Técnicas gnósticas de viagem astral

Técnicas gnósticas de viagem astral

- emTextos Especiais
150
2

É importantíssimo os Buscadores da Verdade aproveitarem o tempo que estiverem fora do corpo físico à noite e estudem aos Pés dos Mestres. Afinal, passamos algo em torno de oito horas por dia fora do corpo, no Mundo Astral.

A Gnose ensina que podemos, sim, estar conscientes na Quinta Dimensão da Natureza e conhecer os Mistérios da Vida e da Morte e receber ajuda dos Sagrados Filhos da Luz, os Mestres da Grande Fraternidade Branca.

Dizem que na futura Era de Aquário, o homem não estará encerrado dentro do corpo, como se esse fosse um calabouço. O corpo humano se converterá em um templo confortável e luxuoso, porém, não mais numa prisão. O homem aprenderá a entrar e sair dele quando quiser…

No entanto, o estudante gnóstico não pode esperar o futuro, ele deseja esse poder dito “paranormal” aqui e agora. Para isso o Venerável Mestre Samael Aun Weor ensina diversos exercícios que nos ajudam a ter cada vez mais e mais experiências conscientes na dimensão astral.

Os principais exercícios têm por objetivo ensinar o uso e o manejo consciente do corpo astral. A seguir, daremos algumas chaves em sequência:

1 – Deite-se o discípulo em seu leito, na posição horizontal. Relaxe o corpo para que músculo algum faça pressão sobre o corpo astral. Adormeça pronunciando o mantra RUSTI, assim: RUUUSSSTIII.

Esse mantra se pronuncia mentalmente. O discípulo deve se converter, nesses instantes, em espião do próprio sono. Quando o discípulo se encontra nesse estado de sopor, ou sonolência, que precede o sono, levante-se da cama e saia do quarto. Não se preocupe com o corpo físico nesses momentos, levante-se da cama e saia do quarto. Como? De que maneira? Quase todos os estudantes supõem que se trate de uma prática de magnetismo ou de autossugestão, porém, equivocam-se lamentavelmente, pois aqui não se trata de praticar autossugestões ou hipnotismos, mas simplesmente de levantar-se da cama e a Natureza fará o resto.

Fora de seu quarto, o discípulo dará um pequeno salto com a intenção de flutuar no espaço. Se flutua, poderá então transportar-se à Igreja Gnóstica em poucos segundos. Mas, se não flutuar, meta-se novamente em seu leito e repita o experimento. Alguns triunfam imediatamente, outros levam meses e até anos para aprender, porém, o tenaz sempre triunfa.

2 – Dentro do cérebro de todo ser vivo há uma nota-chave que está sempre ressoando, de forma quase imperceptível. Essa é a nota-chave do Raio que cada um pertence e parece sair das células do cerebelo. Uns escutarão o som de labaredas e flautas do Raio egípcio, outros escutarão o gongo do Raio oriental, outros o rugido do mar do Raio lunar etc.

Se o discípulo silencia todos os seus pensamentos na calma da noite, escutará sua nota-chave. Então, se deverá fazer vibrar mais fortemente essa nota por intermédio da vontade e quando a nota seja tão forte que invada e semiparalise todo o corpo físico, levante-se da cama e dirija-se à Igreja Gnóstica. Ali, os Mestres da Fraternidade Branca o receberão com alegria sem par.

3 – Se estais sonhando que vos achais em determinado lugar e despertais, então fiqueis quieto, adormecendo novamente com a imaginação voltada para o mencionado lugar. Deveis sentir-vos outra vez lá e como que tratando de continuar o sonho tal como acontecia, ao mesmo tempo, com vossa vontade, vos aferrais nesse lugar do sonho. Imaginação e vontade unidas em vibrante harmonia é o segredo desta chave.

4 – Na ocasião em que estiverdes adormecendo, concentrai intensamente vossa imaginação e vossa vontade unidas em vibrante harmonia num determinado sítio ou lugar. A concentração deverá ser perfeita. Em seguida, deveis caminhar com fé pelo sítio imaginado. Não deveis imaginar que estais imaginando, porque então o experimento fracassará. Há que se sentir realmente no sítio imaginado e esquecer-se totalmente do quarto de dormir.

Esse experimento deve ser realizado durante o estado de transição entre a vigília e o sono. Uma vez no lugar imaginado, ajoelhai-vos e pedi a vosso próprio Deus interno para que vos leve à Santa Igreja Gnóstica, que é grande Catedral da Alma e o templo onde oficia o Logos Solar, nosso Senhor, o Cristo.

5 – Considerando que durante o sono ordinário a alma vagueia por todos os lugares ou sítios familiares e que nesse estado de sopor ocupa-se com os mesmos ofícios e ocupações do dia, deveis acostumar-vos a perguntar para si mesmos durante o dia: “Onde estou? Estarei dentro do corpo ou fora dele?” Em seguida, dareis um pequeno salto com a intenção de flutuar. Lógico, se flutuais é porque estais fora do corpo e se não flutuais é porque estais em carne e osso, devendo continuar vosso caminho. No entanto, se chegais a flutuar, rogai a vosso íntimo para que vos leve até a Santa Igreja Gnóstica.

O cérebro age de forma distinta quando a Alma sai do corpo

Essa pergunta deve ser feita na presença de algo que tenha chamado a atenção, como um tumulto de pessoas, um cortejo fúnebre, um objeto curioso etc. Muitos despertaram a sua consciência com essa chave porque ao fazerem a pergunta flutuaram no ar e se deram conta de que andavam fora do corpo, já que o haviam deixado adormecido na cama.

Acontece que enquanto o corpo dorme a alma vagueia. A alma pode sair de seu sopor inconsciente por meio dessa chave. Deveis vos acostumar a fazer essa prática durante o dia para que se grave no subconsciente e atue durante o sono.

6 – Antes de dormir, em vosso leito, fareis a seguinte prática de autossugestão: “Vou dormir. Onde quer que eu apareça agora estarei em corpo astral. Me reconhecerei. Me reconhecerei. Me reconhecerei e me dirigirei à Igreja Gnóstica.”
Podeis fazer esta autossugestão por meia hora e depois adormecer tranquilamente. No astral, reconhecereis tudo matematicamente. Depois, quando do momento de despertar, não vos movimentais. Fazei um exercício retrospectivo recordando onde fostes.

7 – Adormecei pronunciando o mantra OMNIS BAUM IGNEOS, assim:

Ommmmmmmniiiiiiiiiisssssss…
Baaaaaauuuuuuummmmmmm…
Iiiiiiiignnnnnnneeeeeeeeeoooooooosssssss…

… Silabeando o mantra, alargando o som de cada vogal e rogando a vosso íntimo para que vos tire do corpo físico. Em seguida, levantai-vos suavemente do leito e flutuando no espaço dirigi-vos à Igreja Gnóstica.

8 – Poderoso Mantra do Raio Egípcio FARAÓN:

Deitada(o) em sua cama, dobre os joelhos e enquanto vocaliza (ou mentaliza) o mantra sagrado FARAÓN, imagine-se na frente das pirâmides do Egito, na frente da Esfinge sagrada, sinta as areias aos seus pés, a luz de um sol intenso…

E se fizer com FÉ, FOCO e RESPEITO, você estará no Egito. E tenha certeza de que MESTRES DO EGITO TE AJUDARÃO NESSA EXPERIÊNCIA.

Deitados na cama, boca para cima, com as pernas dobradas e os joelhos para cima, com as plantas dos pés apoiadas na cama, repitam o mantra Faraon, assim:

FAAAAAAARRRRRRRAAAAAAAOOOOOOONNNNNN…

Repitam esse mantra várias vezes, podendo fazê-lo suavemente, como também vocalizá-los mentalmente, e conforme vão adormecendo, imaginem as pirâmides do Egito.

Isso não é trabalhoso, dediquem toda a sua atenção mental e adormeçam mantralizando.

O resultado será esplêndido, sairão em astral, despertarão lá nos Mundos Internos e abandonarão o seu corpo físico sem saber a hora e como foi…

O Mestre Samael explica que Jesus, nosso Amado Mestre Supremo, quando esteve no Egito, praticava esse mantra, o FARAÓN, todas as noites, até conseguir dominar o poder da viagem astral CONSCIENTE.

Portanto, esse mantra é poderosíssimo, ninguém tem o direito de DUVIDAR DO MANTRA FARAÓN…

Estas são as chaves para viajar em corpo astral ensinadas pelo grande mestre gnóstico Samael Aun Weor.

2 Comments

  1. posso usar mais de um mantra ou devo dominar um e depois de dominado e para outro mantra?quero saber é melhor usar só um mantra para projeção astral?

    1. Olá, Antonio. O Mestre Samael Aun Weor nos deu diversos mantras para Desdobramento Astral. Isso aconteceu para que pratiquemos um deles intensamente, e quando sentirmos fastio, cansaço com esse mantra, podemos passar para outro mantra, com o tempo passamos para um terceiro, e assim por diante… Só não podemos desanimar e parar de realizar os exercícios mântricos.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Confira também

Símbolo da Divindade entre os extraterrestres

Por: V.M. Samael Aun Weor Nossos amigos extraterrestres