Magia da Figueira

Magia da Figueira

- emMagia Elemental
2421
9

Ficus carica ou Ficus communis

E vendo uma figueira perto do caminho, veio a ela e não achou nada nela, a não ser folhas. E lhe disse: Nunca mais nasça fruto de ti.

E em seguida a figueira secou. (Mateus Vers. 19, cap. 21).

O departamento elemental da figueira relaciona-se com as forças sexuais.

O mantra dos elementais das figueiras é AFIRAS.

As hierarquias relacionadas com esse departamento elemental da natureza são as que aplicam o karma aos fornicários.

O lago ardente com fogo e enxofre, que é a Segunda Morte, destina-se aos fornicários.

Árvore que não dá fruto é cortada e lançada ao fogo.

O grandioso poder do sexo reside na Kundalini.

Existem sete forças cósmicas:

1. a força do GLORIAN
2. Parashakti (luz e calor)
3. Jnanashaktí (sabedoria e inteligência)
4. Ickashakti (vontade)
5. Kriyashakti ( mente crística )
6. Kundalinishakti (sete cobras)
7. Mantrikashakti (o poder do verbo)

Dentro de Kundalinishakti estão encerradas as sete forças cósmicas e a Kundalini está encerrada na força sexual do membro viril e da vulva.

Na união do falo e do útero está o segredo para se despertar a Kundalini.

O Kundalini evolui e progride dentro da aura do Logos Solar.

Da evolução da Kundalini depende a evolução das seis forças restantes.

Todo o poder da mente, todo o poder da luz e do calor, todo o poder do verbo e todo o poder da vontade estão encerrados na serpente sagrada, cujo poder reside no falo e no útero.

Árvore que não dá fruto é cortada e lançada ao fogo. Os fornicários são figueiras estéreis que são cor-tadas e lançadas ao fogo.

A figueira simboliza as forças sexuais femininas que temos de aprender a manejar.

O galo e a figueira representam as forças sexuais.

Por isso, o galo da paixão não podia faltar no drama do Calvário.

A figueira representa unicamente as forças sexuais femininas.

É impossível a realização a fundo sem a alquimia das forças solares femininas.
Cristo, na sua qualidade de Cristo Cósmico, disse:

“Eu sou a porta; quem por mim entrar, será salvo, e entrará, e sairá e achará pastos.” (João, Versículo 9, capítulo 10).

Essa substância cristônica do Salvador do Mundo está depositada em nosso sêmen cristônico, por isso é que a porta de entrada do Éden está em nossos órgãos sexuais.

Através da alquimia sexual transmutamos o sêmen cristônico em sutilíssima energia crística com a qual formamos em nosso corpo astral um veículo subliminal, um astral superior, que é o Eu Cristo. Vejam nosso livro Alquimia Sexual).

Esse Eu Cristo formado com a mesma essência do Sal-vador do Mundo é a porta de entrada dos grandes mistérios do fogo.

Só se conhecem os Mistérios do Fogo quando se entra pela porta do Éden.
É completamente impossível entrar nos grandes mistérios da mente sem antes ter formado o Eu Cristo em nosso corpo astral. (Vejam nosso livro As Sete Palavras.)

Cristo e Jeová devem ser formados em nós para que entremos nas grandes Iniciações do fogo.

Jeová em nós é o Espírito Santo, o qual resulta das incessantes transformações de nosso sêmen crístico.

Cristo e Jeová vivem dentro de nós como substâncias seminais.

A iluminação dos Mestres vêm do Espírito Santo.

O Senhor Jeová em nós é o Espírito Santo, cuja onis-ciência nos ilumina internamente.

Para poder entrar no Nirvana, devemos antes formar a Cristo e a Jeová.

Todos os poderes ocultos de um Mestre vêm da subs-tancia crística e da iluminação do Espírito Santo em nós.

Porém, não devemos esquecer que cada um de nós é, no fundo, uma estrela.

Essa estrela que arde em nós é o Pai, cuja divina individualidade devemos absorver para completar a perfeita trindade divina.

Há que se formar o Pai, o Filho e o Espírito Santo em nós.

Cristo e Jeová residem em nós como substâncias seminais.

O Senhor Jeová forma-se em nós com a transmutação do sêmen.

Os poderes oniscientes do Adepto estão encerrados no Espírito Santo.

O Senhor Jeová é uma divina entidade cheia de poder e onisciência.

Essa substância do Senhor Jeová está difundida por todas as partes, da mesma forma que a substância cristônica do Logos Solar.

Formar a Jeová em nós é formar o Espírito Santo em nós.

O Espírito Santo dá ao Mestre sabedoria e poderes mágicos.

Portanto, o Senhor Jeová e o Senhor Cristo são, ao mesmo tempo, entidades individuais e essências cós-micas armazenadas no sêmen.

É infinitamente lamentável que não tenha havido até agora ocultistas avançados que explicassem quem é o Senhor Jeová.

Max Heindel cometeu o erro de considerá-lo uma entidade divina do passado.

H. P. Blavatsky considerou Jeová como Ilda-Baoth, nome composto de Ilda (menino) e Baoth, este úl-timo vem de ovo e de caos, vazio ou desolação. Ilda-Baoth: o menino nascido no Ovo do Caos, o mesmo que Brahama ou Jeová que, segundo Blavatsky, é sim-plesmente um dos Elohim, um dos sete espíritos cria-dores, um dos sefirotes inferiores.

Essas explicações vagas que H. P. Blavatsky e Max Heindel dão sobre Jeová realmente não satisfazem as ânsias da alma.

Huiracocha crê que Jeová é tão somente as cinco vogais I E O U A, o que resulta um absurdo.

Está certo que relacionemos as cinco vogais I E O U A com João, mas Jeová é outra coisa. Jeová e uma entidade divina, é sêmen transmutado. Jeová e o Espírito Santo.

O Divino Rabi da Galiléia falando do Espírito Santo diz o seguinte:

“Eu vos digo: Pedi e se vos dará, buscai o achareis, chamai e vos será aberto.
Porque todo aquele que pede, recebe; e o que busca acha; e ao que chama, se abre.
E qual pai dentre vós, se seu filho pede pão lhe daria uma pedra? Ou se peixe, no lugar de peixe lhe dará uma serpente?
Ou se pedir um ovo, lhe daria um escorpião? Pois, se vós, sendo malvados, sabeis dar boas coisas aos vossos filhos, quanto mais vosso Pai celeste, daria o Espírito Santo aos que pedirem dele”. (Mateus Vers. 7 a 11, cap. 7)

Todos os poderes mágicos do Mestre são devidos ao Espírito Santo.

O Espírito Santo dá-nos sabedoria e poderes mágicos.

O Espírito Santo é puro sêmen transmutado.

Quando a kundalini chega ao Brahmarandra e sai para o mundo exterior pela fontanela frontal dos recém–nascidos, assume com seus átomos oniscientes a fi-gura mística da branca pomba do Espírito Santo que flutua por entre as labaredas do fogo sagrado.

Essa branca pomba confere ao Adepto sabedoria e poderes mágicos.

Esses átomos selecionados da Kundalini, com os quais formamos o Espírito Santo em nós, foram depositados pelo Senhor Jeová em nosso sêmen cristônico na aurora da vida deste planeta.

Assim como em nossas veias levamos o sangue de nossos pais, assim também em nosso sêmen levamos as essên-cias sagradas do Cristo, de Jeová e do Pai.

Com a substância crística formamos o Eu Cristo com o qual substituímos o eu animal.

Com a substância seminal de Jeová formamos o Espí-rito Santo em nós, com o que adquirimos sabedoria oculta e poderes divinos.

Com a substância seminal do Pai, robustecemos o Íntimo para formar o Pai em nós.

Assim é como formamos o Pai, o Filho e o Espírito Santo em nós e nos convertemos em terríveis majes-tades do universo.

Todos os mistérios da eletricidade, do magnetismo, da polaridade, da luz e do calor estão encerrados em nossos órgãos sexuais.

Todo o setenário do homem é completamente absorvido pela tríada eterna.

Todo o setenário fica sintetizado na divina tríada: Atma-Buddhi-Manas.

O Eu Cristo se absorve na consciência superlativa do Ser, na alma de diamante, no Budhi.

O Espírito Santo se absorve no corpo da vontade, o Manas superior ou corpo causal.

E a puríssima essência seminal do Pai se absorve no Íntimo para formar o Pai em nós.

Assim é como o setenário humano fica reduzido a uma tríada perfeita, cujo veículo de expressão concreta vem a ser o bodhisatva humano (o “Ego astral” do Mestre).

No oriente, diz-se que os budas são duplos.

Existe o homem celeste e o homem terreno.

Existem os budas terrenos e os budas de contemplação.

Cinquenta anos depois de desencarnar, Buda enviou à Terra sua alma humana ou Espírito Santo, encerrado e absorvido em seu Manas Superior, para que encarnasse novamente e terminasse sua obra.

Seu bodhisatva cumpriu essa missão sob a direção de Shankaracharya.

Shankara era um raio de luz primitivo, era uma chama.

Shankara enlaçou a doutrina budista com a filosofia advaita.

Eis como o bodhisatva astral de Buda terminou a obra do Mestre Interno.

Um bodhisatva é formado pelo Espírito Santo de um Mestre vestido com os quatro corpos inferiores.

Este é o maior mistério da personalidade humana.

Este é o mistério da dupla personalidade humana, um dos maiores mistérios do ocultismo.

O Mestre Interno pode enviar seu Espírito Santo à Terra para que envolto em um corpo mental, astral, vital e físico realize alguma missão importante.

Cristo, o divino Redentor do mundo, enviou depois da sua morte terrena a seu bodhisatva humano, mas os homens não o conheceram.

Mas, na Era de Aquário, a tríada crística se reencarnará de forma integral para ensinar à humanidade o esoterismo cristão.

Então, o Movimento Gnóstico já terá dado seus frutos e a humanidade aquariana estará preparada para entender as últimas explicações do Mestre.

Há que se distinguir entre o que é um avatara e o que é um Salvador.

João Batista foi o avatara de Peixes e eu sou o avatara de Aquário.

O Salvador do Mundo não é avatara. Ele é mais que todos os avataras, ele é o Salvador.

Os avataras são tão somente os instrutores e iniciadores de uma nova era.

Cristo é mais do que todos os instrutores; ele é o Salvador.

As hierarquias relacionadas com o departamento elemental da figueira se encarregam de aplicar o karma àqueles malvados sodomitas e àqueles degenerados sexuais que tanto abundam na humanidade.

O nome do anjo governador desse departamento elemental da natureza é Najera.

Os elementais desse departamento elemental da figueira usam túnica branca e são de uma beleza extraordinária.

Essa túnica branca representa a castidade e a santidade.

Os membros das escolas espiritualistas odeiam a castidade e a evitam habilmente, buscando escapatória pela porta falsa de suas teorias.

Sua própria debilidade, sua própria falta de força de vontade, é que os faz buscar escapatórias sutis para evitar o problema da castidade.

Alguns até começam as práticas de magia sexual, mas logo sucumbem diante das exigências passionais de suas fornicárias esposas.

Por isso confirmamos aos gnósticos: Nossa divisa é THELEMA (vontade).

Todos os espiritualistas fornicários são magos negros porque estão desobedecendo a ordem dada pelo Senhor Jeová nos seguintes versículos:

E ordenou Jeová Deus ao homem dizendo: De toda árvore do jardim comerás.

Mas da árvore da ciência do bem e do mal mio comerás porque o dia que dela comeres, morrerás. (Gênese Versículos 16 e 17 do capítulo 2).

Por cima dessa ordem do Senhor Jeová não poderão passar os perversos sequazes do pseudoespiritualismo e das teorias místicas professadas mundialmente.

O mandamento do Senhor Jeová será cumprido, CUSTE O QUE CUSTAR!

Os fornicários são figueiras estéreis, árvores sem fruto, que são cortadas e lançadas ao fogo.

  • a. rita ferreira

    olá tenho através do vosso site esclarecido muitas coisas e aprendido muito.
    A minha pergunta é sobre a tiróide e o chacra contido junto.
    Eu tenho nódulos na tiróide há 10 anos e desde sempre os médicos tem aconselhado a cirurgia. Neste espaço de tempo pensei que podia reverter a situação mas tal não aconteceu e agora chegou o limite de espera. Continuo sem saber o que fazer. Tenho que ser medicada para o resto da vida etc. Mas se não a fizer as contrapartidas também não são boas. Estou muito mal das articulações, estou quase careca com problemas dos intestinos e talvez doença de Chron, cansaço físico e psicológico, perda de memória, etc. que os médicos pensam ser tudo pelo descontrolo da tiróide.

    Podem elucidar-me sobre o porquê, mais profundo deste problema? A origem em vidas passadas e as posturas desta presente que não estão resolvidos pois que eu não consegui até agora, saber o que fazer.
    Muito Obrigada pela atenção e pelo vosso serviço de esclarecimento e ensino.
    Bem-hajam.
    Rita

  • herinque sabaror

    Estava lendo a interessante matéria sobre a figueira. Realmente muito boa. Então resolvi ler os comentários. Ao ler um deles ocorreu-me o seguinte questionamento: a circuncisão masculina tem, produz alguma diferenciação no íntimo ser do homem, alguma modificação alquímica, espiritual, ou algo assim? Ou é apenas mais uma das tantas tradições que começaram no mundo por uma razão específica, talvez mais ligada realmente a higiene, pois no oriente médio, posto não haver muita água desde os tempos antigos, seria mais aconselhável a ser feita, já que os homens talvez não tivessem a possibilidade de se higienizarem tal como fazemos hoje? Se realmente o homem passa a ter algum tipo de diferença espiritual com tal procedimento, ele só é válido se praticado segundo os rituais judaicos e maometanos, ou a simples circuncisão cirúrgica já bastaria em algum efeito?

    • A circuncisão é muito útil por uma questão de higiene, de assepsia.

  • douglas franco lettieri

    obrigado!!! a paz inverencial.´.

  • douglas

    obrigado pela resposta!!!

    E quanto eu fazer a cirurgia de postectomia já que se trata de um pacto de abraão com Deus mencionado no livro de levítico. (circuncisão masculina); poderia fazer já que vivemos no novo testamento!?

    • A circuncisão, entre muçulmanos e judeus, deve ser encarada como um ato de grande higienização.

    • A circuncisão é um processo de higienização recomendável, mas não obrigatório…

  • douglas

    boa noite!!!, sou casado tenho dois filhos e estou querendo fazer a cirurgia de vasectomia porém tenho medo de pecar, é errado fazer vasectomia para casais gnósticos que praticam a magia sexual?

    • Sugiro que não faça, caso queira exercer corretamente os Mistérios da Suprassexualidade.
      Quaisquer cirurgias dessa ordem são uma “violência contra a Natureza” interior. E gera-se karma pesado…

Confira também

Introdução aos estudos gnósticos

“A Gnose é um ensinamento cósmico que aspira