magia do abricó-do-pará

magia do abricó-do-pará

- emMagia Elemental
1176
Comentários desativados em magia do abricó-do-pará

MAGIA DA ÁRVORE CHAMADA ABRICÓ-DO-PARÁ, GUANÁBANA CABEZONA OU TUTUA CABEZA DE TIGRE (na costa) OU MAMEY (em Antioquia, Colômbia)

 

Colha nove folhas da árvore e faça três cruzes, cada cruz com três folhas, cada cruz fixada com um alfinete. Uma cruz será posta debaixo da cama e as outras duas cruzes, uma no umbral e a outra fora do umbral. Com as três cruzes dessa planta nenhum mago negro ou feiticeiro poderá entrar no dormitório, e assim muitas pessoas poderão se proteger das forças do mal.

Antes de colher as folhas da árvore, deve-se fazer o círculo mágico ao redor da árvore, e se deverá abençoar os quatro pontos cardeais da terra, dizendo a Oração do Anjo Gabriel, que é a seguinte:

abrico-do-para-gnosisonline

13 mil raios tem o Sol, 13 mil raios tem a Lua, 13 mil vezes se arrependam os inimigos que eu tiver”.

Com essa oração, o Anjo Gabriel afastará as más entidades visíveis e invisíveis daquele que fizer a súplica ao pé da árvore do abricó-do-pará. Esta árvore tem os 13 poderes do Sol e da Lua e, portanto, é muito poderosa. Esses 13 poderes são os seguintes:

 

  1. A casa santa
  2. Os coros de Anjos de Gêminis
  3. As 13 candeias que ardem na Galileia, as 13 Marias
  4. As quatro tábuas de Moisés e o ataúde
  5. As cinco chagas (ou estigmas)
  6. Os 6 mil coros de Anjos (6 santos varões)
  7. As sete cabras que ardem na Galileia
  8. Os oito meses e dias da gravidez de Maria, em que teve o Menino em seu ventre
  9. Os nove Mandamentos
  10. A coroa de espinhos de Jesus Cristo
  11. As 11 mil virgens
  12. Os 12 apóstolos
  13. A oração mágica.

 

Aquelas pessoas que quiserem afastar seus inimigos mortais farão o círculo ao redor da árvore, abençoarão os quatro pontos cardeais e recitarão a poderosa Invocação do Anjo Gabriel.

Samael Aun Weor (Tratado de Medicina Oculta e Magia Prática)

mammea-americana-8718

Posts relacionados

Confira também

O fogo sexual e a espiritualidade

A transmutação sexual da “ens seminis” em energia