Cabeças olmecas – Esculturas de reis afro-mexicanos?

Cabeças olmecas – Esculturas de reis afro-mexicanos?

- emAntropologia, Arte Superior
9700
4

Um dos grandes mistérios antropológicos são as famosas Cabeças Olmecas, que se encontram no Museu de Jalapa (ou Xalapa), no estado de Veracruz (México). Essas gigantescas cabeças foram esculpidas em diversos materiais, entre eles basalto, e sua altura varia de 2 a 4 metros e pesam de 4 a 65 toneladas.

O venerável mestre Samael Aun Weor afirma, em uma de suas conferências sobre Antropologia Gnóstica, que essas cabeças foram esculpidas há mais de 20 mil anos, quando a Atlântida não havia ainda submergido. Esse continente perdido unia na época a Europa, a África e as Américas. Por esse continente atlante vinham, entre outros, peregrinos africanos visitar as pirâmides mexicanas. Realizavam, digamos, um turismo esotérico…

Ensina o Mestre dizendo que em honra à visita dos grandes reis africanos, os potentados olmecas esculpiam enormes cabeças de pedra. Portanto, caro estudante esoterista, essas Cabeças Olmecas que você vê nesta página do site GnosisOnline são decididamente de reis africanos de fins do período atlante (4ª Raça-Raiz), que visitaram a América.

A expressão escultórica mais famosa dos olmecas são as cabeças humanas de enormes dimensões, porém dentro da arte dessa cultura também houve grandes “altares” retangulares, esculturas de seres humanos sentados, estelas talhadas em relevo que representam humanos e seres sobrenaturais, além de uma quase infinidade de pequenas obras talhadas em pedra verde.

Quanto às cabeças colossais, cada uma delas mostra traços faciais distintos, sendo retratos de indivíduos específicos. Pelos estudos gnósticos, foram realmente reis e sacerdotes de alto grau espiritual e/ou político. O que se sabe também é que essas cabeças estavam totalmente pintadas porque a maioria apresenta fragmentos de tinta.

Em 1862 foi descoberta a primeira pintura colossal na região de Tres Zapotes, perto do sítio arqueológico de La Venta. Sem embargo, San Lorenzo foi um centro de poder territorial importante e, por isso, aí tem sido encontrado o maior número dessas cabeças colossais.

Todas elas estavam enterradas, o que contribui mais ainda com o mistério do significado dessas peças. Em toda uma vasta zona encontraram-se umas 16 ou 17 dessas gigantescas cabeças, com pesos, desenhos e composição variados. Como exemplo, a maior dessas cabeças foi achada em Rancho de Cobata, no estado de Veracruz, com 65 toneladas.

Outro tema polêmico que ronda esses monumentos olmecas é o fato de que um grande número delas foi mutilado. Alguns afirmam que os próprios olmecas destruíram muitas delas, para significar que esses reis-sacerdotes africanos não eram mais de confiança ou ainda que eles haviam morrido de forma violenta.

Também existe a hipótese de que grupos inimigos dos olmecas destruíram algumas dessas cabeças em atos de violência e vandalismo.

O que se sabe, ao certo, é que essas Cabeças Olmecas possuem traços marcadamente negroides. Observe por você mesmo e compare com o rosto de um africano, logo abaixo (clique nas imagens abaixo).

(Ali Onaissi, jornalista e diretor do site GnosisOnLine)

3e7d721cbfa70cf905c6d6fd17c8cb404af5ba06

4 Comments

  1. Sempre levei em consideração que os povos africanos de cor negra devem ser mais antigos do que os sumerianos,porque o DNA destes, desde os primórdios deste planeta (milênios)foram submetidos à luz solar que já foi muito mais intensa e quente que a atual.
    Consideremos, também, que o Sol era mais jovem e maior
    em tamanho do que hoje. Analogicamente uma fogueira é
    mais intensa no início por ter maios quantidade de material comburente e seu calor irradiante…
    Pode-se em consideração que o Sol no seu inicio pode ter
    absorvido algum planeta mais próximo do seu conjunto
    planetario e e ter tido um número maios de planetas… Também é possível…

  2. assim como a Grande Esfinge; vi num documentário que a face da esfinge – hoje quase que destruída, representa alguma personalidade da raça negra e muito provavelmente uma mulher (uma rainha)… pelo menos essa ”atual” face (porque o documentario também sugere que a Esfinge sofreu alterações, e que ao longo dos seculos, lhe foram dadas novas faces)! muito interessante!
    mas a questão que ninguem responde persiste: “como essas coisas todas (piramides, templos, monumentos, esculturas) gigantescas foram construiídas?”

  3. Muito bom , usei este conteúdo em uma prova e tirei nota boa !

    Muito Obrigado !

    Beijosss

Comments are closed.

Confira também

Símbolo da Divindade entre os extraterrestres

Por: V.M. Samael Aun Weor Nossos amigos extraterrestres