Chac Mool, o poderoso guerreiro da Luz

Chac Mool, o poderoso guerreiro da Luz

- emAntropologia, Mestres da Senda
286
Comentários desativados em Chac Mool, o poderoso guerreiro da Luz

O Chac Mool do México asteca é maravilhoso. Chac Mool realmente existiu, Ele era um Adepto encarnado, um dos grandes Iniciados da poderosa civilização serpentina do antigo México e da Grande Tenochtítlan.

O Chac Mool era reverenciado pelo serpentino México. Duas castas de guerreiros o adoravam. O Chac Mool foi levado em grandes procissões e entrou nos templos astecas adorados por multidões. Eles também lhe pediam chuvas para a terra. Esse grande Mestre ajuda aqueles que O invocam. Os amuletos podem ser feitos com a figura do Chac Mool para carregá-los no pescoço na forma de medalhão, ou ainda pequenas esculturas do Chac Mool.

Foi esculpido pelos místicos astecas, maias, tarascanos etc., para perpetuar a sabedoria que receberam como herança secreta de seus ancestrais.

O túmulo de Chac Mool foi encontrado com seus restos mortais. Portanto, está fora de qualquer dúvida que o Chac Mool realmente existiu. Se for observada a figura em que o Chac Mool está deitado veremos que ele está deitado na mesma posição em que se deitavam os Iniciados egípcios quando queriam sair em corpo astral, pronunciando o mantra FA-RA-ON. Porém, algo curioso aparece no umbigo do Chac Mool: é uma tigela ou recipiente para receber algo. Realmente, o plexo solar é maravilhoso e o Chac Mool deixou um grande ensinamento para a humanidade.

As diversas estátuas de Chac Mool encontradas até hoje representam um poderoso Mestre que pode ser invocado

A Kundalini, ou Serpente Ígnea de nossos mágicos poderes, possui um grande depósito de energia solar na região do umbigo, no chacra do plexo solar. Esse centro magnético é muito importante na Iniciação, pois é ele que recebe a Energia Primária que se subdivide em dez esplendorosas radiações. Essa energia primária circula pelos canais nervosos secundários, animando e nutrindo todos os chakras. O plexo solar é governado pelo Sol.

Se o aluno deseja ter uma clarividência realmente objetiva e vigorosa no sentido mais amplo da palavra, ele deve aprender a trazer a energia solar de seu reservatório do plexo solar para o chakra frontal. O mantra SUI-RA é a chave que nos permite extrair energia solar do plexo solar para trazê-la para o centro frontal. Vocalize assim: SUIIIIIIIII… RAAAAAAAAA… Com uma hora por dia o resultado será o despertar do chakra frontal de forma positiva.

Se quisermos a força solar para o chacra laríngeo vamos vocalizar o mantra SUE-RA assim: SUEEEEEEEE… RAAAAAAAA…

Se precisarmos de energia solar para o lótus do coração vamos vocalizar o mantra SUO-RA assim: SUOOOOOOOO… RAAAAAAAA…

Tudo se resume no grande SUA-RA, onde, segundo os Vedas e os Shastras, está o silencioso Gandarva (o Músico Celestial). É preciso saber aproveitar a energia solar depositada no plexo solar.

Os candidatos à Iniciação devem deitar-se em decúbito dorsal, os pés na cama e os joelhos levantados (veja a figura do Chac Mool). É claro que ao colocar as solas dos pés na cama, os joelhos se levantam, voltados para o céu, para Urânia.

Nessa posição, o aspirante deve imaginar que a energia do Sol penetra em seu plexo solar, vibrando e girando da esquerda para a direita como os ponteiros de um relógio quando o olhamos de frente. Esse exercício pode ser feito uma hora por dia. O mantra básico desse centro magnético é a vogal U. Tal letra pode ser vocalizada alongando o som assim: UUUUUUUU…

Um plexo solar bem desperto anima maravilhosamente todos os demais chakras do organismo. É assim que nos preparamos para a Iniciação.

O Chac Mool era venerado pelo México serpentino. Duas castas de guerreiros o adoravam. O Chac Mool era levado em grandes procissões e entrava nos templos astecas adorados por multidões. Também pediam a ele chuvas para a terra.

Esse Grande Mestre ajuda aqueles que O invocam. Os amuletos podem ser feitos com a figura do Chac Mool para carregá-los no pescoço em forma de medalhão, ou pequenas esculturas do Chac Mool.

Pode-se ter uma pequena escultura do Chac Mool e queimar incensos na tigela localizada em sua barriga

Confira também

Os arquétipos negativos da mulher

À medida que nos aprofundamos em nosso universo