Endocrinologia – Próstata

9
1231
Incensos

Essa importantíssima glândula é muito pequena e somente o homem a possui como todos os machos das espécies dos mamíferos. Examinando cuidadosamente, podemos ver que essa maravilhosa glândula está situada exatamente abaixo da virilha. A ciência ainda não conhece totalmente as funções da próstata.

Ela segrega um líquido branquíssimo e viscoso. Os sábios da medicina estão cientes de que na mulher a uretra mede apenas uns 35 centímetros e que é muito dilatável. No homem pode-se comprovar que tem de 20 a 27 centímetros de extensão.

Os médicos-magos da Grécia, Egito, Samotrácia, Troia, Índia etc. sempre deram muita importância à próstata. O Swami Sivananda, grande médico Yogue da Índia, disse que o lótus da próstata tem seis pétalas.

No ultra da Natureza, na quarta dimensão, vivem muitos seres em corpo astral. Os sábios asiáticos dizem que esse chacra prostático lhes dá consciência de todos esses seres. Os grandes sábios do Hindustão concentram-se diariamente no chacra prostático. E esta prática é assim:

Imagine que esse chacra gira da esquerda para a direita como uma roda magnética. Vocalize a letra M com os lábios cerrados de tal forma como se estivesses imitando o mugido do touro, mas sem aquela entonação da voz … Este é um som ondulatório e prolongado. Essa prática desperta o chacra prostático* e deves praticá-la diariamente e durante vários anos.

O chacra prostático, quando entra em atividade, confere-nos o poder de sair do corpo físico em corpo astral. Conseguimos então mover-nos neste corpo astral independentemente da matéria física.

No corpo astral o ser humano pode transportar-se para outros planetas; consequentemente podemos investigar por nós mesmos os grandes mistérios da Vida e da Morte. Esse chacra Confere-nos o poder do Desdobramento da Personalidade.

O Peyotl é um cacto mexicano que permite produzir o desdobramento da personalidade humana. Com o Peyotl todo ser humano pode sair conscientemente em corpo astral. Esse cacto não tem espinhos, possui flores de cores rosa ou branco rosado e frutos rosa-pálidos.

Os antigos mexicanos astecas adoravam o Peyotl como uma planta sagrada. A casca desse cacto é muito lisa e tem de cinco a doze lados que se separam entre si por linhas formosas de dedos cheios de beleza. O nome científico do Peyotl é Anhalonium williamsil e serve para o desdobramento da personalidade humana e não o encontramos na capital mexicana.

Aquele que quiser encontrar o legítimo Peyotl terá de buscá-lo em Chihuahua, entre os índios taumaras, ou em San Luis de Potosi, norte do México. Deve-se mascar essa planta quando estiver madura e muito fresca, porém se está seca não serve. Nos instantes de estar mascando este cacto, o discípulo deverá estar concentrado em seu próprio Íntimo, o seu Ser Interno, assumindo naqueles instantes uma atitude mística.

Recordemos que o nosso Ser Interno é o próprio Deus, e devemos adormecer concentrados no Deus Interno. O resultado disto será o desdobramento. Saindo em corpo astral é como poderemos ver, ouvir e tocar as coisas do Ultra da Natureza.

O Peyotl não produz alucinações como crêem os ignorantes. O intelectual não aceita jamais esses conceitos sem base científica, mesmo sabendo que existe uma quarta dimensão. Isto todo homem culto sabe. A ciência demonstrou que a percepção de nossos cinco sentidos é muito limitada. Além do vermelho está toda a gama do infravermelho, por cima do violeta está toda a gama. Isto a ciência não ignora.

A perda da elasticidade do cristalino impede que a imagem se forme na retina. Isto é o que se chama de mal enfocamento. Realmente ninguém percebe o objeto em si mesmo, senão tão só a imagem do objeto. A presbiotia (vista cansada), impede-nos de ver a imagem de um objeto próximo.

A miopia impede-nos de ver a imagem de um objeto distante. Existe também o Daltonismo, que é a inflamação da retina que provoca confusão de cores. O olho humano percebe somente imagens sensíveis. Isso é tudo.

Existem também imagens supra-sensíveis no ultra e sentidos especiais para perceber essas imagens Com o Peyotl esses sentidos entram em atividade e percebemos as imagens do Ultra. Se essas imagens do Ultra fossem alucinações como dizem os ignorantes, então as imagens sensíveis que se formam na retina também seriam alucinações. Necessitamos sair do materialismo do século 17 e sermos mais analíticos, menos dogmáticos e mais didáticos.

A matéria é energia condensada em distintos estados. Existem massas cujos graus de vibração energética é tão rápida que escapa da percepção de nossos cinco sentidos. E há massas cujo grau de vibração é tão lento que estão abaixo dos limites de nossa percepção sensorial. Por cima e por baixo dos limites de percepção sensorial externa há massas físicas que o ser humano não alcança com sua percepção normal.

Com os poderes de nosso corpo astral podemos perceber outras dimensões do Universo e da vida. O poder do Peyotl de colocar em atividade, ainda que momentaneamente, essas maravilhosas faculdades permite-nos investigar a quarta dimensão da Natureza.

Muitos dizem que não creem. Aqui não se trata de crer nem de não crer. Nestas coisas da ciência o que se necessita é a Análise Lógica, a investigação científica livre de fanatismos e prejuízos; é a experimentação. Temos de explorar profundamente todas as dimensões do ser humano. Não devemos nos limitar dentro do dogmatismo científico intransigente. Necessitamos ser mais liberais na análise. O materialismo já fracassou na própria Rússia, como o está provando o fato de que lá existem 15 milhões de maometanos.

As percepções do Ultra são tão naturais como as registradas pelos cinco sentidos comuns. Não se trata evidentemente de delírios alucinatórios, sugestões compulsivas e patológicas e nem de ignorantes sugestionados como crêem os cientistas e médicos. Necessitamos mais estudo e menos orgulho. As percepções do Ultra existem e devem ser estudadas. Os índios selvagens que na República do Haiti praticam o Vodu. Podem ser criticados por suas práticas de Magia Negra e por sua falta de cultura intelectual, mas, realmente não temos bases científicas de nenhuma classe para enquadrar com toda precisão lógica suas percepções hipersensíveis.

Não negamos que em muitos sensitivos existem os Paroxismos Psíquicos acompanhados de convulsões e pietismo em todas as suas manifestações. As crises pitonisíacas, a chamada Crise de Loa dos haitianos, as Crises estático-convulsivas, durante as quais existem percepções supra-sensíveis, são no fundo absolutamente desconhecidas para a Clínica e para a própria.

Se deixarmos de lado o orgulho intelectual chegamos à conclusão de que podemos analisar fenômenos sensíveis, estados físicos objetivos do organismo humano, mas a ciência oficial ainda não tem autoridade científica para enquadrar em forma total todas as percepções do Ultra. Certamente o fanatismo é o pior inimigo da razão e da lógica.

O homem de Universidade também cai no fanatismo. Quando rimos dos videntes e das crises estático-convulsivas, quando cremos que todas as visões que se vêem durante essas crises são alucinações, loucuras etc., os homens de universidade caímos por orgulho, em estado de fanáticos e ignorantes, sugestionados pelas teorias que lemos e pelos princípios intelectuais com os quais modelamos nosso intelecto.

Se cremos, há outros ignorantes que podem nos qualificar de ignorantes, não obstante acreditarmos que somos cultos. Nós não somos os donos do saber. A sugestão compulsiva e patológica pode converter um intelectual em um fanático intolerável. Os negros do Haiti, durante o Vodu, percebem com a clarividência realidades tremendas do Ultra da natureza. Para discutir uma coisa é mister conhecê-la.

A opinião de um crítico não tem valor se não tem completo conhecimento de causa. O intelectual que não tenha praticado o Vodu não o conhece. Portanto, não tem completo conhecimento de causa.

O homem de Universidade vê as pessoas em suas crises pitonisíacas, mas nada sabe sobre o que as pessoas veem em seus transes, porque não passou por essas famosas crises. O único que pode fazer neste caso é lançar opiniões sem fundamento porque não tem completo conhecimento de causa.

O chacra prostático confere a todo ser humano o poder de sair em corpo astral consciente e positivamente. O importante é desenvolver este chacra. Repetimos: Não se trata aqui de crer nem de não crer, o importante é estudar, analisar e experimentar. Quando o homem intelectual diz: “Não creio nisso”, está demonstrando que é um supersticioso. O homem culto estudioso e analítico diz: “Vou estudar, vou experimentar, vou analisar”.

Voltar para Endocrinologia

*Obviamente, o mantra M ativa não somente o chacra prostático nos homens como o chacra uterino nas mulheres.

Pantáculos
  • carlos alberto oliveira silva

    Olá,
    Minha vizinha costuma reunir pessoas em sua casa para entoar cânticos e fazer orações. Por morar próximo, consigo ouvir tanto os cânticos quanto as preces. Percebo que num dado momento algumas pessoas entram em um estado alterado de consciência e passam a falar em idiomas que elas mesmo não conhecem, nem sabem o significado daquilo que foi falado. De qualquer maneira, todos se sentem extasiados com este acontecimento, ainda que nada entendam do que foi dito.
    Seria isto um caso de paroxismo psíquico?

    • Carlos, sua pergunta é ótima, mas infelizmente nossa resposta não será de todo satisfatória. O único que podemos dizer é que somente um indivíduo de Consciência plenamente desperta poderia identificar se neste seu caso é um paroxismo à moda espírita ou evangélica, ou se são manifestações poderosas da energia do Espírito Santo. Infelizmente, na gigantesca maioria dos casos, são expressões de siddhis inferiores com desequilíbrios dos Centros da máquina. Nada menos do que isso…

  • Valey

    Boa Tarde, estudar sobre as glandulas é muito interessante,descobrir o lado oculto é mais ainda. Porém neste artigo,nao entendi porque os( sabios da medicina estao cientes que a uretra feminina mede 35cm.) Nao estou fazendo comparaçoes em precisoes de centimetros mas fiquei confusa se perdi alguma informaçao ou se for erro de digitaçao favor ignorar este e-mail.

  • Ramona

    Oi, eu queria saber se o mantra Mmmmm pronunciado mentalmente gera tambem o desenvolvimento do chakra sexual, que todos os mantras o I o E o O o U o A o M e o S pronuncio mentalmente eles tambem desenvolvem os chakras se pronunciados mentalmente?

  • Edmilson

    Tenho uma tendencia ao crescimento da próstata. Até agora, combati com medicamentos químicos, mas não gosto de usa-los. Isso também pode ser resolvido através desta prática ?

    • Ramona

      Sem duvida, essas enfermidades podem ser causadas por um chakra com defeitos, essa pratica vai regenera-lo, mas lembre-se mate o ego e não terà enfermidades…

  • Mario Mendonça Fernandes

    para sair no astral devemos dormir ,o que acaba acontecendo com todos os seres.Sair conciênte no astral necessita-se de prática: relaxamento,concentração muita,meditação.
    A concentração do coração é a melhor,acho que esses meios artificiais são PERIGOSOS.

  • wallace

    muito interessante, dessa eu não sabia, mas, que bom, né, que temos esse site tão maravilhoso para nos instruir e nos mostrar o que s vezes passa despercebido em nossas vidas.
    achei muito legal, eles enfatizarem o fato da pessoa experimentar, estudar e analisar, para que não aconteça demonstrações de fanatismo, e teorias sem fundamentos.
    e, como disse o Edson: “a sabedoria é a maior fonte da verdade, e só ela no liberta”

  • Edson

    Só pela prática podemos concordar ou discordar destes textos gnósticos; e o que mais admiro neles e a profundidade.
    Desde minha adolescência critiquei certos valores vigentes, e aprendi muita coisa pela análise comparativa. Ora se os cães ouvem o que não ouvimos, e se muitas aves vêem o que não vemos; com toda certeza existe muita coisa além e aquém de nossas limitadas percepções. Outro exemplo fantástico de nossos limites e o uso de microscópio e telescópio. A inteligência, como e uma faculdade superior do Homem, permite-o saber que existe um determinado corpo, onde seus cinco sentido inferiores, não alcançam. Sejamos ao menos inteligentes para aceitarmos certas coisas que nossos pobres sentidos não detectam.
    A sabedoria e a maior fonte da verdade, e só ela nos liberta.