são interessantíssimas, acredito que aquela famosa mulher que caiu dos céus na Praça de Guanajuato e posta numa cela, que tinha viajado na Quarta Dimensão… Na época da Inquisição ela teria sido queimada viva na fogueira, mas como os tempos são outros, contentaram-se em colocá-la numa cela.

Existem faculdades como a clarividência? Quem as pode negar? Existem e há um método sensível para despertá-la cujo segredo vou ensinar-lhes.

Vejam, aqui tem esta jarra com água. Vou tomar um pouquinho… assim está bom. Agora, coloca-se a jarra com esta quantidade de água que vocês estão vendo, e se concentra na água, de tal forma que a sua visão atravesse o cristal e fique exatamente no centro da água, ou seja, num ponto dentro da água…

É um exercício muito sensível, faça 10 minutos e nada mais, todos os dias, e assim, após uns 15 ou 20 dias, começarão a enxergar cores que pertencem à Quarta Dimensão envolvendo a água. Continuando com o exercício, por volta de três, quatro ou seis meses no mais tardar, passará um carro na rua e vocês verão uma cauda como uma cinta de luz envolvendo todo o carro. No começo, a verão muito pequena, mas a verão.

Após muita prática, chegará o momento em que vocês não necessitarão do jarro de água. Poderão ver, perfeitamente, isso que chamam “o Invisível”, que é a Dimensão Desconhecida.

É muito interessante tornar-se um vidente: vê-se o que existe do outro lado onde vivem os que morreram, pode-se ver isso que chamam de Mistérios da Vida e da Morte. Pode-se ver os anjos. Eles existem! As religiões têm ensinado a verdade. Existem os anjos, os arcanjos, os principados, as potestades, as virtudes, as dominações, os tronos, os querubins, os serafins…

Se vocês praticarem esse exercício durante 10 minutos diários se tornarão clarividentes.

Não se espantem se por aí, um dia, aparecer uma bruxinha à meia-noite. Não se assustem. Encham-na de umas quantas bênçãos e verão que nada acontece…

Existe outra faculdade que é verdadeiramente surpreendente, quero referir-me ao ouvido mágico. Esse ouvido mágico está aqui na garganta. A clarividência está aqui em cima, na testa, mas o ouvido mágico está aqui, na garganta.

Podem-se ouvir as conversas dos anjos que estão lá em cima, a distância, para ver o que está acontecendo, e isso é magnífico. O que pode acontecer é que as comadres se tornam um problema, porque depois de escutar o que elas estão dizendo por aí (o marido ou o compadre), a coisa se pode complicar… Mas vocês podem desenvolver o ouvido mágico e sabe como? Este exercício que lhes vou dar é para que pratiquem, a fim de que se convençam. Na hora do amanhecer vocês devem se concentrar profundamente na Música das Esferas…

Falo a vocês que todos os sons que se produzem aqui na Terra – desde aqueles que fazem uma piada de mau gosto até aquele que uma ave cantante produz, todos, todos, todos – formam um só som, que é a nota-chave da Terra. Outros planetas também possuem as suas notas-chave e quando elas se combinam, produzem a Música das Esferas…

Clarividência e Imaginação Dirigida estão intimamente ligadas

Existe outro Sentido que é o da Clarividência. Com esse poder maravilhoso podem-se ver os Seres Inefáveis e ouvi-los. Tenho conhecido clarividentes na vida, e acredito que vocês também de vez em quando. Claro que temos de perceber os verdadeiros dos charlatões. O verdadeiro clarividente pode ver os Mistérios da Vida e da Morte, mas vocês têm de praticar. Se não praticam, como é que se vai desenvolver a clarividência?

Vocês já ouviram falar daquele estado de aparições de pessoas que vêm anunciar a própria morte? Este estado se chama “estertor da morte”. Como é isso e por que acontece que alguém ao falecer se faz visível e tangível a distância?

Em uma ocasião, me aconteceu um caso interessante que vou lhes contar. Andava por aí, por esses caminhos de Villadiego, de povoado em povoado. Não tinha tanta fama quanto tenho agora. Andava por aí com uma roupinha velha e carregava nas costas uma mochila. Eram outros tempos, andava a pé pelos caminhos…

Cheguei a um povoado e procurei um local para me hospedar. O único dinheiro que tinha na minha bolsa eram uns vinte centavos. Quem é que iria me alugar um quarto por vinte centavos? Encontrei uma casa dessas que hospedavam num grande salão; ali havia várias camas e eram baratas. Com uma moedinha de 20 centavos se podia pagar. Então eu disse: “Senhora, necessito que me dê uma pousada, porque, francamente estou cansado, tenho bastante frio e as minhas tripas têm fome”. A senhora se compadeceu de mim e me deu a última cama que estava sobrando.

Quando já me preparava para dormir, escuto alguém bater à porta. Era um novo hóspede que solicitou uma cama. Aquela senhora disse: “Pois é, amigo, agora não tem nenhuma. Veja aqui o salão como está cheio, acabaram-se as camas”. O homem suplicou, como eu havia feito, mas a senhora disse: “Se quiser se acostar ali no chão, vá, eu lhe dou um pedaço ali para que durma”.

E assim ele se acomodou no pedacinho de chão, com um horrível cobertor e um travesseiro que parecia mais negro que um carvão. Acomodou-se bem à minha frente e começou a dormir.

Acontece que eu o observava, porque ele tinha ficado bem na minha frente. Via que se virava de um lado para o outro, até que vi que dos seus poros escapava uma nuvem cinzenta sem forma, que foi aumentando de tamanho no sentido vertical e foi formando a figura do corpo humano. Assim é que ficou completamente convertida num homem, igual ao que estava ali deitado. Olhou para mim e saiu. Para onde ele foi? Sabe Deus, aonde aquele homem iria naquelas horas? Pois ele se foi e o corpo ficou ali.

Vejam vocês o que acontece durante as horas do sono, isso que temos por dentro, que chamam de “Alma” ou “Espírito”, eu não sei como mais querem chamá-lo, mas isso é que sai do corpo durante o sono; é claro que o corpo fica ali, dormindo, no chão, se não tiver uma cama para dormir. O mal é quando não se volta. Isso é a morte precisamente, e com a morte vai o que tem por dentro que lhe chamam de Alma. Vai para sempre e não volta, deixa esse corpo, e quando volta será num novo corpo, mas esse é um assunto que estudaremos mais tarde. Hoje vou me concentrar a falar desta questão de Poderes Mágicos, pois vale a pena estudá-los.

Isso é algo bem interessante: se durante as horas do sono a Alma sai do corpo no momento em que este estiver dormindo e vai para o outro lado, sonha e lembra disso, o que aconteceu?

Sinceramente, o que se passou foi que viu os lugares onde esteve. É claro que se ficou dormindo e sonhou que estava no Zócalo de San Luis, certamente que a sua alma ou espírito foi dar uma volta no Zócalo e depois regressou e ao acordar diz: “Que sonho estranho, eu estive no Zócalo, o que eu fui fazer lá?”

Assim é o que acontece involuntariamente a uma pessoa, mas pode acontecer que uma pessoa de sua própria vontade faça isso acontecer.

Isso é possível e eu vou lhes dar uma chave muito simples, para que vocês a coloquem em prática lá na sua casa e verão o que vai acontecer. Mas não vão se assustar, por favor não se assustem…

Eu vou lhes dar a chave. É muito simples: à noite, deitem-se na cama com a cabeça para o norte, em decúbito dorsal, ou seja, de boca para cima, com o corpo bem relaxado, quero dizer, com os músculos soltos, que não fique um músculo sequer tenso, todos bem relaxados. Comece a observar o sono chegando, vigiando o próprio sono, checando-o. Vão dormindo e vigiando ao mesmo tempo o sono. Aos poucos vocês começam a ficar sonolentos de uma forma rara, é sinal de que a coisa está indo bem…

Nesse momento, o que tem de fazer é tirar as suas pernas da cama para se sentar, mas fazer isso bem lentamente, com suavidade… e aos poucos vai se sentando na cama, imaginando que é a própria Alma ou Espírito que está se sentando, como se fosse uma nuvem de ar, algo rarefeito, esquecendo-se do seu corpo de carne e de ossos que é muito pesado.

Sente-se e comece a se levantar com muita suavidade, e de pé, parado, começa a olhar bem lentamente para a cama para ver o que tem nela. Se vir que o seu corpo ficou na cama não vai se espantar, porque era isso que vocês queriam. Eu peço a vocês que não se assustem…

Bem suavemente, vão caminhando até a rua, e na rua dêem um saltinho com intenção de flutuar no ambiente e prontamente está na Dimensão Desconhecida. Nesse estado vocês podem viajar aonde quiserem, sem pagar passagem; podem ir a Paris, a Londres, ao Egito, ao Tibete, aonde queiram ir…

O mais interessante é que fora do corpo físico vocês podem conhecer o que existe além, do outro lado. Lá podem se encontrar com os seus familiares que já desencarnaram há muito tempo. Eles o abraçarão, mas não vai se espantar se quando os tocar sentirem que estão frios como gelo; isso é claro e vocês sabem por que estão tão frios como os defuntos? É porque na vida jamais se propuseram em receber o “Fogo Sagrado”, que é o Espírito Santo. Eles estavam tão ocupados com outras coisas da vida que não tiveram tempo para pensar nisso, eles estavam pensando no dinheiro, nos ciúmes das comadres etc.

Mas outra coisa é ter contato com os anjos. Aí a coisa muda. Se nos aproximarmos perto de um anjo, sentiremos um fogo irradiante!

Fora do corpo físico, pode-se invocar de verdade os anjos e eles virão. Se invocar o Arcanjo Rafael, por exemplo, para que ele cure uma enfermidade, verão o Arcanjo Rafael. De maneira que damos conta do que ensina a religião sobre a questão dos anjos: é correta. Se invocarmos o Arcanjo Anael, ou Uriel, que são Arcanjos do Amor, da Música e da Beleza, eles virão a ti. Se pedires um ensinamento a um deles, eles darão, e desta  forma, fora do corpo físico, poderão estudar aos pés desse Ser Divino.

Existem pessoas ignorantes que dizem que isso pode ser perigoso, mas por quê? Quando o corpo dorme, a Alma está fora. Seria extraordinário, formidável, termos consciência das nossas próprias funções fora do corpo físico.

Na psicologia experimental esse fenômeno é chamado de “Desdobramento” e alguns textos explicam mais de 50 mil técnicas, e se eu fosse citar esses termos difíceis, pomposos, sinceramente vocês não entenderiam, ficaria aqui falando para vocês, como se eu estivesse falando chinês.

Agora, falemos por ora um pouquinho sobre a Força Mental, que é poderosa, e que por meio dela se podem realizar prodígios, maravilhas.

Se, por exemplo, vocês concentrarem sua Mente sobre uma pessoa que lhes queira fazer mal, essas ondas da Mente atravessam o espaço e chegam à pessoa, e vocês podem mentalmente sugerir-lhe que não lhes faça dano algum. Podem fazê-la ver que é um erro tentar prejudicá-los, que não há necessidade que venha lhes amolar.

Sinceramente através das ondas mentais pode-se aconselhar as pessoas que se encontram distantes, usando a Força do Pensamento. E quando uma pessoa pensa em alguém, emite ondas mentais que atravessam o espaço e penetram no cérebro da outra. Ainda que invisíveis para os olhos físicos, as ondas mentais existem e podem tomar formas humanas.

Alexandra David-Neel (1868-1969)

Vem-me à memória o caso de uma dama chamada Alexandra David-Neel, que viveu no Tibete, entre os monges durante dez anos. Um dia, ela se propôs a criar com essa substância mental, que sai do cérebro, a figura de um monge. Todos os dias visualizava o monge, e com a imaginação, chegou a criá-lo. O mais grave é que esse monge adquiriu força, e quando alguém vinha se encontrar David-Neel, a dama inglesa, se encontrava cara a cara com o monge…

A dama ficou demasiadamente assustada e foi consultar o caso com o abade do monastério. E todos os monges desse monastério lutaram muito para desintegrar essa forma mental que ela havia criado. Demoraram mais de seis meses lutando para desintegrá-lo. Se por acaso não conseguissem desintegrá-lo, lhes asseguro que David-Neel teria sido vítima do seu próprio invento.

Vale a pena desenvolver essa Força Mental, prodigiosa, formidável e maravilhosa, mas para fazer o bem, para curar os enfermos, para sugerir às pessoas que nos odeiam que deixem de nos odiar, para afastar os perigos etc.

Se vier um ladrão em sua direção, concentrem-se nele, dizendo: “Volte, dirige-te a outra parte e me deixe em paz…” Estou seguro de que ao fazerem isso, usando toda a sua força mental, farão com que o indivíduo se afaste.

O que diremos sobre a questão de colocar o corpo dentro da Quarta Dimensão, para viajar nessa Dimensão Desconhecida? É possível colocar o corpo físico dentro da Quarta Vertical. Patánjali, por exemplo, um grande yogue da Índia, ensinava isso aos seus discípulos. Eles podiam caminhar sobre o fogo sem se queimar. Com o corpo na Quarta Vertical, não há problema, isso é um fato. Oxalá pudessem fazê-lo, sei que podem. Eu aprendi a fazer e vocês também podem aprender. Não custa muito, somente um ano de treinamento.

Patánjali dizia que se tinha de praticar um sannyasin, uma palavra rara, sendo a primeira vez que a pronuncio nesta palestra… Um sannyasin, dizia ele, tem três tempos: primeiro, a Concentração; segundo, a Meditação; terceiro, o Êxtase…

Vou lhes explicar isto: concentração significa fixar a Mente numa só coisa. Por exemplo, se eu fixo a minha mente neste copo, estou concentrado nele. Meditação é colocar-se a pensar sobre essa coisa em que eu estou me concentrando. Se eu me concentro neste copo e vejo que tem um pouco d’água, estou concentrado, pois minha mente foi colocada ali. Meditar é refletir sobre o copo, sobre o que é a água. Existe, ainda, uma terceira fase, chamada Êxtase, que é quando se chega a compreender que este copo, que esta água e tudo o que existe na Criação existem porque Deus quis que existisse… Uma pessoa que adora a Deus e O adora tanto, entra no Êxtase dos Santos…

Esses são os três fatores que compõem um sannyasin. Se vocês se concentrarem no seu corpo físico, se meditarem no seu corpo físico,  se pensarem que vocês existem nesse corpo físico que Deus lhes deu, entram em Êxtase, em agradecimento a Deus, em adoração.

Entrar em Êxtase é poder realizar maravilhas. Diz Patánjali, que nesse momento o corpo se transforma como se fosse algodão e penetra na dimensão desconhecida. Com o corpo submergido na Dimensão Desconhecida, pode-se caminhar sobre o fogo sem  se queimar; caminhar sobre a água sem se afundar; atravessar uma montanha de um lado a outro sem receber dano algum; flutuar nas nuvens. São maravilhas que na Índia alguns yogues fazem… o Yôga é formidável, faz maravilhas…

David-Neel nos fala dos ascetas semivoadores do Tibete, que percorriam enormes distâncias com o corpo metido na Quarta Vertical.Caminhavam, flutuavam e se transportavam de um lugar a outro, atravessando enormes distâncias em poucos minutos.

Montserrat – Catalunha – Espanha. Local onde se encontra o Templo do Santo Graal

Na Ciência Esotérica, isto se chama “Estado de Jinas”, ou a Ciência dos Jinas. Dizem que existem lagoas, montanhas que estão encantadas, que estão na Quarta Dimensão… No México nós temos em Chapultepec, no Distrito Federal, um Templo em Estado de Jinas, um Templo metido na Quarta Vertical.

Dizem os códigos antigos que os Cavaleiros Tigres chegavam a esse Templo na figura de tigres e que logo assumiam a forma humana quando entravam no Santo Lugar… Os Cavaleiros Tigres colocavam o seu corpo físico na Quarta Vertical… Nesse Templo de Chapultepec, há algo muito sagrado. Está ali nada menos que uma cópia do Santo Graal, essa taça na qual Jesus bebeu vinho na Última Ceia.

Dizem que José de Arimateia conseguiu esconder essa taça. Mas o interessante foi que antes de escondê-la, esteve com a taça ao pé do Gólgota e recolheu o Sangue do Redentor na referida taça. Depois, recolheu também a lança com que Longinus feriu o tórax do Senhor. Tanto a taça quanto a lança ele as levou para a sua casa e as escondeu. Quando a polícia romana chegou para buscar essas joias não as encontrou.

José de Arimateia não quis entregar tais relíquias. Por isso, a polícia o jogou na prisão, mas quando saiu do cárcere se dirigiu aos cristãos em Roma, e, lá chegando, deparou-se com Nero perseguindo os cristãos. Então, seguiu caminhando pelas orlas do Mediterrâneo e, numa noite, no sono, apareceu-lhe um anjo, o qual lhe disse: “Este cálice é muito sagrado porque ele contém o sangue do Redentor do Mundo. Enterre-o lá”. E lhe mostrou, numa visão, a Montanha da Catalunha, o Cerro de Montserrat, na Catalunha, Espanha…

José de Arimateia, com o cálice e a lança, foi a esse lugar, onde encontrou um Templo, e nele guardou tais objetos sagrados. Mas aquele Templo foi submergido dentro da Quarta Dimensão. Fez-se invisível para os olhos físicos. Tornou-se intangível para as mãos físicas, e desde então se encontra invisível.

Multidões de cavaleiros, durante a Idade Média, estiveram sempre buscando o Cálice Sagrado nas Cruzadas. Foram buscar na Terra Santa o Santo Graal e não o encontraram…

Paz Inverencial!

Samael Aun Weor

  • Raíssa

    Gostaria de saber por que Samael Aun Weor falava mal do Espiritismo e suas práticas. Os gnósticos samalianos ou não também condenam o espiritismo?

    • Todas as filosofias espirituais existentes têm seus méritos e deméritos. O espiritismo tem lados magníficos, que merecem nossos louvores, tais como a luta contra o materialismo, contra a discriminação, contra o egoísmo etc. No entanto, certas questões doutrinárias espíritas não são aceitas pela Gnose contemporânea, tais como o mediunismo.

  • Mozart da Fontoura Malafaia

    Em minha vã ignorantia, relacionado, em termos, ao que o supremus disse, lembro-me da expressão Sagrada: “Em nome de Júpiter, pai de todos os deuses, eu te Conjuro: Te Vigos Coisilim” [3 vezes], foi o que verdadeiramente eu fiz, numa madrugada escura, há alguns anos, quando eu caminhava e Vi um enorme cão negro aproximando-se de mim, no meio duma rua, em Capivari/RS, e, logo que terminei de Invocar tal decreto, e, de-repente aquele cão desapareceu da minha frente, como, só o ‘CRISTO YESHUA” é quem sabe.

  • Mozart da Fontoura Malafaia

    Iniciei no Movimento Gnóstico na Nova ORDEM, em POA, em 90, até quase o fim da Fase B avançada, eventualmente, praticando na Fase C[o que de muita honra e gratidão], empós, o mestrado como Cavaleiro dos TEMPLÁRIOS, na Ordem Maçônica, mas, desde criança, no RJ, onde me criei, quando eu assistia, simplesmente fascinado, os filmes sobre Atlântida, com aquelas máquinas voadoras, seus mágicos Templos, numa Era da inversão da polaridade, dentro da qual, sempre senti-me um Atlante, não sei explicar por que, mas apenas me Sentir como tal Ser.

  • Eduardo

    Já faz alguns meses que tenho lido os livros do V.M. Samael e artigos sobre Gnose. Tive algumas experiências antes e, depois que comecei a ler sobre, elas aumentaram. Hoje mesmo, enquanto olhava para uma folha de papel sobre o sol, comecei a ver vários pontos brilhantes que cintilavam na folha, olhei para folhas de pessoas perto de mim e esses pontos agitados estavam nelas também. Conforme eu virava, eles iam junto com o plano da folha. Gostaria que me ajudassem com alguma dica, tenho visto certas entidades durante a noite e queria uma confirmação de que estes fatos possam ser indícios de que algum tipo de poder clarevidente esteja se desenvolvendo em mim.

    Obrigado!

  • Ramona

    E a polividencia faz oque?

    • A Polividência é a capacidade de a Essência se libertar momentaneamente dos corpos inferiores e descobrir realidades muito além das ilusões.
      É conhecer parte da realidade última…

  • Ramona

    Eu pratico aquela que o mestre huiracocha ensinou, para clarevidencia e ouvido magico, na qual deve inserir os polegares no ouvido, os indicadores sobre as palpebras fechadas, os medios fechando as narinas e os menores sobre os labios, e concentrar-se em ver e ouvir as dimensões superiores, mas tenho uma duvida sobre tempo e ar, quanto tempo devo permanecer nessa posição? não precisa ser um tempo certo contado e formal pois sempre faço um pouco mais. E quanto a respiração? digo, com as narinas e labios cerrados deve-se ficar sem respirar ou respirar periodicamente?

    • Esta prática é ótima, porém, com o devido cuidado para cardíacos.
      O tempo não pode ser longo, imaginamos que um máximo de 1 minuto seja suficiente para e obter bons reusltados…

  • ola, isso é realmente verdade, gente, essa minha nova descoberta, mim deixa fascinado pelo estudo dessa ciencia (gnosis), o que pode trapalhar que os ceticos, é que não dão chance a si mesmo de fazer o exercicio, fazem uma vez, não percebem evolução e desistem, só sabendo usar a critica destrutivs, para o proximo e pra si mesmo, vou mais fundo dos que vcs possam imaginar, sempre com orientações, muito amor e paz a todos.

  • rafaelwicca

    Para ir a quarta dimensão é so praticar o exercicio?acima.

  • danilo

    como posso fazer para ir nesse templo onde foram escondidos o santo graal? isso é verdade? ou é apenas simbólico?

    • O autêntico cálice do Graal encontra-se na Espanha, em Montserrat, porém, na quarta dimensão, longe dos nossos olhos profanos.
      Deve-se despertar a Consciência e viajar até e, quem sabe, obter autorização dos Cavaleiros Templários guardiães do Templo do Graal.

  • supremus

    Isso de força mental não seria hipnose através de telepatia(Volte, dirige-te a outra parte e me deixe em paz)?

    • Deve-se entender com profundidade o que o Mestre Samael explica e quer ensinar.

Confira também

O fogo sexual e a espiritualidade

A transmutação sexual da “ens seminis” em energia